Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
Filosofia (31002013031P7)
O papel do discurso no assentimento dos juízos históricos na filosofia de David Hume
MARIO TITO FERREIRA MORENO
DISSERTAÇÃO
18/04/2017

O trabalho se destina a elucidar a função e a importância do discurso na teoria do conhecimento de David Hume e seu projeto de construir uma ciência do homem aos moldes da física newtoniana. Sendo os juízos de cunho histórico apresentados como exemplos importantes para apontar a função da linguagem na empreitada de Hume, serão feitos a investigação e o questionamento acerca do limite da crença em juízos históricos a partir das obras que tratam do conhecimento. Além disso, será debatido o que motivaria o homem, segundo Hume, a dar assentimento ou não para tais juízos. O método adotado para tal empreitada foi a análise textual do autor, passando por um estudo de sua teoria das percepções, pelo problema da causalidade e pela questão das crenças. O trabalho pode ser dividido em duas partes. A primeira trata de conceitos clássicos da filosofia de Hume e acaba por fornecer estrutura teórica para a segunda parte do trabalho. A segunda parte trata diretamente dos juízos históricos e da crença neles, atacando superstição e os milagres. Posteriormente apontamos o motivo pelo qual a história se sustenta como a principal via que Hume aponta para o estabelecimento de seu projeto filosófico-científico: a história como objeto de demarcação empírica, abrindo possibilidades para avanços intelectuais.

David Hume;Crença;História;Conjunção constante;Empirismo
It is our aim to elucidate the role and importance of discourse in David Hume’s theory of knowledge and his project of building a science of man according to the pat- terns of Newtonian physics. Since the historical judgments are presented as important examples to point out the function of language in Hume’s work, an investigation con- cerning the limits of belief in historical judgments will be made. Moreover, it will be discussed what would motivate man, according to Hume, to give assent or not to such judgments. In this work, the textual analysis of the author is adopted as method. So, we examine Hume’s theory of perceptions, the problem of causality and the question of beliefs. The work can be divided in two parts. The first part deals with classical concepts of Hume’s philosophy and ends up providing theoretical framework for the second part of the work. The second part deals directly with historical judgments and belief in them, attacking superstition and miracles. Later we present the reason accord- ing to which the history can be sustained as the main route that Hume indicates for the establishment of his philosophical-scientific project: history as an object of empirical demarcation in order to open possibilities for intellectual advances.
David Hume;belief;history;constant conjuntion;empiricism
1
83
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

FILOSOFIA
ONTOLOGIA, CONHECIMENTO E LINGUAGEM
O conceito de conhecimento objetivo na filosofia crítica de Kant

Banca Examinadora

ALESSANDRO BANDEIRA DUARTE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CAETANO ERNESTO PLASTINO Participante Externo
RENATO VALOIS CORDEIRO Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO - UFRRJ 24

Vínculo

-
-
-
Sim