Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
AQUICULTURA (41001010019P2)
Doenças parasitárias de peixes ornamentais cultivados em Santa Catarina: patógenos e patogenia
MONYELE ACCHILE SANTOS
DISSERTAÇÃO
26/07/2016

O cultivo de organismos aquáticos para fins ornamentais é apreciado e representa um mercado consolidado no mundo. No entanto, situações de confinamento animal constituem sempre um fator que favorece o surgimento de doenças. O presente estudo teve como objetivo relatar a fauna parasitária de peixes ornamentais cultivados em três propriedades no estado de Santa Catarina, bem como observar as possíveis patogenias ocasionadas pelos parasitos. Entre maio de 2015 e fevereiro de 2016 foram coletados ao acaso um total de 781 peixes ornamentais e utilizados para análise parasitológica e histopatológica. Em cada propriedade, a qualidade de água foi medida nos viveiros. Observou-se a presença do protozoário ciliado Ichthyophthirius multifiliis; Trichodina sp.; dos monogenoides Dactylogyrus extensus, D. minutus e Diaphorocleidus kabatai; metacercárias de digenéticos; cestoide Bothriocephalus acheilognathi; nematoide Rhabdochona sp. e o branquiúro Argulus japonicus nos animais examinados. A maior taxa de prevalência (45%) e intensidade média (3,7±2,0) foi observada nas brânquias de Gymnocorymbus ternetzi parasitados por Diaphorocleidus kabatai, seguida pelo protozoário Ichthyophthirius multifiliis parasitando a superfície corporal de Xiphophorus maculatus com prevalência de 40% e intensidade média de 1,0±0,0. A análise histopatológica mostrou hiperplasia epitelial interlamelar e das lamelas secundárias, fusão parcial das lamelas secundárias, telangiectasia, edema justalamelar e infiltrado inflamatório eosinofílico. No intestino observou-se necrose na submucosa intestinal, obstrução intestinal e infiltrado inflamatório linfoeosinofílico. É importante o conhecimento da fauna parasitária de peixes cultivados bem como a patogênese causada pelos parasitos nos hospedeiros para garantir a produção de peixes e a saúde dos hospedeiros

Aquicultura;Poecilidae;peixe ornamental;parasitos;histopatologia
The ornamental fish farming is appreciated and represents a consolidate market over the world. However, situation of confinement constitutes a factor that favors the disease occurrence. This study aimed to report the parasitic fauna of ornamental fish from three facilitiesin the state of Santa Catarina, as well as to observe the possible pathogenesis caused by the parasites. Between May 2015 and February 2016, a total of 781 ornamental fishes were used for parasitological and histopathological analysis. From each facility, the water quality was measured in fish ponds. Ciliated protozoan Ichthyophthirius multifiliis; Trichodina sp.; the monogeneans Dactylogyrus extensus, D. minutus and Diaphorocleidus kabatai; metacercariae of digeneans; cestode Bothriocephalus acheilognathi; nematode Rhabdochona sp. and the branchiuran Argulus japonicus, were found in the examined specimens. The greatest prevalence rate (45%) and mean intensity (3.7±2.0) was observed in the gills of Gymnocorymbus ternetzi parasitized by Diaphorocleidus kabatai, followed by the protozoan parasite Ichthyophthirius multifiliis on the body surface of Xiphophorus maculatus with 40% prevalence and mean intensity 1.0±0.0. Histopathological analysis showed epithelial interlamellar hyperplasia of the secondary lamellae, partial fusion of the secondary lamellae, telangiectasia, justalamelar edema and eosinophilic infiltrate inflammatory. The intestine showed necrosis in the submucosa, intestinal obstruction and lymphoeosinophilic inflammatory infiltrate. It is important to know the parasitic fauna of farmed fish and the pathogenesis caused by the parasites in order to ensure the fish production and health of the hosts
Aquaculture;Poecilidae;ornamental fish;parasites;histopathology
1
90
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

AQUICULTURA E RECURSOS PESQUEIROS
PATOLOGIA E SANIDADE
ESTUDO DE PARASITOS E BACTÉRIAS EM AQUICULTURA.

Banca Examinadora

MAURICIO LATERCA MARTINS
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
JOSE LUIZ PEDREIRA MOURINO Docente - PERMANENTE
ROBERT LENOCH Participante Externo
AIME RACHEL MAGENTA MAGALHAES Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Apoio à Pós-Graduação 24

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Pesquisa
Sim