Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA (GINECOLOGIA) (33009015014P5)
Relação Entre os Polimorfismos Pvuii e Xbai do Gene do Receptor de Estrogênio Alfa com a Densidade Mamográfica em Mulheres Após a Menopausa
FERNANDA DELLA GIUSTINA BALDISSEROTTO
DISSERTAÇÃO
30/11/2017

Avalie a relação entre a presença de polimorfismos PVUII e XBAI em o gene alfa do receptor de estrogênio e a densidade marrtmográfica em Mulheres pós-menopáusicas. Métodos Para a análise presente, 189 mulheres pós-menopáusicas que nunca usaram terapia hormonal e que não possuíam características clínicas ou mamográficas foram selecionados. Com base na classificação ACR-BIRAOS® 2003, o A densidade mamográfica foi determinada por três leitores independentes (dois avaliações subjetivas e uma computadorizada - software Adobe Photoshop ® 7.0). Amostras de sangue estavam disponíveis para extrair DNA de acordo com o protocolo KIT GFX ®. PCR-RFLP (Reação em Cadeia de Polimerase - Comprimento de Fragmento de Restrição Polimorfismo) foi usado para identificar o pc [ymorfismos. Resultados Houve um alto grau de acordo amoní; os verdadeiros leitores para determinar a densidade mamográfica (Kappa> 0,75). Sessenta mulheres (32%) tinham denso peitos e 129 (68%) tinham breasfci não-denso. O polimorfismo PVUII foi encontrado em 132 (69,8%) de 189 mulheres, enquanto a XBAI foi encontrada em 135 (71,4%) de mulheres. Paridade (p = 0,02) e massa corporal inaex (p <0,0001) foram associadas com densidade mamográfica. Observou-se que, para o polimorfismo XBAI, mulheres com dois alelos mutados tinham aproximadamente 25 vezes mais chances de ser classificado em grupo de seios densos (p = 0,003) e a presença de ambos Os alelos foram associados à substituição do tecido fibroglandular pela gordura (p = 0,02). Conclusão: Não houve associação significativa do polimorfismo PVLII na gene alfa do receptor de estrogênio com densidade mamográfica (p = 0,34). Contudo, o polimorfismo XBAI foi observado em um homozigoto mutante mais alto freqüência em mulheres com peitos densos e são wau uma freqüência aumentada de vóo homozigoto e heterocigotos de tipo selvagem com peitos substituídos com gordura (p = 0,01)

1. Polimorfismo (genética). 2. Mamografia. 3. Receptores Estrogènicos. 4. Câncer de mama.
Assess the relation between the presence of PVUII and XBAI polymorphisms in the estrogen receptor alpha gene and marrtmographic density in postmenopausal women. Methods For the present analysis, 189 postmenopausal women who had never used hormonal therapy and who did not have clinicai or mammographic features were selected. Based on the ACR-BIRAOS® 2003 classification, the mammographic density was determined by three independent readers (two subjective ratings and one computerized - Adobe Photoshop ® 7.0 software). Blood samples were available to extract DNA according to KIT GFX ® protocol. PCR-RFLP (Polymerase Chain Reaction - Restriction Fragment Length Polymorphism) was then used to identify the pc[ymorphisms. Results There was a high degree of agreement amoní; the trree readers to determine the mammographic density (Kappa>0.75). Sixty women (32%) had dense breasts and 129 (68%) had non-dense breasfci. The PVUII polymorphism was found in 132 (69.8%) of 189 women, while the XBAI was found in 135 (71.4%) of women. Parity (p=0.02) and body mass inaex (p<0.0001) were associated with mammographic density. It was observed that for the XBAI polymorphism, women with two mutated alleles were approximately 25 times more likely to be classified in dense breasts group (p=0.003) and the presence of both wild alleles was associated with fibroglandular tissue replacement by fat (p=0.02). Conclusions: There was no significant association of the PVLII polymorphism in the estrogen receptor alpha gene with mammograohic density (p=0.34). However, the XBAI polymorphism was observed at a higher mutated homozygous frequency in women with dense breasts and th are wau an increased frequency of wild-type homozygous and heterozygous vjomen with fat-replaced breasts (p=0.01).
1. Polymorphism (genetics). 2. Mammography. 3. Estrogenetic Receptors. 4. Breast cancer.
1
96
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

MASTOLOGIA/ONCOLOGIA GINECOLÓGICA
MARCADORES GÊNICOS MOLECULARES E CELULARES NAS DOENÇAS MAMÁRIAS E NEOPLASIAS GENITAIS
-

Banca Examinadora

AFONSO CELSO PINTO NAZARIO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
GIL FACINA Docente - PERMANENTE
GISELLE GUEDES NETTO DE MELLO Participante Externo
CESAR CABELLO DOS SANTOS Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Ensino e Pesquisa
Não