Brasi
O prazo para envio e homologação pela Pró-Reitoria do Coleta 2016 é 10 de março de 2017.

Dados do Trabalho de Conclusão
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
FILOSOFIA (31003010081P4)

A pura forma da lei em Giorgio Agamben
PEDRO IGOR DE SOUZA PINTO OLIVEIRA
DISSERTAÇÃO
03/11/2013

A presente pesquisa tem o objetivo de esclarecer o percurso do filósofo Giorgio Agamben, no que se refere à formulação do conceito de “pura forma de lei”, chamando atenção para as estratégias de leitura que o autor emprega, ao desdobrar o texto de vários autores, sobretudo os de Carl Schmitt, Walter Benjamin e Gerschom Scholem. Trata-se, em outros termos, de tornar inteligível o diagnóstico agambeniano de que a relação político-jurídica fundamental é a relação de banimento soberano, bem como delinear o conceito através do qual Agamben expressa a superação desta relação: o estado de exceção efetivo. Para tanto, analisaremos o ensaio "Definição de Soberania" do jurista alemão Carl Schmitt, bem como a leitura agambeniana do referido texto. Ademais, o conceito de biopolítica de Michel Foucault deverá ser esclarecido, para que se possa compreender o desdobramento que Agamben produz em tal conceito, ao integrá-lo às análises sobre o poder soberano. Por fim, tentaremos delinear o conceito de estado de exceção efetivo, através do qual Agamben procura pensar a superação de seu diagnóstico político, e o faremos por meio da análise do debate entre Benjamin e Schmitt, a respeito do estado de exceção, e do diálogo epistolar entre Benjamin e Gerschom Scholem, acerca da pura forma de lei.

1. Agamben, Giorgio. 2. Schmitt, Carl. 3. Benjamin, Walter. 4. Soberania. 5. Estado de exceção. 6. Direito.
The present research aims at clarifying the path of the philosopher Giorgio Agamben when it comes to the concept of “pure form of law”, calling attention to the reading strategies that the author uses when he unfolds the text of several authors, especially those of Carl Schmitt, Walter Benjamin, and Gerschom Scholem. In other words, we will shed light on Agamben’s diagnosis that the fundamental legal-political relationship is the relationship of the sovereign ban, as well as outline the concept through which Agamben expresses the overcoming of this relationship: the effective state of exception. Hence, we will analyze the German jurist Carl Schmitt’s essay "Definition of Sovereignty", as well as Agamben's reading of that text. Moreover, Michel Foucault’s concept of biopolitics should be clarified, so that we can understand the development that Agamben produces in such a concept, in order to integrate it to the analysis of the sovereign power. Finally, we will attempt to outline the concept of effective state of exception, through which Agamben thinks the overcoming of his political diagnosis, and we will do that by analyzing the debate between Benjamin and Schmitt on the state of exception, and the epistolary dialogue between Gerschon Scholem and Benjamin on the pure form of law.
1. Agamben Giorgio. 2. Schmitt, Carl. 3. Benjamin, Walter. 4. Sovereignty. 5. State of exception. 6. Law.
1
133
PORTUGUES
Biblioteca Central do Gragoatá

Contexto
FILOSOFIA
HISTÓRIA DA FILOSOFIA
A ECONOMIA POLÍTICA DA VIDA NUA EM GIORGIO AGAMBEN OU O CAPITALISMO COMO ZOOPOLÍTICA

Banca Examinadora
Orientador:
CLAUDIO OLIVEIRA DA SILVA
O orientador principal compôs a banca do discente?
Sim
Nome Categoria
DANIEL ARRUDA NASCIMENTO Participante Externo


Vínculo
-
-
-
Não
Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco L, Lote 06,
CEP 70040-020 - Brasília, DF CNPJ 00889834/0001-08 -
Copyright 2010 Capes. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Cooperação CAPES e SINFO