Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Química - Ciência e Tecnologia da Sustentabilidade (33009015075P4)
ESTUDOS VOLTAMÉTRICO E ESPECTROSCÓPICO DA INTERAÇÃO DOS ÍONS METÁLICOS COBRE E CHUMBO COM O PESTICIDA PARATION METÍLICO
DAISY ALVES CARDOSO
DISSERTAÇÃO
07/12/2017

Este trabalho teve por objetivo analisar a interação entre a molécula do pesticida paration metílico com os íons metálicos cobre e chumbo que podem estar presentes no solo e na água. Inicialmente foram realizados estudos eletroquímicos utilizando a voltametria cíclica com um eletrodo de carbono reutilizado da pilha de zinco para caracterização das espécies. O paration metílico (PM) em tampão BR 0,4 mol L-1 apresentou um pico catódico em aproximadamente -0,57 V, correspondente à redução do grupo nitro a hidroxilamina. Este processo foi seguido de um par de picos em -0,02 V e -0,04 V, correspondente a oxidação reversível da hidroxilamina.Em tampão BR 0,4 mol L-1 o íon metálico cobre apresentou um pico catódico em -0,09 V e um pico anódico em -0,14 V correspondente à redução/oxidação do íon cobre e o íon chumbo em KNO3 0,1 mol L-1 apresentou um pico catódico em -0,65 V e um pico anódico em -0,44 V correspondente a redução/oxidação do íon chumbo. Ambos apresentaram processo controlado pela difusão das espécies na superfície do eletrodo. A avaliação da formação do complexo foi realizada por voltametria cíclica e por voltametria de redissolução anódica por pulso diferencial em pH 6,0. Os estudos da avaliação da interação entre o PM e o Cu(II), não apresentaram evidências satisfatórias sobre a formação de uma nova espécie em solução. Para os estudos entre o PM e o Pb(II), observou-se um novo pico em -0,60 V, correspondente à formação de uma nova espécie em solução com estequiometria 1:2 (Pb:PM). A constante de estabilidade para essa nova espécie foi calculada (log K’=7,6) a partir do método de linearização de Langmuir. Os estudos comparativos utilizando UV-Vis indicaram a formação de uma nova espécie em solução com aumento da absorbância da banda do ligante PM em meio alcalino, quando em presença de cobre e chumbo. Na interação entre o PM e o Cu(II) por voltametria as alterações nos potenciais de pico aparecem em intervalo de potencial próximos dificultando uma adequada definição da formação de uma nova espécie em solução, já na interação entre o PM e o Pb(II) foi evidenciada a formação de um novo pico. Os estudos por voltametria apresentaram resultados mais satisfatórios em comparação à técnica por UV-Vis.

paration metílico;complexos de cobre e chumbo;voltametria;eletroquímica;UV-VIS
The objective of this work was to analyze the interaction between the pesticide methyl parathion molecule and the copper and lead metal ions that may be present in soil and water. Initially, electrochemical studies were performed using cyclic voltammetry with a carbon electrode reused from the zinc cell for characterization of the species. Methyl parathion (PM) in 0.4 mol L-1 BR buffer had a cathode peak at approximately -0.57 V, corresponding to the reduction of the nitro group to hydroxylamine. This process was followed by a couple of peaks at -0.02 V and -0.04 V, corresponding to reversible oxidation of the hydroxylamine. In buffer BR 0.4 mol L-1 the copper metal ion showed a cathode peak at -0.09 V and an anode peak at -0.14 V corresponding to the reduction / oxidation of the copper ion and the lead ion in 0.1 mol L-1 KNO3 had a cathode peak at -0.65 V and an anode peak at - 0.44 V corresponding to the reduction / oxidation of the lead ion. Both presented a process controlled by the diffusion of the species on the surface of the electrode. The evaluation of the formation of the complex was performed by cyclic voltammetry and anodic redissolution voltammetry by differential pulse at pH 6.0. The studies of the evaluation of the interaction between PM and Cu(II) did not present satisfactory evidence on the formation of a new species in solution. A new peak at -0.60 V corresponding to the formation of a new species in solution with 1:2 stoichiometry (Pb: PM) was observed for the PM-Pb(II) studies. The stability constant for this new species was calculated (log K'=7.6) from the Langmuir linearization method. Comparative studies using UV-Vis indicated the formation of a new species in solution with increased absorbance of the band of the PM ligand in alkaline medium when in the presence of lead. In the interaction between the PM and Cu (II) by differential the changes in the peak potentials appear in close potential interval hindering an adequate definition of the formation of a new species in solution, already in the interaction between the PM and the Pb (II) was evidenced the formation of a new peak. The studies by voltammetry presented more satisfactory results compared to the technique by UV-Vis.
paration methyl;copper and lead complex;voltammetry;electrochemistry;UV-VIS
1
69
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CIÊNCIAS DA SUSTENTABILIDADE
ENGENHARIA DE PROCESSOS E CONTROLE AMBIENTAL
ESTUDO DE INDICADORES DE QUALIDADE EM MATRIZES AMBIENTAIS

Banca Examinadora

LUCIA CODOGNOTO DE OLIVEIRA
Sim
Nome Categoria
SONIA TOMIE TANIMOTO Participante Externo
IZILDA APARECIDA BAGATIN Docente
MARLON CAVALCANTE MAYNART Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não