Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (22003010001P1)
CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA E ULTRAESTRUTURAL DE LESÕES FIBRÓTICAS EM RINS DE GATOS COM DOENÇA RENAL CRÔNICA
GLAYCIANE BEZERRA DE MORAIS
TESE
24/07/2017

Na doença renal crônica (DRC) em gatos, a fibrose intersticial envolve um complexo processo patológico com participação de miofibroblastos e acúmulo anormal de matriz extracelular. Esse processo está implicado na progressão dada DRC. Portanto, o objetivo deste trabalho foi demonstrar e correlacionar a ativação de miofibroblastos com a progressão da DRC e fibrose intersticial renal em gatos. Foram utilizados rins de gatos coletados após morte natural, oriundos da rotina clínica da Unidade Hospitalar Veterinária da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e da Universidade Cardenal Herrera, Espanha, com DRC documentada. Foi realizado um estudo morfológico com colorações de HE, picrossírius red (PSR), tricrômio de Masson (TM) e prata metanamina ácido periódico destes rins, imunofluorescência indireta em microscopia confocal, com marcação para alfa actina de músculo liso (α-SMA) e vimentina, microscopia eletrônica e uma análise quantitativa de percentual de fibrose e tipos de colágeno através de polarização circular PSR. Todos os dados foram apresentados como médias ±SE, com análise de variância seguida pelo teste Q e análise de regressão, com coeficiente de correlação de Spearman e os valores de P com significância de 0,05 usando o programa GraphPad Prism 5.0 para a quantificação de área de colágeno e fibrose. Este trabalho foi submetido e aprovado pela Comitê de Ética para o Uso de Animais (CEUA) da UECE com registro 1924870/2014. Os resultados obtidos neste trabalho demonstraram alterações fibróticas em todos os compartimentos analisados com diferentes graus de esclerose glomerular, formação de sinéquias, calcificação da cápsula de Bowman além de espessamento da membrana basal glomerular e fibrose pericapsular. No segmento tubulointersticial foi observado a presença de intensa degeneração tubular e imunomarcação positiva nas células tubulares pela vimentina, demonstrando a possibilidade de alteração fenotípica nestas células e sua possível implicação no dano túbulo intersticial com consequente progressão da doença. A infiltração de células inflamatórias somada ao espessamento e fibrose dos vasos demonstrou a severidade e o papel da inflamação na perpetuação do dano. Nos experimentos de quantificação e identificação de tipos de colágenos pelo PSR houve uma correlação significativa da quantificação de fibrose intersticial (FI) com deposição de colágeno pelo PSR polarizado (PSRp) (r=0,7939, ρ=0,0098) e PSR não polarizado (PSRn) (r=0,7781, ρ=0,0080). Houve uma correlação positiva da creatinina sérica (sCr) com PSRp (r=0,7939, ρ=0,0098), PSRn (r=0,8667, ρ=0,0027) e TM (r=0,7818, ρ=0,0117). As correlações entre a porcentagem de área quantificada foram também positivas entre o PSRp e o PSRn (r=0,9030, ρ=0,0009) e PSRp com TM (r=0,7939, ρ=0,0098). O PSRn também foi correlacionado com TM (r=0,9273, ρ=0,0001). A correlação da FI e sCr acompanhou a evolução da doença e a quantificação de colágeno pelo PSR. Assim, concluímos que a lesões fibróticas desempenharam um papel relevante na DRC em gatos, sendo o PSR sob polarização circular uma ferramenta importante para a quantificação de colágeno nessas lesões e que o mecanismo de perpetuação de lesões fibróticas precisam de maior elucidação no que diz respeito a origem e participação de miofibroblastos nesta espécie.

Fibrose. Gato. Miofibroblastos.
In chronic kidney disease (CKD) in cats, interstitial fibrosis involves a complex pathological process involving myofibroblasts and abnormal accumulation of extracellular matrix. This process is implicated in the progression of CKD. Therefore, the objective of this work was to demonstrate and correlate the activation of myofibroblasts with the progression of CKD and renal interstitial fibrosis in cats. Cat kidneys were collected after natural death, from the clinical routine of the Veterinary Hospital Unit of the State University of Ceará (UECE) and Cardenal Herrera University, Spain, with documented CKD. A morphological study was performed with HE, picrossirius red (PSR), Masson’s trichrome (MT) and periodic acid methanamine silver of these kidneys, indirect immunofluorescence in confocal microscopy, with labeling for alpha-smooth muscle actin (α-SMA) and vimentin, electron microscopy and a quantitative analysis of percentage of fibrosis and types of collagen through circular polarization of PSR. All data were presented as means ± SE, with analysis of variance followed by the Q test and regression analysis, with Spearman's correlation coefficient and P values with significance of 0.05 using the GraphPad Prism 5.0 program for the quantification of area of collagen and fibrosis. This work was submitted and approved by the Ethics Committee for the Use of Animals (CEUA) of the UECE with registration 1924870/2014. The results obtained in this work had demonstrated fibrotic alterations in all compartments analyzed with different degrees of glomerular sclerosis, synechia formation, calcification of the Bowman's capsule in addition to glomerular basement membrane thickening and pericapsular fibrosis. In the tubulointerstitial segment it was observed the presence of intense tubular degeneration and positive immunostaining in tubular cells by vimentin, demonstrating the possibility of phenotypic alteration in these cells. It is possible implication in the interstitial tubule damage and consequent progression of the disease. Infiltration of inflammatory cells added to vessel thickening and fibrosis demonstrated the severity and role of inflammation in perpetuating the damage. In the experiments of quantification and identification of collagen types by PSR there was a significant correlation of the quantification of interstitial fibrosis (IF) with collagen deposition by polarized PSR (PSRp) (r = 0.7939, ρ = 0.0098) and non- polarized PSR (PSRn) (r = 0.7781, ρ = 0.0080). There was a positive correlation of serum creatinine (sCr) with PSRp (r = 0.7939, ρ = 0.0098), PSRn (r = 0.8667, ρ = 0.0027) and MT (r = 0.7818, ρ = 0.0117). The correlations between the percentage of area measured were also positive between PSRp and PSRn (r = 0.9030, ρ = 0.0009) and PSRp with MT (r = 0.7939, ρ = 0.0098). PSRn was also correlated with MT (r = 0.9273, ρ = 0.0001). The correlation of IF and sCr followed the evolution of the disease and the quantification of collagen by PSR. Thus, we conclude that fibrotic lesions had played a relevant role in CKD in cats, with PSR under circular polarization being an important tool for the quantification of collagen in these lesions and that the mechanism of perpetuation of fibrotic lesions needs further elucidation with respect to Origin and participation of myofibroblasts in this species.
Fibrosis. Cat. Myofibroblasts
1
104
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

REPRODUÇÃO E SANIDADE ANIMAL
REPRODUÇÃO E SANIDADE DE CARNÍVOROS, ONÍVOROS, HERBÍVOROS E AVES
-

Banca Examinadora

JANAINA SERRA AZUL MONTEIRO EVANGELISTA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
HELENA SERRA AZUL MONTEIRO Participante Externo
DANIEL DE ARAUJO VIANA Participante Externo
ANA CAROLINA LANDIM PACHECO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO CEARENSE DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Estímulo à Cooperação Científica e Desenvolvimento da Pós-Graduação 48

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim