Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
ARQUITETURA E URBANISMO (53001010042P8)
Brasília sem carros? Um estudo sobre o espaço ocupado pelos carros e a propensão a medidas de restrição e controle de acesso
CLAUDIO OLIVEIRA DA SILVA
TESE
02/06/2017

A capital do País, conhecida como Brasília, foi planejada para comportar 500.000 habitantes na sua área mais central e outros tantos nas cidades satélites que a deveriam orbitar. Fruto do ideário do planejamento urbano modernista teve suas bases de desenho e urbanização orientadas pelas técnicas rodoviaristas e coadunadas com o processo de desenvolvimento nacional voltado para o fortalecimento da indústria automobilística. Brasília maturou-se na região metropolitana que hoje comporta quase seis vezes mais habitantes que o previsto e se espalha pelo território com notáveis marcas de dependência em relação à área mais central e desigualdade sócio espacial, marcas essas que se expressam também na mobilidade urbana, um dos aspectos da urbanização que ganha relevância central nesta tese. Características como fragmentação do tecido urbano, “especialização” do sistema viário e existência de poucos “eixos de integração” entre as áreas central e periférica, concentração de postos de trabalho e uso predominante de carros dão sinais de esgotamento e constituem problema específico dentro do tema da mobilidade urbana. Em que medida o uso de carros é excessivo em Brasília? Em que medida o uso de carros contribui para a desigualdade na mobilidade urbana? Em que medida as bases de desenho da cidade, hoje tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade, influenciam no desempenho da mobilidade urbana? Em que medida a dinâmica de mobilidade metropolitana pressiona o patrimônio arquitetônico da área central? Quais são as possibilidades de restrição e controle de acesso aos carros na área central como estratégia de atualização da cidade ao seu tempo? Essas são algumas das perguntas motivadores desta tese. Nossa hipótese é que existem certas localidades da cidade, em especial na área do Conjunto Urbanístico de Brasília, que apresentam características significantes e suficientes para a aplicação de medidas de restrição e controle de acesso aos carros. Guiados pela hipótese e em busca da leitura sistemática da realidade de Brasília propusemos e aplicamos o Método de Verificação do Espaço Ocupado pelos Carros e propusemos um conjunto de medidas de gerenciamento da mobilidade, segundo os resultados da aplicação do método. O método foi aplicado a um conjunto de três subcentros de Brasília, exemplificativos de três diferentes escalas do tombamento e com significativas dinâmicas em relação ao território da cidade. Os resultados permitiram a comparação entre os subcentros e revelaram distintos graus de dependência de carros e propensão a medidas de gerenciamento da mobilidade. O subcentro Setor Comercial Sul revelou-se como aquele que, no conjunto de variáveis, mais parece ser “erodido” pelos carros, apesar da prevalência nele do tecido urbano orientado a pedestres. Ele é a prova que melhor confirma nossa hipótese.

cidade;Brasília, mobilidade urbana, carros, gerenciamento da mobilidade.
Brasília, the capital of Brazil, was planned and constructed in the early 1960’s to include 500.000 inhabitants within your borders. Idealized under modernist urban planning principles, from the International Congress of Modern Architecture (CIAM’s), it was urbanized, in general, to accommodate cars accordingly the raising traffic engineering technics. The original city has grown in a metropolitan area that includes nowadays almost six times more inhabitants than that was foreseen. It brings to the whole territory some prints of inequality and dependence for the city center even in urban mobility aspects, which gains a central role in this thesis. Urban fragmentation, high level of road hierarchy, just a few roads of integration between the city center and the cities surrounding it, employments concentration in the city center and a massive use of cars has brought dangerous urban mobility impacts hazarding the named Human Cultural Heritage, by the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO). How does the car use is excessive in Brasília? How does it contribute to the inequality in urban mobility? How the principles of modernist urban planning consolidated at Brasília do has influenced and damaged the urban mobility patterns? How many urban mobility impacts are brought to the city center from those who commute in every day? What are the role and the possibility to restriction and access control of cars measures in the city center? These one are some of the main questions we have in our investigation. Our hypothesis is that some urban fabrics of Brasília have significant and sufficient signs to justify the restriction and control access of cars measures. Guided by this hypothesis, and looking for an appropriate way to capture these signals, we proposed and applied the Space Occupied by Cars Verification Method and a set of actions of mobility management holded at the results of the Method employed. The Method was applied over tree urban locations at Brasília which have different and complementary means by the city idealized in 1960’s and have a significant dynamic for the whole city as a small scale centers. The results allowed a comparison between the tree urban locations showing that are different degrees of “car dependence” and propensity to restriction and access control of cars measures. Especially the Setor Comercial Sul urban location presented a large amount of space used by cars despite we have recognized it as a walking urban fabric. This one is an evidence that confirm our hypothesis.
city;Brasília, urban mobility, cars, mobility management.
1
270
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PROJETO E PLANEJAMENTO
PROJETO E PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
AVALIAÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DOS INSTRUMENTOS URBANISTICOS DOS PLANOS DIRETORES DA RIDE-DF

Banca Examinadora

BENNY SCHVARSBERG
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
BENNY SCHVARSBERG Docente - PERMANENTE
PAULO CESAR MARQUES DA SILVA Participante Externo
MARCOS THADEU QUEIROZ MAGALHAES Docente - PERMANENTE
ANTONIO NELSON RODRIGUES DA SILVA Participante Externo

Vínculo

CLT
Outros
Outros
Sim