Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
LETRAS (23002018004P7)
AUTORIA EM DIÁRIOS DE LEITURA: UMA ANÁLISE DISCURSIVA
KALLIANE SIBELLI DE AMORIM OLIVEIRA
DISSERTAÇÃO
28/11/2016

A concepção bakhtiniana de linguagem como interação de sujeitos históricos, que produzem enunciados únicos e irrepetíveis em situações específicas de comunicação, leva à compreensão da autoria como aspecto relevante do discurso. Ao usar a linguagem, os sujeitos dialogam com outras vozes e posicionam-se em relação a elas, efetuando escolhas que singularizam seu dizer, revestindo-o de um maior ou menor grau de autoria. A partir desses pressupostos, esta pesquisa tem como objetivo investigar a construção da autoria em diários de leitura produzidos por estudantes de uma turma do Curso Técnico Integrado em Zootecnia, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Campus Apodi. Partiu-se da noção de autoria presente em Bakhtin (2003), como também do conceito de indícios de autoria presente em Possenti (2002; 2007; 2013). Ambos os autores propõem a autoria como um trabalho sobre a linguagem, no qual o sujeito assimila e reelabora o discurso alheio, utilizando recursos estilísticos para materializar as diversas vozes sociais e posicionar-se em relação a elas. Após a realização de uma sequência didática para o estudo do gênero conto maravilhoso, os alunos leram cinco contos da escritora brasileira Marina Colasanti e registraram, em seus diários de leitura, suas impressões, sensações e pensamentos a respeito das narrativas. O corpus submetido à análise constitui-se de doze diários de leitura, nos quais foram identificados três tipos de indícios de autoria: interdiscursos, relativos ao agenciamento das vozes alheias no enunciado; relações valorativas, referentes às escolhas léxico-gramaticais efetuadas pelos produtores dos diários; intercalações, concernentes à sobreposição de planos enunciativos em cujos espaços os sujeitos expõem sua subjetividade. As análises desses indícios apontam para a presença marcante de discursos advindos das esferas cotidiana e religiosa, em detrimento daqueles provenientes das esferas sócio-histórica, educacional, literária e artística; também sugerem uma relação de proximidade com o objeto diário e com os interlocutores, além de revelarem, por meio da escolha de palavras lexicais, os posicionamentos dos alunos em relação aos contos e aos temas suscitados pela leitura; por fim, as análises indicam uma maior desenvoltura no uso de intercalações nos diários com maior volume textual e maior profundidade no registro das impressões de leitura. Os indícios de interdiscursos e relações valorativas apareceram em todos os diários, porém somente em um quarto do corpus verificou-se a presença de intercalações. Tais resultados sugerem que o diário de leitura constitui-se como um instrumento profícuo para acompanhar o desenvolvimento dos processos de leitura e escrita dos estudantes, possibilitando a assunção de um discurso autoral, contudo faz-se necessário o desenvolvimento de outras atividades metaenunciativas para elevar o grau de autoria dos textos produzidos nesse gênero

Autoria;Indícios de autoria;Diários de leitura
The Bakhtinian conception of language as the interaction between historical individuals, who produce unique and unrepeatable utterances within specific communication situations, leads to the understanding of authorship as a relevant aspect of speech. By using language, individuals communicate with other voices and position themselves before them, making choices that singularize their speech, granting it a greater or lesser degree of authorship. Based on these premises, this research aims to investigate the attainment of authorship in reading journals written by students at the Integrated Technical School of Zootechnics at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Rio Grande do Norte (IFRN), Apodi campus. We based our study on the notion of authorship present in the work of Bakhtin (2003), as well as on the concept of markers of authorship as discussed by Possenti (2002; 2007; 2013). Both scholars propose authorship as a work on language, where individuals assimilate and rework others’ speeches, making use of stylistic resources in order to materialize the various social voices and position themselves before them. Having carried out a didactic sequence for studying the fantastic-marvelous genre, students read five short stories written by Brazilian writer Marina Colasanti and recorded, on their reading journals, their impressions, feelings and thoughts regarding the narratives. The corpus which was under analysis is composed of twelve reading journals where three types of markers of authorship could be perceived: interdiscourse, which is related to the management of others’ voices in utterances; evaluative relations, which refer to the lexical and grammatical choices made by the authors of the journals; interleaving, concerning the overlapping of enunciative planes where individuals expose their subjectivity. The analyses of such markers convey the domineering presence of speeches stemming from daily routine and the religious sphere, to the detriment of those related to the sociohistorical, educational, literary and artistic spheres; and they also suggest a relationship of proximity with the journal itself and with the listeners, in addition to revealing, by means of choosing lexical words, their stances in relation to the short stories and to the themes brought up by reading them; lastly, the analyses point to a greater resourcefulness in the utilization of interleaving in the journals with more textual volume and greater depth in the recording of reading impressions. The markers of interdiscourse and evaluative relations appear in all of the journals, but only in one fourth of the corpus was it possible to verify the presence of interleaving. Such results suggest that the reading journal is a productive instrument for accompanying the development of students’ writing and reading processes, thus facilitating the assumption of authorial writing, it is necessary, however, to develop other meta-enunciative activities in order to heighten the level of authorship of the texts produced in this genre
Authorship;Markers of authorship;Reading journals
1
229
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

ESTUDOS DO DISCURSO E DO TEXTO
TEXTO E CONSTRUCAO DE SENTIDOS
A produção e o ensino de texto em perspectivas interacionistas: questões de dialogismo e construção de sentidos

Banca Examinadora

MARIA DO SOCORRO MAIA FERNANDES BARBOSA
Sim
Nome Categoria
FRANCISCO VIEIRA DA SILVA Participante Externo
JOSE CEZINALDO ROCHA BESSA Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Ensino e Pesquisa
Sim