Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
TECNOLOGIAS E ATENÇÃO À SAÚDE (33009015074P8)
ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO SOBRE OS EFEITOS DO ÁCIDO TRANEXÂMICO INTRAVENOSO EM CAUTERIZAÇÕES ARTERIAIS PARA EPISTAXE GRAVE
JOAO PAULO MANGUSSI COSTA GOMES
DISSERTAÇÃO
29/01/2016

INTRODUÇÃO: O ácido tranexâmico (AT) é uma droga antifibrinolítica cuja eficácia, segurança e custo-efetividade já foram testadas e comprovadas em diversas situações clínicas. Entretanto, o uso do AT no contexto da cirurgia para epistaxe grave ainda é pouco explorado. OBJETIVO: Avaliar os efeitos e reações adversas do AT em pacientes submetidos a cauterizações arteriais endoscópicas para epistaxe grave. MÉTODOS: Foi conduzido um ensaio clínico randomizado, triplo-cego, controlado por placebo, com os pacientes submetidos a cauterizações arteriais endoscópicas por epistaxe grave. Foram randomizados 30 pacientes entre os grupos intervenção (Grupo 1) e controle (Grupo 2). Aos pacientes do Grupo 1, foi administrado 1g de AT no momento da indução anestésica. Aos pacientes do Grupo 2, foi administrado o mesmo volume de SF0,9%. Foram avaliadas as seguintes variáveis: 1) recorrência do sangramento após a cirurgia e necessidade de reabordagem cirúrgica; 2) duração da cirurgia, perda de sangue no intra-operatório, qualidade do campo cirúrgico endoscópico (pela Escala de Graduação de Campo Cirúrgico de Wormald) e satisfação do cirurgião principal com o campo cirúrgico (Escala de Satisfação de Likert); 3) necessidade de hemotransfusão e número de concentrados de hemácias transfundidos; 4) tempo total de internação hospitalar; 5) evolução dos sintomas nasossinusais após o procedimento (Questionário SNOT-22) e 6) efeitos adversos relacionados ao uso do medicamento. RESULTADOS: Foram analisados os dados de 14 pacientes do Grupo 1 e 12 pacientes do Grupo 2. Os grupos foram comparáveis em relação às características clínicas e epidemiológicas de base. O número médio de concentrados de hemácias transfundidos em pacientes que necessitaram de hemotransfusão foi menor para o grupo submetido à administração do AT (p=0,045). Não houve diferenças estatisticamente significantes para as outras variáveis e desfechos analisados. Não foram registradas mortes e/ou outros eventos adversos CONCLUSÃO: Para cauterizações arteriais para epistaxe grave, o AT não foi eficaz em reduzir a recorrência do sangramento nasal após a cirurgia ou a necessidade de hemotransfusão. Apesar disso, esteve associado à transfusão de um número menor de CH em pacientes que necessitaram de hemotransfusão. Mais estudos, com amostras maiores, são necessários para melhor elucidação desse tema.

Epistaxe;Ácido Tranexâmico;Cauterização;Cirurgia Endoscópica
BACKGROUND: Tranexamic acid (TA) is an antifibrinolytic drug whose safety and costeffectiveness have been tested and proved in many clinical situations. The use of TA in the context of surgical treatment of severe epistaxis is still underexplored. OBJECTIVES: To evaluate the effects and adverse reactions related to the administration of TA in patients undergoing endoscopic arterial cauterization for severe epistaxis. METHODS: A randomized, triple-blind, placebo-controlled clinical trial was undertaken with patients undergoing endoscopic arterial cauterization by severe epistaxis. Thirty patients were randomized to the intervention (Group 1) or the control (Group 2) groups. To Group 1 patients it was administered 1g of TA at the time of anesthesia induction. To Group 2 patients it was administered the same volume of saline 0,9%. The following variables and outcomes were evaluated: 1) bleeding recurrence after surgery and the need for a new surgical operation; 2) duration of surgery, estimated intraoperative blood loss, andoscopic surgical field quality (Wormald’s Endoscopic Surgical Field Grading Scale) and surgeon’s satisfaction (measured by a the Likert’s Satisfaction Scale); 3) hemotransfusion and number of red blood cells transfused; 4) duration of the hospital stay; 5) Nasosinual Outome Test (SNOT-22) e 6) and adverse side effects. RESULTS: Data from 14 patients in Group 1 and 12 patients in Group 2 were analyzed. The groups were comparable in terms of clinical and epidemiological basal characteristics. The average number of transfused RBC concentrates in patients requiring blood transfusion was lower in the group that received TA (p=0,045). There were no statistically significant differences for the other variables and outcomes analyzed. There were no deaths and/or other adverse events. CONCLUSION: For endoscopic arterial cauterization for severe epistaxis, the TA was not effective in reducing the recurrence of nasal bleeding after surgery or the need for blood transfusion. Nevertheless, administration of TA was associated with a smaller number of RBC concentrates in patients requiring blood transfusion. Further studies with larger samples are needed to better elucidate this issue.
Epistaxis;Tranexamic acid;Cauterization;Endoscopic Surgery
1
65
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

TÉCNOLOGIA EM SAÚDE
EVIDÊNCIAS PARA A PRÁTICA NA SAÚDE
-

Banca Examinadora

EDUARDO MACOTO KOSUGI
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
ANDREI BORIN Participante Externo
RODRIGO DE PAULA SANTOS Participante Externo
MARCIO NAKANISHI Participante Externo
WELLINGSON SILVA PAIVA Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não

Produções Intelectuais Associadas

Não existem produções associadas ao trabalho de conclusão.