Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
Caboclos contra o Progresso: Conflito Ambiental na Guerra do Contestado
DANIEL VIEIRA NUNES
DISSERTAÇÃO
20/09/2017

NUNES, Daniel Vieira. Caboclos contra o progresso: Conflito Ambiental na Guerra do Contestado. 2017. 148p. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ. 2017. A pesquisa se debruça sobre a Guerra do Contestado (1912-1916) a partir do ponto de vista da história ambiental e da ecologia política. Buscando elementos que nos permita caracterizar o Contestado como um conflito ambiental, desenvolvemos um olhar sobre a bibliografia e fontes que pudessem extrair as noções de natureza de dois conjuntos de sujeitos: as classes dominantes comprometidas com a ideologia do progresso, representadas pelas classes dominantes locais identificadas com o projeto ruralista e pelo holding de Percival Farquhar, ator do imperialismo na região, ambos amparados no aparelho de Estado; e os caboclos do planalto Contestado através da análise de seu modo de vida caboclo em suas práticas econômicas e costumes, sua religiosidade e seu projeto político constituído durante o conflito. Entendendo que as ações das classes dominantes alteraram sobremaneira o modo de vida dos sertanejos assim como os ecossistemas do planalto Contestado, procuramos desenvolver argumentos que podem sustentar a tese da Guerra do Contestado como um conflito ambiental e da existência de um ecologismo caboclo.

Guerra do Contestado, Conflito Ambiental, História Ambiental
NUNES, Daniel Vieira. Caboclos agaist the progress – The war of the Contestado as an environmental conflict. 2017. 148p. Dissertation (Master of Arts in Social Science). Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ. 2017. The research focuses on the War of the Contestado (1912-1916) from the point of view of environmental history and political ecology. Searching for elements that allow us to characterize the Contestado as an environmental conflict, we look at the bibliography and sources from where notions of nature from two distinct groups can be extracted. The first group is made up of the dominant classes committed to the ideology of progress. This ideology is represented by the local dominant classes with a ruralist project and the Farquhar holding company, which is part of the imperialism in the region. Both are supported by the state apparatus. The second group is composed of the “caboclos” of the Contestado plateau through the analysis of their “caboclo” way of life in their economic practices and customs, their religiosity and their political project constituted during the period of the conflict. Understanding that the actions of the dominant classes greatly altered the way of life of the “sertanejos” as well as the ecosystems of the Contestado plateau included in the perspective of the relationship between Modernity and Coloniality, that characterized the European and American presence in Latin America, and in the dynamics of accumulation by spoliation of the capital, we try to develop the aspects that can characterize the Contestado as an environmental conflict and the existence of “caboclo ecologism”.
Contest Warfare, Environmental Conflict, Environmental History
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
ESTUDOS DE CULTURA E MUNDO RURAL
RURALIDADES E PROCESSOS SOCIAIS NO CAMPO BRASILEIRO

Banca Examinadora

HECTOR ALBERTO ALIMONDA
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
JOSE AUGUSTO VALLADARES PADUA Participante Externo
LEONILDE SERVOLO DE MEDEIROS Docente - PERMANENTE

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Outros
Não