Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
ZOOTECNIA (25003011009P0)
EXIGÊNCIAS DE ENERGIA E PROTEÍNA PARA MANTENÇA E GANHO EM OVINOS MORADA NOVA DE DIFERENTES CLASSES SEXUAIS EM CONFINAMENTO
MARILIA WILLIANI FILGUEIRA PEREIRA
TESE
16/01/2017

Este estudo estimou os requerimentos de energia e proteína em cordeiros Morada Nova de três classes sexuais. Foram utilizados 47 animais, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3 x 3, três classes sexuais (15 machos inteiros, 16 machos castrados e 16 fêmeas) e três níveis de restrição alimentar (ad libitum, 30 e 60%), com PC inicial (PCi) 14,50 ± 0,89 kg. Quatro animais de cada classe sexual, foram abatidos no início do ensaio experimental como grupo referência para estimativa do peso de corpo vazio (PCVZ) e composição corporal iniciais. Quando o teste experimental atingiu 120 dias todos os animais foram abatidos. As proporções de gordura, proteína, cinzas e água (%PCVZ) não foram influenciadas (P > 0,05) pelas diferentes classes sexuais. As exigências líquida de energia para mantença (ELm) foi igual (P = 0,1704) entre as classes sexuais 73,0 kcal/kg PCVZ0,75/dia e a eficiência de utilização de energia para mantença (km) foi 58%. A energia líquida para ganho (ELg) foi diferente (P < 0,0001) entre as classes sexuais e aumentou quando os animais aumentaram o PC. Para animais pesando 15 kg e ganho médio diário de 200 g, a ELg foi 0,297; 0,304 e 0,411 Mcal/kg PCVZ0,75/dia para machos inteiros, machos castrados e fêmeas, respectivamente. A exigência de energia líquida para ganho em fêmeas foi 26% maior que nos machos inteiros e machos castrados. A eficiência de utilização da energia para ganho de peso (kg) foi diferente (P < 0,0001) entre as classes sexuais: 32, 27 e 29% para machos inteiros, machos castrados e fêmeas, respectivamente. Não houve diferença (P = 0,7783) entre as classes sexuais para o requerimento de proteína líquida para mantença (PLm), sendo 1,06 g/kg PC0,75/dia. Estimou-se o valor de 3,46 g/kg PC0,75/dia para o requerimento de proteína metabolizável para mantença (PMm). A exigência de proteína líquida para o ganho de peso (PLg) foi influenciada (P < 0,001) pelas classes sexuais e descresceu de acordo com o aumento do PC. A eficiência de utilização da proteína para ganho de peso (kpg) foi diferente (P < 0,0001) entre as classes sexuais, sendo 28, 18 e 15% para machos inteiros, machos castrados e fêmeas, respectivamente. As classes sexuais não alteram os requerimentos de energia e proteína para mantença de cordeiros em crescimento. Diferentes classes sexuais afetam as exigências de energia e proteína líquida para ganho. Os requerimentos líquidos de energia para ganho aumenta e o de proteína diminui com o aumento do peso corporal de cordeiros deslanados.

Climas quentes;Eficiência de utilização da energia;Energia líquida para mantença;Proteína metabolizável
This study estimated the energy and protein requirements of intact male, castrated male and female Morada Nova lambs. The animals were distributed in completely randomized design in a factorial treatment structure of 3 x 3 with three sexes (15 intact males, 16 castrated males and 16 females) and three levels of restriction (ad libitum, 30 and 60%) with an initial body weight (iBW) of 14.50 ± 0.89 kg. Four animals of each sex class were slaughtered at the beginning of the experimental trial as the reference group for initial body weight and empty body weight estimation (EBW). When the experimental test reached 120 days all the animals were slaughtered. The proportions of fat, protein, ash and water (% EBW) were not influenced (P > 0.05) by the different sexual classes. The net requirement of energy for maintenance (NEm) was equal (P = 0.1704) between sexes at 73.0 kcal/kg EBW0.75/day with an efficiency of utilization of energy for maintenance (km) of 58%. The net energy for gain (NEg) was different (P < 0.0001) between the sexes. For animals weighing 15 kg and that had an average daily gain of 200 g, the NEg was 0.297; 0.304 and 0.411 Mcal/kg EBW0.75/day for intact males, castrated males and females, respectively. The net energy requirement for gain in females was 26% higher than in intact males and castrated males. The energy utilization efficiency for weight gain (kg) was different (P < 0.0001) between the sexual classes: 32, 27 and 29% for intact males, castrated males and females, respectively. There was no difference (P = 0.7783) between sexes for the required net protein for maintenance (NPm) and that amount was 1.06 g/kg BW0.75/day. A value of 3.46 g/kg BW0.75/day was estimated for metabolizable protein maintenance requirements (MPm). The net protein requirement for weight gain (NPg) was influenced (P < 0.001) by the sexual classes and decreased according to the increase in BW. The efficiency of use of the protein for weight gain (kpg) was different (P < 0.0001) between the sexes, being 28, 18 and 15% for intact males, castrated males and females, respectively. Sex did not affect the maintenance energy or the protein net requirement for lambs to grow. The net requirements of energy gain increase and protein requirements decrease with the increase in body weight of lambs.
Energy utilization efficiency;Maintenance energy;Metabolizable protein;Warm climates
1
70
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

ZOOTECNIA
EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS PARA RUMINANTES E NÃO-RUMINANTES
EXIGÊNCIAS DE PROTEÍNA E ENERGIA PARA OVINOS

Banca Examinadora

ELZANIA SALES PEREIRA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
FRANCISCO FERNANDO RAMOS DE CARVALHO Docente - PERMANENTE
LUCIANO PINHEIRO DA SILVA Participante Externo
MARIA SOCORRO DE SOUZA CARNEIRO Docente - PERMANENTE
MARCOS CLAUDIO PINHEIRO ROGERIO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado GM e Doutorado GD 36

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim