Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (50001019017P1)
EFEITOS HEMATOLÓGICOS E BIOQUÍMICOS DO USO DO FIROCOXIB SOBRE A DOSE DO PROPOFOL EM CÃES
LIANNA GHISI GOMES
DISSERTAÇÃO
01/02/2017

Este estudo objetivou avaliar as alterações clínicas, hematológicas e bioquímicas produzidas pela administração do anti-inflamatório não esteroidal (AINE) firocoxib prévia a indução com propofol, além de relacionar sua influência sobre a qualidade e dose na indução anestésica. Foram utilizados 30 cães provenientes da rotina de cirurgias eletivas do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (HOVET/UFMT), com média ± desvio-padrão, de peso de 8,10 ± 5,28 kg, e idade de 40,66 ± 36,16 meses, clinicamente saudáveis baseado nos resultados dos exames clínico, hematológico e bioquímica sérica. Os animais foram distribuídos de forma aleatória em três grupos, nos quais no Grupo I (GI) não receberam o firocoxib, Grupo II (GII) receberam uma única dose (5 mg/kg), 1 hora e 30 minutos antes da indução anestésica, e os do Grupo III (GIII) receberam a mesma dose do que os do GII por 40 dias consecutivos, a cada 24 horas, antes da indução anestésica. Realizou-se a indução com propofol (à efeito), administrado em incrementos de 0,5 mg/kg durante 15 segundos, após, os animais foram intubados e o volume final de propofol em mililitros (mL) foi anotado. Observou-se que as médias difeririam estatisticamente no teste de Tukey (p<0,05) para eritrócitos (p=0,0044), hemoglobina (p=0,0040), hematócrito (p=0,0161) e CHGM (p=0,0369) no GII em comparação com GI e GIII, em albumina (p=0,0076) no GIII em comparação com GI e GII e em FA (p=0,0102) no GII em relação ao GI e GIII, contudo todas as variáveis hematológicas e bioquímicas avaliadas mantiveram-se dentro do intervalo de referência para a espécie em questão, assim como não foram observadas alterações clínicas durante o período de administração do firocoxib. A dose média ± erro padrão, do propofol em mg/kg, foi 6,59 ± 0,49; 6,10 ± 0,47 e 7,82 ± 0,75 para o GI, GII e GIII, respectivamente, e todos os animais obtiveram o critério bom de avaliação para a qualidade de indução. Podemos concluir que a utilização única ou prolongada deste AINE não provocou efeitos adversos nos animais, porém produziram modificações discretas nas variáveis hematológicas e bioquímicas, a qual ocasionou o aumento da dose do propofol a ser utilizada no momento da indução anestésica no GIII. Portanto, a terapia médica instituída com este AINE de maneira única ou prolongada deve ser considerada no momento da indução anestésica com propofol em cães.

anti-inflamatório não esteroidal (AINE), cicloxigenase-2 (COX-2), indução anestésica, hemograma, bioquímica sérica.
This study aimed to evaluate the clinical, hematological and biochemical changes produced by the administration of nonsteroidal anti-inflammatory drug (NSAID) firocoxib prior to induction with propofol, in addition to correlating its influence on quality and dose on anesthetic induction. Thirty dogs from the routine of elective surgeries of the Veterinary Hospital of the Federal University of Mato Grosso (HOVET/UFMT) were used, with mean ± standard deviation, weight of 8.10 ± 5.28 kg, and age of 40.66 ± 36.16 months, clinically healthy based on clinical, hematological, and serum biochemical results. The animals were randomized into three groups, in which Group I (GI) did not receive firocoxib, Group II (GII) received a single dose (5 mg/kg), 1 hour and 30 minutes before anesthetic induction, and those of Group III (GIII) received the same dose as those of GII for 40 consecutive days, every 24 hours, prior to anesthetic induction. Induction was performed with propofol (to effect) in 0.5 mg/kg increments for 15 seconds, after which the animals were intubated and the final volume of propofol in milliliters (mL) was recorded. It was observed that the averages differed statistically in the Tukey's test (p<0.05) for erythrocytes (p=0.0044), hemoglobin (p=0.0040), hematocrit (p=0.0161) and CHGM (p=0.0369) in GII compared to GI and GIII, in albumin (p=0.0076) in GIII compared to GI and GII and in FA (p=0.0102) in GII compared to GI and GIII, However, all haematological and biochemical variables evaluated remained within the reference range for the species in question, as no clinical changes were observed during the period of administration of firocoxib. The mean ± standard error of propofol in mg/kg was 6.59 ± 0.49; 6.10 ± 0.47 and 7.82 ± 0.75 for GI, GII and GIII, respectively, and all animals obtained the good criterion for the quality of induction. It can be concluded that the single or prolonged use of this NSAID did not cause adverse effects in the animals, however, they produced slight changes in hematological and biochemical variables, which caused an increase in the dose of propofol to be used at the time of GIII anesthetic induction. Therefore, medical therapy instituted with this NSAID in a single or prolonged manner should be considered at the time of anesthetic induction with propofol in dogs.
nonsteroidal anti-inflammatory drug (NSAID), cyclooxygenase-2 (COX-2), anesthetic induction, complete blood count, serum biochemistry
01
47
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
CLÍNICA CIRÚRGICA E ANESTESIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
INFLUÊNCIA DA LIDOCAÍNA E TRAMADOL PELA VIA INTRATESTICULAR NA ANESTESIA COM SEVOFLUORANO EM CÃES SUBMETIDOS À ORQUIECTOMIA ELETIVA

Banca Examinadora

ROBERTO LOPES DE SOUZA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
REGINA DE CASSIA VERONEZI Participante Externo
FABIOLA NIEDERAUER FLORES Participante Externo

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Pesquisa
Sim