Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
EFEITO DO INIBIDOR DA ENZIMA CONVERSORA DE ANGIOTENSINA I E DO BLOQUEIO DO RECEPTOR DE ANGIOTENSINA II (AT1) NA INFECÇÃO POR PLASMODIUM chabaudi Dissertação
PRISCILLA DANTAS DE SOUZA VENTURA
DISSERTAÇÃO
17/06/2016

Os parasitas (Plasmodium) responsáveis pela malária dependem de uma complexidade de eventos celulares e bioquímicos essenciais no hospedeiro vertebrado que são importantes para a fisiopatologia da doença. O parasita da malária contribui na produção de cininas após internalizar cininogênio do hospedeiro, e assim contribuir na modulação da fisiopatologia da infecção por Plasmodium chabaudi. Neste projeto buscamos conhecer o efeito da vasodilatação induzida pelo inibidor da enzima conversora de angiotensina (captopril) ou pelo antagonista do receptor AT1 (losartan) no desenvolvimento da malária em roedores. Para tanto, a quantificação da parasitemia e a sobrevivência dos animais foram realizadas após o tratamento com cloroquina em combinação com o captopril ou losartan administrados por via oral durante 15 dias. Foi também analisada a presença e a localização dos receptores B1 e B2 (B1R e B2R) de cininas no fígado de animais infectados e não infectados. A atividade de cisteíno-proteases e a correlação com a fluorescência do indicador de H+ foram avaliadas. Foi verificado que o tratamento com o captopril e com o losartan pode causar a morte no pico da infecção. Nossos dados mostram que a modulação de B1R é diferencial no fígado de animal infectado, indicando que a infecção modifica a fisiologia hepática podendo comprometer outros aspectos do metabolismo do tecido mesmo após tratamento com antimalárico. Em Plasmodium chabaudi isolados observamos que não há protease sensível ao captopril. A acidificação do citosol pela ação da cloroquina foi observada e verificamos a influência do H+ na atividade proteolítica intracelular da classe de cisteíno-proteases do parasita. Concluímos com o estudo in vivo que a vasodilatação induzida pela inibição da enzima conversora de angiotensina ou pelo bloqueio do receptor AT1 aumenta a mortalidade na malária. Dessa forma no parasita isolado identificamos a ação do antimalárico também sobre a atividade de proteases com alterações de pH citoplasmático de forma rápida originadas do compartimento ácido e que dependem de cálcio, podendo interferir na produção de cininas pelo Plasmodium. Os B1R e B2R são expressos na malária e parecem ter papel importante na fisiopatologia da doença visto que possuem localização diferencial.

Plasmodium;receptor de cininas;malária;protease.
Parasites (Plasmodium) responsible for malaria in the vertebrate host depends on the complexity of cellular events and essential biochemicals that are important in the pathophysiology of the disease. The malaria parasite contributes to the production of kinins after internalizing host kininogen, and thus contributing to the pathophysiology of infection by Plasmodium chabaudi. In this project we aim to study the effect of the vasodilation inhibition by angiotensin converting enzyme inhibitor (captopril) or by AT1 receptor antagonist (losartan) on the development of malaria in rodents. For that parasitemia and mice survival quantification were performed after treatment with chloroquine in combination with losartan or captopril administered orally for 15 days. We also analyzed the imunodetection and imunolocalizationn of kinin B1 e B2 receptors (B1R e B2R) in the liver of infected and normal mice. The cysteine protease activity and its correlation with fluorescence of the H+ indicator (acridine orange) were studied. We verified that treatment with captopril and with losartan can cause death during the peak of infection. Both B1R and B2R were expressed in liver tissue and the B1R localization seems to be differential in infected liver, indicating that the infection alters the hepatic physiology and may compromise other aspects of tissue metabolism even after treatment with antimalarial. In isolated Plasmodium chabaudi, proteolysis assays showed no presence of sensitive protease to captopril and the acidification of the cytosol by the action of chloroquine was observed, and also the influence of H+ in the intracellular proteolytic activity of cysteine proteases of Plasmodium chabaudi. Thus we conclude by in vivo studies that vasodilation induced by inhibition of angiotensin-converting enzyme or by blocking the AT1 receptor increases mortality in malaria. We identified that the action of antimalarial occurs also on the proteases activity with cytoplasmic pH changes originated from acid compartment and depends on calcium, which can interfere with the production of kinins by Plasmodium. The hepatic B1R and B2R were expressed in malaria and may have important role in the physiopathology of malaria since they have differential localization.
Plasmodium;kinin receptor;malaria;protease.
1
107
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

-
-
PROTEÓLISE E SINALIZAÇÃO CELULAR NA MALARIA: INTERAÇÃO PATÔGENO-HOSPEDEIRO E CARACTERIZAÇÃO E INIBIÇÃO DE PROTEASES

Banca Examinadora

MARCOS LEONI GAZARINI DUTRA
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
ADRIANA KARAOGLANOVIC CARMONA Participante Externo
RODRIGO LUIZ OLIVEIRA RODRIGUES CUNHA Participante Externo
ANDREZZA JUSTINO GOZZO ANDREOTTI Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não