Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA (33009015032P3)
Questionário Sobre Índice de Risco de Doença de Alzheimer Australian National University (Anu-Adri): Adaptação Transcultural e Estudo de Validação
MARCUS KIITI BORGES
DISSERTAÇÃO
26/10/2017

Objetivo: realizar a adaptação transcultural e validar a versão brasileira do ANU-ADRI (Índice de risco para Doença de Alzheimer da “Australian National University”). Métodos: Na primeira fase, foi realizado todo processo formal de adaptação transcultural do instrumento sendo elaborada uma versão pré-teste que foi aplicada numa amostra aleatória de 10 pacientes avaliados por 5 entrevistadores. Na segunda fase, foi selecionada uma amostra por conveniência de 112 indivíduos cognitivamente saudáveis. Os participantes eram todos maiores de 40anos. Eles foram submetidos ao questionário sócio-demográfico e clínico e foram rastreados com o uso do MEEM, sendo 12 indivíduos excluídos da pesquisa. A amostra final (n = 100) foi composta por dois grupos (A e B), cada um com 50 pacientes assistidos por clínicos gerais ou especialistas em demência. O ANU-ADRI foi aplicado na primeira semana (Teste) e até uma semana após o teste (Reteste). Resultados: A média de idade foi de 62,6 anos (DP ± 9,8). O coeficiente de correlação intraclasse (CCI) inter- e intra-examinadores foi de 0.954 (P < 0.001, IC95% = [0.932; 0.969]) e 0,912 (P < 0,001, IC95% = [0,872; 0,940]), respectivamente. Houve uma correlação entre as médias no Teste e Reteste do ANU-ADRI (r = 0,918, P < 0,001). Nós notamos que no grupo A, a percentagem de indivíduos com 12 anos ou mais de escolaridade foi menor que o grupo B (P < 0,05). O grupo A mostrou escores do ANU-ADRI maiores do que aqueles do grupo B (P < 0,05). O tamanho do efeito utilizando Cohen (d) foi de 0,469 (IC95% = [0,070; 0,865]). Houve uma relação linear moderada negativa entre os escores do ANU-ADRI e do MEEM (r = -0,353, P < 0,001). Conclusão: O ANU-ADRI é um instrumento válido e confiável para avaliar se os brasileiros que vivem na comunidade estão em maior risco de desenvolver a DA. Concluímos que baixos níveis de educação foram relacionados aos maiores escores do ANU-ADRI.

Doença de Alzheimer, Demência, Medição e risco, Comparação transcultural, Validação
Objective: to carry out cross-cultural adaptation and validate the Brazilian version of the ANU-ADRI (Australian National University Alzheimer's Disease Risk Index). Methods: In the first phase, a formal cross-cultural adaptation of the instrument was performed, and a pre-test version was developed and applied in a randomized sample of 10 patients evaluated by 5 interviewers. In the second phase, a convenience sample was selected of 112 cognitively healthy individuals. All participants were over 40 years old. They were submitted to the socio-demographic and clinical questionnaire and were screened using the MMSE, 12 of whom were excluded from the study. The final sample (n = 100) consisted of two groups (A and B), each one with 50 patients assisted by general practitioners or specialists in dementia. The ANU-ADRI was applied in the first week (Test) and until a week after the test (Retest). Results: The mean age was 62.6 years (SD ± 9.8). The intraclass correlation coefficient (ICC) inter- and intra-rater was 0.954 (P < 0.001, CI95% = [0.932; 0.969]) and 0.912 (P < 0.001, CI95% = [0.872, 0.940]), respectively. There was a correlation between the means in the Test and Retest of the ANU-ADRI (r = 0.918, P < 0.001). We observed that in group A, the percentage of individuals with 12 years of schooling or higher was lower than group B (P < 0.05). Group A showed higher ANU-ADRI scores than those of group B (P < 0.05). The effect size using Cohen (d) was 0.469 (CI95% = [0.070; 0.865]). There was a moderate negative linear relationship between ANU-ADRI and MMSE scores (r = -0.353, P < 0.001). Conclusion: The ANU-ADRI is a valid and reliable instrument to assess whether Brazilians living in the community are at a higher risk of developing AD. We conclude that low levels of education were related to the highest scores of the ANU-ADRI.
Alzheimer's disease, Dementia, Measurement and risk, Cross-cultural comparison, Validation
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE MENTAL
EPIDEMIOLOGIA E PSIQUIATRIA SOCIAL
PSICOMETRIA, TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO E VALIDAÇÃO DE MEDIDAS PSICOLÓGICAS

Banca Examinadora

VANESSA DE ALBUQUERQUE CITERO
DOCENTE - COLABORADOR
Não
Nome Categoria
SONIA MARIA DOZZI BRUCKI Participante Externo
PAULO JOSE FORTES VILLAS BOAS Participante Externo
SABRINA STEFANELLO Participante Externo
SERGIO LUIS BLAY Docente - PERMANENTE

Vínculo

-
-
-
Não