Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS (40004015071P7)
"Fração não edulcorante da Stevia rebaudiana estimula secreção de insulina, ativa glicólise e melhora a tolerância a glicose"
SILVANO PIOVAN
DISSERTAÇÃO
02/03/2017

A Stevia rebaudiana além de ser uma fonte de adoçantes não calóricos é, também, importante fonte de moléculas bioativas. Este trabalho investigou, primeiramente, o efeito do extrato etanólico (EET) e das frações clorofórmica (FCL) e de acetato de etila (FAE), obtidas das folhas da stevia, na secreção de insulina de ilhotas isoladas de ratos. Os resultados obtidos nestes estudos iniciais e o fato da FAE ser rica em compostos fenólicos, apresentar alto conteúdo protéico e ser praticamente isenta de glicosídeos edulcorantes, determinou que esta fosse a fração selecionada para os testes subsequentes que foram realizados neste trabalho. Este é o primeiro trabalho que avalia os efeitos de uma fração de stevia com tais características na secreção de insulina e possíveis mecanismos, no metabolismo da glicose em hepatócitos isolados e na tolerância à glicose in vivo. Os resultados obtidos com as ilhotas isoladas de ratos normais mostraram que a FAE estimula a secreção de insulina apenas na presença de concentrações altas de glicose e de forma cálcio dependente, por mecanismos não totalmente esclarecidos, mas que parecem envolver canais de potássio sensíveis a ATP e receptores colinérgicos M3 e adrenérgicos α2. No estudo com hepatócitos, isolados de ratos em estado alimentado, foi observado que FAE estimula a glicólise, não interfere na glicogenólise e causa aumento na razão NADH/NAD+. O teste oral de tolerância à glicose mostrou que a FAE melhora a tolerância à glicose.

Stevia rebaudiana;Canais KATP;Receptores adrenérgicos;Receptores colinérgicos;Glicólise;Glicogenólise
Stevia rebaudiana, besides being a source of non-caloric sweeteners, is also an important source of bioactive molecules. This work first investigated the effect of ethanolic extract (ETE), chloroform (CLF) and ethyl acetate (EAF) fractions, obtained from stevia leaves, on the insulin secretion of islets isolated from rats. The results obtained from this study and the fact that FAE is rich in phenolic compounds, present high protein content and practically free of sweetening glycosides, determined that this was the fraction selected for the subsequent tests performed in this work. This is the first work to evaluate the effects of a stevia fraction with such characteristics on insulin secretion mechanisms, glucose metabolism in isolated hepatocytes, and in vivo glucose tolerance. The results obtained with islets isolated from normal rats showed that FAE stimulates insulin secretion only in the presence of high glucose and calcium dependent concentrations, by mechanisms not fully understood, but which seem to involve ATP- sensitive potassium channels and M 3 cholinergic receptors and α 2 adrenergic receptors. In the study with hepatocytes isolated from fed rats, it was observed that FAE stimulates glycolysis, does not interfere with glycogenolysis, and causes an increase in the NADH/NAD + ratio. The oral glucose tolerance test has shown that FAE improves glucose tolerance.
Stevia rebaudiana;KATP channels;Adrenergic receptors;Cholinergic receptors;Glycolysis;Glycogenolysis.
1
50
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

FISIOLOGIA
FISIOLOGIA INTEGRATIVA
DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS DE REFINO DE EXTRATOS RICOS EM REBAUDIOSIDEO A OBTIDOS A PARTIR DE VARIEDADES COM BAIXO TEOR DE ESTEREBINAS

Banca Examinadora

CECILIA EDNA MAREZE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ANTONIO MARCUS DE ANDRADE PAES Participante Externo
CELIA REGINA AMBIEL DA SILVA Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO FADEC - Curso de Especialização em Fisiologia 12

Vínculo

-
-
-
Sim