Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
A narrativa insólita de A viagem de Chihiro, de Hayao Miyazaki.
MARCELO CASTRO ANDREO
TESE
20/02/2017

O objetivo deste trabalho é demonstrar e analisar o percurso narrativo no qual o diretor japonês Hayao Miyazaki apresenta a evolução de sua personagem principal, a menina Chihiro, no longa-metragem de animação A Viagem de Chihiro (2001). Este percurso apresenta-se em duas ambientações, os mundos primário e secundário, aqui chamados de mundo-aqui e outro-mundo. Serão historiados os filmes de Miyazaki produzidos no Studio Ghibli, com protagonistas femininas, e, especialmente, seus traços que remetem ao maravilhoso e ao fantástico, partindo-se previamente das definições destes termos dadas pelo crítico Tzvetan Todorov, seguidas por outras visões neste campo nos trabalhos das teóricas Irène Bessière e Maria Nikolajeva. Tendo essas definições em mente, será analisada a inserção do modo fantástico e das modalidades de interpretação nos filmes selecionados de maneira a presentar o trajeto do diretor rumo ao fantástico que resultou no longa-metragem A viagem de Chihiro. Para examinar o filme escolhido, utilizar-se- á um processo indutivo de análise do longa-metragem de animação sequência a sequência, tendo como ferramentas de análise principais os estudos sobre funções e esferas de ação desenvolvidas pelo folclorista russo Vladímir Propp na década de 1920, na obra Morfologia do conto maravilhoso. O acompanhamento do processo de maturação da heroína será observado através da evolução de algumas funções de Propp e da sua relação com outros personagens, pertencentes a outras esferas de ação proppianas. As sequências da animação, objetos desta observação, serão comparadas com o conceito de rito de passagem do antropólogo Arnold Van Geenep. Paralelamente, serão estudadas as fontes religiosas, mitológicas e folclóricas japonesas nas quais o diretor Hayao Miyazaki inspirou-se, por meio dos trabalhos das antropólogas Gergana Petkova, Birgit Staemmler e Carmen Blacker, da crítica literária Noriko Reider e do psicólogo Hayao Kaway. Espera-se, assim, observar as múltiplas leituras que se podem extrair da narrativa de A Viagem de Chihiro sem a necessidade de se ater a uma distinção reducionista de realidade ou fantasia, aproveitando as modalidades narrativas miméticas e simbólicas como os fatores que propiciam a movimentação entre as interpretações da obra, vendo seus aspectos paralelos de narrativa maravilhosa e fantástica.  

Hayao Miyazaki, A viagem de Chihiro, Fantástico/maravilhoso, Insólito
This study aims at presenting and analyzing the narrative course by which Japanese director Hayao Miyazaki portrays the personal evolution of his main character – the girl Chihiro – in feature-length animation movie Spirited Away (2001). This course is presented in two environments: the primary and the secondary worlds, namely the here-world and the another-world. Miyazaki’s movies produced in Studio Ghibli – featuring females as main characters and, specially, containing marvelous and fantastic situations – will be described taking into account previously given definitions brought by critic Tzvetan Todorov, as well as other points of view on the subject as presented by theorists Irène Bessière and Maria Nikolajeva. Having these definitions in mind, the insertion of fantastic narrative and of interpretative modalities will be analyzed within the selected movies, in order to track the director’s path en route to the fantastic that ultimately resulted in the feature movie Spirited Away. In order to scanning the movie, a sequence by sequence inductive analysis process of the feature animation will take place, using the analysis tools described in Morphology of the Folktale – written in the 1920’s by Russian folklorist Vladímir Propp – about functions and spheres of action. The monitoring of the heroine maturation process will be observed through the evolution of some functions – described by Propp – and her relationship with other characters – which belongs to other Propp’s spheres of action. The sequences of the animation, subjected to observation, will be compared as per the concept of rite of passage given by anthropologist Arnold Van Geenep. At the same time, Japanese religious, mythological, and folk resources that inspired director Hayao Miyazaki will be studied, through the works of anthropologists Gervana Petkova, Birgit Staemmler, and Carmen Blacker; literary critic Noriko Reider; and psychologist Hayao Kaway. By doing so, it is expected to provide an overview of the multiple understandings that can be conveyed by the narrative of Spirited Away, without the need to be attached to a reductionist distinction of reality or fantasy – by taking advantage of mimetic and symbolic narrative modalities as transition points between the various interpretations of the movie, and considering the parallel aspects of marvelous and fantastic narratives.
Hayao Miyazaki, Spirited Away, Fantastic/marvelous, Uncanny
1
187
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

LITERATURA BRASILEIRA E OUTRAS LITERATURAS VERNÁCULAS
PRODUÇÕES LITERÁRIAS MODERNAS E CONTEMPORÂNEAS
O grotesco em Kafka e Murilo Rubião

Banca Examinadora

ADELAIDE CARAMURU CEZAR
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
SUELY LEITE Docente - PERMANENTE
LOREDANA LIMOLI Participante Externo
ADILSON DOS SANTOS Docente - PERMANENTE

Vínculo

-
-
-
Não