Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA
CIENCIA ANIMAL (41002016008P3)
ODONTOLOGIA EQUINA: ALTERAÇÕES CLÍNICAS E LABORATORIAIS
JOAO RICARDO KUNZ
DISSERTAÇÃO
09/03/2017

KUNZ, J. R. Odontologia Equina: Alterações clínicas e laboratoriais. 2017, 113p. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) – Universidade do Estado de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Lages, 2017. Trabalhos referentes à frequência de enfermidades odontológicas em equinos ainda são pouco discutidos e escassos naqueles submetidos à função de tração, bem como estudos comparando as alterações odontológicas em equinos sob diferentes tipos de manejo e também a respeito do efeito do tratamento odontológico na avaliação clínica, hematológica e da análise do líquido sinovial da articulação temporomandibular. Foi realizado o exame clínico geral, odontológico específico e a colheita do líquido sinovial da articulação temporomandibular. O exame clínico consistiu da avaliação dos parâmetros vitais, peso e condição corporal. Foram colhidas amostras de sangue para a realização do hemograma, concentração de proteína total e fibrinogênio plasmático. Para a avaliação odontológica os equinos foram mantidos em jejum por oito horas e no momento do procedimento odontológico sedados utilizando-se detomidina 1% por via intravenosa. A cavidade oral de cada equino foi avaliada para o diagnóstico das diferentes enfermidades, seguindo-se o tratamento das afecções dentárias. A colheita e análise do líquido sinovial foi realizada levando em conta a celularidade, pH, proteína e densidade. Foram incluídos na pesquisa 115 equinos, adultos, de ambos os sexos, de raça indefinida e sem tratamento odontológico prévio por no mínimo 5 anos. O desenvolvimento da pesquisa procedeu em 4 fases, para a avaliação da frequência de enfermidades da cavidade oral de equinos que realizam função de tração foram utilizados 70 animais. Para a avaliação da influência do tipo de manejo na frequência de enfermidades da cavidade oral foram utilizados 69 equinos divididos em três grupos de 23 animais, sendo manejo extensivo, semiextensivo e intensivo. Para avaliação do efeito do tratamento odontológico nos parâmetros clínicos e hematológicos foram utilizados 62 equinos e para a avaliação do líquido sinovial foram utilizados 33 animais. As avaliações foram divididas nos momentos imediatamente antes do tratamento dentário, 30 dias após; 60 dias após e 90 dias após o tratamento odontológico. A análise estatística dos dados foi realizada utilizando-se análise descritiva e o teste Quiquadrado para variáveis nominais e a análise de variância (ANOVA) e Tukey para comparação entre médias e grupos (P<0,05). A frequência de alterações dentárias em equinos que realizam função de tração na cidade de Lages-SC é significativa, destacando-se as pontas de esmalte, diastemas e úlceras nas mucosas. A exposição pulpar dos dentes incisivos ocorreu em maior frequência em equinos geriátricos bem como a frequência de rampas e curvatura dorsal foi maior em fêmeas. Em relação ao manejo conclui-se que as pontas de esmalte estão presentes em todos os animais independentemente do tipo de manejo, sendo que os diastemas em incisivos, pré-molares e molares, e incisivos são prevalentes no manejo extensivo. A curvatura dorsal dos incisivos foi maior no manejo semiextensivo e as cristas transversais excessivas no manejo intensivo. Foi observado de acordo com os dados obtidos no presente trabalho que as afecções leves, moderadas e severas bem como o tratamento odontológico não interferem nos parâmetros clínicos e hematológicos e apresentam pouca influência no líquido sinovial da articulação temporomandibular de equinos.

Articulação;Dente;Líquido sinovial;Odontoplastia;Temporomandibular
KUNZ, J. R. Equine dentistry: Clinical and laboratory alterations. 2017, 113p. Dissertation (Masters in Animal Science) - Santa Catarina State University. Post Graduate Program in Animal Science, Lages, 2017. Studies of the frequency of dental diseases in horses are still poorly discussed and scarce in traction horses, as well as studies comparing odontological changes in horses under different types of management and also on the effect of dental treatment on the clinical, hematological evaluation And analysis of the synovial fluid of the temporomandibular joint. General clinical examination, specific dentistry and the collection of synovial fluid from the temporomandibular joint were performed. The clinical examination consisted of the evaluation of vital parameters, weight and body condition. Blood samples were collected for hemogram, total protein concentration and plasma fibrinogen. For the dental evaluation the horses were fasted for eight hours and at the time of the dental procedure sedated using 1% detomidine intravenously. The oral cavity of each horse was evaluated for the diagnosis of different diseases, followed by the treatment of dental conditions. Harvest and analysis of synovial fluid was performed taking into account cellularity, pH, protein and density. Included in the study were 115 adult, male and female horses, of indefinite race and without previous dental treatment for at least 5 years. The development of the research carried out in 4 phases, 70 animals were used to evaluate the frequency of diseases of the oral cavity of horses performing traction function. For the evaluation of the influence of the type of management on the frequency of diseases of the oral cavity, 69 equines were divided into three groups of 23 animals, being extensive, semi-extensive and intensive management. To evaluate the effect of dental treatment on the clinical and hematological parameters, 62 horses were used and 33 animals were used to evaluate the synovial fluid. The evaluations were divided in the moments immediately before the dental treatment, 30 days later; 60 days after and 90 days after dental treatment. The statistical analysis of the data was performed using descriptive analysis and Chi-square test for nominal variables and analysis of variance (ANOVA) and Tukey for comparison between means and groups (P <0.05). The frequency of dental changes in horses that perform a traction function in the city of Lages-SC is significant, especially the sharp enamel points, diastema and buccal ulcers. Pulp exposure of the incisor teeth occurred more frequently in geriatric horses as well as the frequency of ramps and dorsal curvature was higher in females. Regarding management, it was concluded that enamel sharp points are present in all animals regardless of the type of management, and the diastemas in incisors, cheek teeth, and incisors are prevalent in extensive management. The dorsal curvature of the incisors was greater in the semi-extensive management and the excessive transverse ridges in the intensive management. It was observed according to the data obtained in the present study that mild, moderate and severe affections as well as dental treatment do not interfere in the clinical and hematological parameters and present little influence on the synovial fluid of the temporomandibular joint of horses.
Joint;Teeth;Synovial fluid;Odontoplasty;Temporomandibular
1
113
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE ANIMAL
CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA
Pesquisa, desenvolvimento e inovação em clínica veterinária.

Banca Examinadora

JOANDES HENRIQUE FONTEQUE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
DIETRICH PIZZIGATTI Participante Externo
THIAGO RINALDI MULLER Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - Programa de Bolsas de Monitoria de Pós-Graduação 8

Vínculo

-
-
-
Sim