Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
CIÊNCIA ANIMAL (32001010042P5)
Características da cinomose em cães naturalmente infectados em Belo Horizonte (2012-2014): aspectos clínico-neurológicos e sua correlação com a carga viral e apoptose encefálicas
BERNARDO DE CARO MARTINS
TESE
04/02/2016

A cinomose canina é uma das principais doenças infecciosas que resulta em altas taxas de morbidade e mortalidade em cães vacinados e não vacinados. Neste estudo, foram realizados dois experimentos com objetivo de avaliar as características da infecção pelo vírus da cinomose canina, a quantificação e correlação da carga viral e da expressão gênica de proteínas apoptóticas no sistema nervoso central e suas relações com as manifestações neurológicas em cães naturalmente infectados na região de Belo Horizonte, MG, Brasil entre 2012 a 2014. No primeiro, realizou-se um estudo clínico e epizootiológico com 90 cães naturalmente infectados pelo vírus da cinomose canina em Belo Horizonte atendidos no Hospital Veterinário da Escola de Veterinária da UFMG. Observou-se que a doença foi mais frequente em animais adultos (1-6 anos de idade) e não vacinados, não ocorrendo diferença nas categorias sexo e época do ano entre os animais infectados. Os sinais extraneurais e neurais foram variados, com predomínio de manifestações gastrentérica e respiratória e mioclonia e déficit motor, respectivamente. Os valores hematológicos de 44 cães revelaram predomínio de anemia arregenerativa e linfopenia e baixa ocorrência de corpúsculos de Sinegaglia-Lentz. Amostras do fluido cérebro-espinhal de 16 cães revelaram predomínio de proteinorraquia associada à pleocitose linfocítica. Além disso, 100% dos animais com sinais neurológicos foram positivos para o teste de imunocromatografia para pesquisa de antígenos com amostras do fluido cérebro-espinhal. O contrário ocorreu com amostras de swab conjuntival, em que apenas 67% dos animais com sinais neurológicos foram positivos, contraindicando, por isso, sua utilização nessa fase da doença. No segundo experimento realizou-se a quantificação e correlação da apoptose neural e da carga viral no lobo frontal, hipocampo e cerebelo pela PCR em tempo real de 21 cães naturalmente infectados pelo vírus e se estes relacionavam-se aos sinais neurológicos manifestados. A avaliação da expressão gênica dos fatores pró (Bax, caspase-3, caspase-8) e anti-apoptóticos (Bcl-2) demonstrou que o vírus da cinomose canina induziu a morte celular por apoptose no hipocampo, tanto pela via intrínseca como extrínseca, e no cerebelo, pela via intrínseca (p<0,05). A carga viral no cerebelo foi maior comparado ao lobo frontal e hipocampo. No entanto, não houve diferença estatística entre as cargas virais das três regiões encefálicas acometidas (p>0,05). Não houve correlação significativa entre a expressão gênica dos fatores apoptóticos e a carga viral entre as regiões encefálicas (p>0,05), sequer associação aos sinais neurológicos manifestados. Conclui-se que não existe correlação, positiva ou negativa, entre a quantidade de vírus, a expressão gênica dos fatores da apoptose no encéfalo e os sinais neurológicos de cães naturalmente infectados pelo vírus da cinomose canina.

cinomose canina;epizootia;reação em cadeia da polimerase em tempo real;apoptose;carga viral
Canine distemper is one of the most important infectious diseases in vaccinated and non vaccinated dogs with high rates of morbidity and mortality. Is this study, two experiments were performed to evaluate canine distemper virus infection characteristics, genetic apoptotic proteins expression and virus load quantification and correlation and the relation with neurological signs in Belo Horizonte, MG, Brasil, between 2012-2014. The first evaluated the epizootiological pattern of dogs naturally infected with canine distemper in the Veterinary Hospital of UFMG. It was observed that the disease is more frequent in adult (1-6 years old) and in non-vaccinated dogs, without statistic difference in sex or season of the year between infected animals. The extraneural and neural signs were varied, with a predominance of gastroenteric and respiratory manifestations and myoclonus and motor deficit, respectively. Haematological indices of 44 dogs revealed, in most cases, nonregenerative anemia, lymphopenia e low counts of Sinegaglia-Lentz corpuscles. Analysis of cerebrospinal fluid in 16 dogs showed that, in most cases, protein levels increasead associated with lymphocytic pleocytosis. The immunochromatography test with cerebrospinal fluid samples was positive in 100% in animals with neurological signs being very useful in identifying the illness. Conversely, samples of conjunctival scrapings were not as useful in infection identification because only 67% of animals with neurological sigs were positive. In the second experiment, we quantified and correlate neural apoptosis and viral load in the frontal lobe, hippocampus and cerebellum by real time PCR of 21 naturally infected dogs with canine distemper. We also evaluate the relation between this factors and neurological signs. Gene expression of anti (Bcl-2) and pró-apoptotic (Bax, caspase-3, caspase-8) factors showed that canine distemper virus induces apoptosis in the hippocampus, by the extrinsic and intrinsic pathways, and in cerebellum, by an intrinsic pathway (p<0,05). Despite the higher viral load in cerebellum, there was no statistical difference in the amount of viral load among the three brain regions (p>0,05). There was also no significant correlation between gene expression of apoptotic factors and viral load in the evaluated brain regions (p>0,05), neither possible association with neurological signs too. We concluded that there is no correlation, positive or negative between virus load, apoptosis genetic expression in the brain and neurological signs in natural distemper canine virus infection in dogs
canine distemper;outbreak;real time polymerase chain reaction;apoptosis;viral load
94
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

MEDICINA E CIRURGIA VETERINÁRIAS
-
Aspectos clínico-neurológicos da cinomose canina: diferenciação de estirpes e correlação com tropismo tecidual e apoptose neural

Banca Examinadora

ELIANE GONCALVES DE MELO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LUCIANA MORO Participante Externo
BRUNO BENETTI JUNTA TORRES Participante Externo
VITOR MARCIO RIBEIRO Participante Externo
FABIOLA DE OLIVEIRA PAES LEME Docente - COLABORADOR

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Excelência Acadêmica 48

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Profissional Autônomo
Sim