Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
COOPERATIVISMO NA REGIÃO CACAUEIRA DA BAHIA: FATORES DETERMINANTES DA PARALISAÇÃO DA COPERCACAU
FERNANDO RIOS DO NASCIMENTO
TESE
30/07/2013

A partir de meados da década de 80, a cacauicultura baiana vem enfrentando uma crise sem precedentes. Tornou-se mais aguda no final dessa década, com o aparecimento da vassoura-de-bruxa, que foi responsável pela redução da produção, que passou de 450 mil para algo em torno de 100 mil toneladas/ano. Essa circunstância terminou revertendo expectativas com relação ao futuro do cacau, na Bahia, fazendo com que os bancos reduzissem de forma absoluta a concessão de crédito ao setor, criando uma situação de baixa liquidez e de insolvência, apesar da existência de uma dívida relativamente pequena. Essa situação de crise, que perdura até o presente, fez com que as principais empresas comerciais pedissem concordata, as indústrias nacionais de processamento de cacau paralisassem as suas atividades, as entidades de representação dos produtores, dos comerciantes e dos industriais, que tinham peso político, praticamente desaparecessem, restando apenas as indústrias multinacionais. Nesse contexto, também não subsistiu o Sistema Copercacau (uma Central localizada em Ilhéus, 13 cooperativas singulares localizadas em municípios da região e uma indústria de processamento de cacau), cuja paralisação, em 1992, mesmo com a confirmação do estado de crise, é avaliada de diversas maneiras. Vários diagnósticos foram produzidos sobre o problema, mas nenhuma medida foi adotada pelos governos estadual e federal, a não ser o Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira Baiana – PRLCB, concebido em 1994, que, pela sua inconsistência e recomendações técnicas ineficazes, resultou apenas no endividamento da lavoura, que hoje se situa em torno de R$ 1 bilhão. Nesta tese, que teve como pano de fundo as questões substantivas da economia cacaueira nos últimos 30 anos discutiu-se de forma geral os problemas enfrentados pelo cooperativismo regional, desde a sua origem, com ênfase na trajetória da Copercacau. A partir de documentos, relatórios e entrevistas com pessoas que participaram ativamente desse processo, e baseado em experiências próprias, construiu-se elementos factuais sobre fatores endógenos e exógenos determinantes da paralisação da Copercacau, cujo relato é uma tentativa de resgatar a realidade, quase sempre fora do objeto de análises circunstanciais. Observou-se que a paralisação da Copercacau deveu-se a um conjunto de fatores convergentes, como a falta de educação cooperativista dos associados, a presença predatória de comerciantes e de industriais, que atuaram para inviabilizar o cooperativismo, a simbiose burocrática que resultou na relação espúria entre o público e o privado, acentuados em função do problema maior, a vassoura-de-bruxa. Evidenciou-se que, apesar das dificuldades, o cooperativismo pode ser recomposto em bases mais consistentes, emprestando-se ênfase no trabalho de doutrina e educação, que não foi considerado antes, porque as razões que justificaram a sua implantação, de natureza conjuntural e estrutural continuam inalteradas, agora de forma ampliada, tornando crucial a necessidade de organização dos agricultores e da sociedade.

Região Cacaueira. Cacau. Cooperativismo. Desenvolvimento.
As of the mid-80s, the Bahia cocoa plantation has been facing an unprecedented crisis. This situation became worse by the end of that decade, with the emergence of witch's broom disease, which was responsible for the dramatic drop in production, from 450 thousand tons/ year to somewhere around 100,000. This circumstance ended up reversing expectations about the future of cocoa in Bahia, including making banks reduce credit to the sector, creating a situation of low liquidity and insolvency, despite the existence of a relatively small debt. This crisis, which persists to this day, made the leading trading companies ask for bankruptcy, cocoa processing domestic industries paralyzed their activities, and entities representing the producers, traders and industrials, which had political weight, virtually disappeared, leaving only the multinational companies. In this context, neither survived the Copercacau system (a central cooperative located in Ilhéus, 13 individual cooperatives and a cocoa processing industry), whose stoppage in 1992, even with the confirmation of a state of crisis, is evaluated in multiple ways. Several diagnosis were made about the problem of cocoa, but no action was taken by the state and federal governments, other than the failed Recovery Program Bahia Cocoa Crop - PRLCB, designed in 1994, that, for its inconsistency and ineffective technical recommendations, only resulted in further indebtedness of the crop, which now stands at around US$ 1 billion. This thesis, which has as its backdrop the substantive issues of the cocoa economy in the last 30 years, discussed generally the problems faced by the regional cooperativism, since its origin, emphasizing the trajectory of Copercacau. From documents, reports, interviews with people who participated in this process, and based on the author's own experience, facts were built up about the endogenous and exogenous determinants of the blockade of Copercacau, whose report is an attempt to rescue reality, almost always outside of the object of circumstantial analysis. It was observed that the stoppage of the cooperative system was due to a number of converging factors, such as: the lack of education from the cooperative members; the presence of predatory traders and industrialists who worked to derail the cooperative; the bureaucratic symbiosis that resulted in illegitimate relationship between public and private, which were accentuated due to the larger problem, the witch's broom's disease. It was demonstrated that, despite the difficulties, the cooperativism can be reset on more solid foundations, by lending emphasis on the work of teaching and education, which was not considered before because the reasons that justified its implementation, the cyclical and structural nature of it, remains unchanged, and have now expanded, urging a crucial need for organization of farmers and society.
Cocoa Region. Cocoa. Cooperativism. Development.
1
246
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
INSTITUIÇÕES, MERCADO E REGULAÇÃO
PLURALITÉ DES SIGNES DE QUALITÉ ET AJUSTEMENTS INSTITUTIONNELS EN FRANCE ET AU BRÉSIL. CONTRIBUTIONS POUR LA PRODUCTION DE POLITIQUES DE DÉVELOPPEMENT RURAL DURABLE

Banca Examinadora

JOHN WILKINSON
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
JOHN WILKINSON Docente - PERMANENTE
NELSON GIORDANO DELGADO Docente - PERMANENTE
LUIZ FLAVIO DE CARVALHO COSTA Docente - PERMANENTE
GILBERTO CARLOS CERQUEIRA MASCARENHAS ASSIS Participante Externo
DAN ERICO VIEIRA PETIT LOBAO Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim