Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
UM TEMPO ENTRE SECAS Superação de calamidades sociais provocadas pela seca através das ações em defesa da convivência com o semiárido
LUIS CLAUDIO MONTEIRO DE MATTOS
TESE
29/08/2017

O período de seca que a região semiárida vive desde 2011, transcorre de maneira bem distinta do que em períodos passados. Ainda que a seca seja a mais intensa de que se tem notícia, seus impactos são significativamente menores e não há registros de calamidades sociais. Em parte, estes diferentes impactos sociais estão relacionados a uma nova concepção de resposta para o enfrentamento da seca, construídos gradativamente ao longo de pouco mais de 3 décadas de transformações na região. O trabalho de tese se concentrou em três campos de analise: (i) as características do campesinato que compõe a base social da região; (ii) as relações agroecológicas dos sistemas difundidos nos últimos anos; e, (iii) o processo de mobilização da sociedade civil e construção de novas políticas para o semiárido. A comparação entre os períodos de seca foi realizada com base em dados climatológicos disponíveis pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos/INPE. A partir daí o trabalho se valeu de metodologias participativas de diagnósticos dos sistemas e subsistemas agroecológicos que remetem à convivência com o semiárido, demonstrando a importância do seu papel na composição dos estoques e na conversão do capital natural em outros ativos para as famílias agricultoras. A multifuncionalidade e pluriatividade do campesinato do semiárido cumpre um papel decisivo na estabilidade dos sistemas e na segurança alimentar da família. Por fim, o trabalho registrou parte da trajetória de construção de políticas públicas, em que as ideias relacionadas à convivência com o semiárido, e o foco na agricultura familiar, passaram a compor ações de enfrentamento da seca e promoção do desenvolvimento. A sociedade civil cumpriu um papel decisivo nesta trajetória.

agroecológicos
The current drought that has faced the semi-arid region since 2011 is quite different from those that occurred previously. Although this drought has already been considered the most intense ever seen, its social impacts are significantly less intense now than they have been in the past. There are no records of social calamities and riots. Part of these different social impacts is related to a new way of mitigating the drought. This new response was gradually drawn up through three decades of political and social transformations in the region. The thesis focused on three aspects of these transformations: (i) the characteristics of the local peasantry who make up the regional society; (ii) the agro-ecological relations of the systems that were disseminated in recent years; and (iii) the process of civil society mobilization responsible for building new policies for the semiarid zone. The comparison between the intensity of the droughts was based on climate data of the Center for Weather Forecasting and Climatic Studies / INPE. From this point on, the work was based on participatory appraisals of the agroecological systems and subsystems. They refer to the increased ability to adapt to semi-arid conditions and drought, and they are responsible for mitigating the impacts by converting natural capital into other assets for the families. The multifunctionality and pluriactivity of the semiarid peasantry also play a crucial role in the stability of the systems and food security. Finally, the research recorded the path of the public policy development process that combined the ideas of living with semi-arid conditions and a focus on family farming. These new policies became standards in facing the drought, as well as promoting development. The civil society has acted decisively in this trajectory of transformations.
sistema
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
NATUREZA, CIÊNCIA E SABERES
APROXIMANDO CIÊNCIA E POLITICAS PUBLICAS NO CAMPO DA AGRICULTURA FAMILIAR E DA BIODIVERSIDADE

Banca Examinadora

PETER HERMAN MAY
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
JORGE OSVALDO ROMANO Docente - COLABORADOR
ROBERTO MARINHO ALVES DA SILVA Participante Externo
PETER HERMAN MAY Docente - PERMANENTE
GHISLAINE DUQUE Participante Externo
MARIA JOSE TEIXEIRA CARNEIRO Docente - PERMANENTE
CLAUDIA JOB SCHMITT Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 27

Vínculo

CLT
Outros
Pesquisa
Não