Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
Caleidoscópio Amazônico: a oralidade em som, imagem e movimento
ALEXANDRE RANIERI FERREIRA
TESE
20/05/2016

O debate sobre o uso das mídias é um tema antigo entre os grupos ligados às poéticas orais. Tanto o uso delas no registro da pesquisa de campo quanto nas adaptações midiáticas de narrativas orais para outros formatos como a televisão, teatro ou outros meios multimidiáticos. Algumas dessas questôes vêm sendo discutidas desde o começo do uso dos primeiros gravadores, quiçá, desde o uso da caneta e do papel, concomitante à performance oral. Retomo esta discussão nesta tese a partir da adaptação das narrativas orais coletadas pelo Projeto IFNOPAP (O Imaginário nas Formas Narrativas Orais Populares da Amazônia Paraense) que deram origem ao CD-ROM Caleidoscópio Amazônico: uma aventura em imagens e cores [1999], desenvolvido pela equipe do mesmo projeto vinculado à UFPA (Universidade Federal do Pará) com recursos da UNESCO (United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization). Nesta tese é feito um confronto entre mídia e oralidade, pensando nos seguintes aspectos: a) As noções de Etnotexto com “E” maiúsculo e etnotexto com “e” minúsculo (PELEN, 2001) e de que forma, nos processos de transposições midiáticas (RAJEWSKY, 2012), um vai transformando-se no outro; b) os métodos de pesquisa adotados em poéticas orais e sua relação com o processo de desenraizamento das narrativas; c) a transformação das narrativas orais e o percurso movente (ZUMTHOR, 1993) pelo qual passaram até a formação do produto final. Discuto a questão do método de coleta, gravação e transcrição do Projeto IFNOPAP, e o uso de mídias nesse processo não apenas no que concerne à existência material dos registros, mas tendo em conta a própria performance como uma mídia que usa o corpo e a voz como objeto de mediação (mídia) e como um começo do processo de desenraizamento. Trato das transcrições e a relação das mesmas com o imaginário da região, o seu significado e o que podem representar dentro das múltiplas comunidades da Amazônia paraense, fazendo uso não somente das narrativas que deram origem ao Caleidoscópio, mas de outras do acervo do IFNOPAP, com vistas a entender o percurso movente das mesmas. Analiso as recriações escritas em comparação com as transcrições e as inúmeras variantes das mesmas histórias para entender o que as narrativas perderam em termos de espontaneidade ou ganharam em recursos midiáticos nesse processo. Trabalho efetivamente com os sons, as imagens e as animações em simbiose não apenas com esses elementos, mas estabelecendo comparações com os processos que precederam à construção do CD-ROM como adaptação midiática. Outras teorias como da Hibridação (CANCLINI, 2015) e da Multimodalidade (KRESS, 2001) serviram de arcabouço teórico deste estudo. Os objetivos propostos foram alcançados seguindo o método cartográfico (DELEUZE; GUATTARI, 1993).

Etnotexto;Transposição Midiática;Desenraizamento;Oralidade;Movência
The debate on the use of media is an old topic among groups linked to oral poetry. Both the use of them in the record of field research as the media adaptations of oral narratives to other formats like television, theater or other multimediatic means. Some of these issues have been discussed since the beginning of use of the first recorders, perhaps, from the use of pen and paper, concomitant to oral performance. I return to this discussion in this thesis from the adaptation of oral narratives collected by IFNOPAP Project (O Imaginário nas Formas Narrativas Orais Populares da Amazônia Paraense) giving rise to the CD-ROM Caleidoscópio Amazônico: uma aventura em imagens e cores [1999], developed by the same project team linked to the UFPA (Universidade Federal do Pará) with UNESCO resources (United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization). This thesis made a confrontation between the media and oral communication, thinking the following: a) The notions of Etnotexto with "E" capital and etnotexto with "and" tiny (Pelen, 2001) and how, in the transposition process media ( Rajewsky, 2012), one will becoming the other; b) the research methods used in oral poetry and its relationship with the uprooting process of narrative; c) transformation of oral narrative and the moving path (ZUMTHOR, 1993) by which passed until the formation of the final product. We discuss the question of the collection method, recording and transcription of IFNOPAP design, and the use of media in this process not only with regard to the material existence of records, but taking into account the performance itself as a media that uses the body and voice as mediation object (media) and as a start of the uprooting process. Care of transcripts and the relationship of the same with the imagery of the region, its meaning and what it may represent within multiple communities of Pará Amazon, making use not only of the narratives that gave rise to the kaleidoscope, but from other IFNOPAP the acquis, in order to understand the moving path thereof. Analyze the recreations written compared to the transcripts and the countless variants of the same stories to understand what the narratives lost in terms of spontaneity or gained in media resources in this process. Working effectively with the sounds, images and animations not only in symbiosis with these elements, but making comparisons with the processes that preceded the construction of the CD-ROM as media adaptation. Other theories as the Hybridization (CANCLINI, 2015) and multimodality (Kress, 2001) served as the theoretical outline of this study. The proposed objectives were achieved following the mapping method (Deleuze, Guattari, 1993).
Etnotexto;Transposition media;Rootlessness;Orality;Moving route
1
238
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

LITERATURA COMPARADA
INTERMEDIALIDADES E NOVAS FORMAS ARTÍSTICAS
PORTAL DE POÉTICAS ORAIS

Banca Examinadora

FREDERICO AUGUSTO GARCIA FERNANDES
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
TELMA MACIEL DA SILVA Docente - PERMANENTE
MARIA DO PERPETUO SOCORRO GALVAO SIMOES Participante Externo
SONIA APARECIDA VIDO PASCOLATI Docente - PERMANENTE
ANDERSON TEIXEIRA ROLIM Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - PDSE - Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior 4

Vínculo

Servidor Público
Outros
Outros
Sim