Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
TECNOLOGIAS E ATENÇÃO À SAÚDE (33009015074P8)
Afastamentos dos servidores de uma universidade federal no período de dez anos: análise do resultado das pericias em pacientes com diagnóstico de LER/DORT. Tese
THAIS MATSUSHIGUE GODOY
DISSERTAÇÃO
27/11/2013

Contexto e Objetivo: Há na literatura nacional e internacional estudos que relacionam o absenteísmo a existência de doenças osteomusculares e riscos ocupacionais, porém sem enfoque nos desfechos dos afastamentos por essas doenças, sendo esse o objetivo deste estudo. Tipo de estudo e local: Trata-se de uma Coorte histórica de funcionários federais de uma universidade (Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP-EPM) Métodos: Obtivemos dados derivados de prontuários médicos dos servidores afastados por um período mínimo de 30 dias. Para análise obtivemos dados referentes a idade, gênero, tempo de afastamento, diagnóstico e desfecho do afastamento (licença médica, retorno a atividade, mudança de atividade e aposentadoria). Consideramos os afastamentos contidos na categoria “M” do CID-10 como provenientes de distúrbios musculoesqueléticos. Resultados: Análise compreendeu um total de 7573 afastamentos, sendo 1792 incluídos na categoria M do CID-10 e 5781 nas demais categorias. A aposentadoria por distúrbios musculoesqueléticos (45,2%) foi proporcionalmente maior que nos demais diagnósticos (27,6%), sendo o principal tipo por invalidez (22,6%), seguido por tempo de serviço (16,4%) e proporcional (6,2%) com p<0,001. O tempo de afastamento também foi estatisticamente maior na categoria M do CID-10 (41,2%) em relação às demais classes (36,8%). Conclusões: Há maior taxa de aposentadorias, mais afastamentos, e tempo maior de afastamento nos funcionários com diagnóstico de distúrbios osteomusculares. Estes achados justificam a realização de estudos clínicos que mensurem a efetividade de intervenções preventivas em medicina ocupacional, com o objetivo de diminuir a ocorrência destes eventos.

Palavras-chave: absenteísmo, Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, aposentadoria, doenças musculoesqueléticas.
Context and Objective: The national and international literature have studies linking absenteeism with the existence of musculoskeletal diseases and occupational risks, but without a focus on the outcomes of the absences due to these diseases, which is the goal of this study. Design and setting: This is a historical cohort of federal employees from a university (Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP-EPM) Methods: We analyzed medical records of servers absent by a minimum of 30 days and analyzed data including age, gender, time of absence, diagnosis and outcome of removal (sick leave, return to activity, activity change and retirement) Results: We evaluated a total of 7573 events and 1792 were included in the category M of ICD-10 and 5781 in the other categories. Retirement for ICD-10 M (45,2%) was higher than the other diagnoses (27.6%) being the main type because of disability (22.6%), followed by years of service (16.4%) and proportional (6.2%) with p <0.001. The time off also was statistically higher in the M class ICD-10 (41,2%) compared to the other classes (36.8%). Conclusions: Our study showed a higher rate of retirements, as well as higher rate of absence, and longer time of absence in employees diagnosed with musculoskeletal disorders, justifying clinical studies aiming the realization of preventive interventions in occupational health
Absenteeism, Musculoskeletal occupational disease, Retirement, Musculoskeletal disease
1
17
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

TÉCNOLOGIA EM SAÚDE
TECNOLOGIAS DIAGNÓSTICAS E TERAPÊUTICAS
METABOLISMO ÓSSEO

Banca Examinadora

JOAO CARLOS BELLOTI
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
JOAO JOSE SABONGI NETO Participante Externo
JOSE ANTONIO GALBIATTI Participante Externo
MARCEL JUN SUGAWARA TAMAOKI Docente - COLABORADOR
MARCELO HIDE MATSUMOTO Participante Externo

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não

Produções Intelectuais Associadas

Não existem produções associadas ao trabalho de conclusão.