Dados do Trabalhos de Conclusão

USP ( ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ )
CIÊNCIA ANIMAL E PASTAGENS (33002037013P5)
"Estrutura do dossel forrageiro e comportamento ingestivo de novilhas em Brachiaria brizantha cv. Piatã sob regimes de sombra em área de integração lavoura-pecuária-floresta"
ELIANA VERA GEREMIA
TESE
27/10/2016

Em sistemas de integração Lavoura-pecuária-floresta, o crescimento da planta forrageira é influenciado pela disponibilidade de luz (quantidade e qualidade) imposta pela copa das árvores, resultando em mudanças morfológicas e estruturais que podem afetar o acúmulo de forragem, consumo e valor nutritivo da forragem consumida. O objetivo deste estudo foi avaliar as características estruturais do dossel forrageiro e sua influência sobre o comportamento ingestivo e os padrões de deslocamento e procura por forragem pelos animais em pastejo, bem como as mudanças morfo-anatômicas e o valor nutritivo da Brachiaria brizantha cv. Piatã [(Hochst. ex A. Rich.) Stapf. syn. Urochloa brizantha cv. BRS Piatã (Hochst. ex A. Rich.) R.D. Webster] submetida a regimes de sombra em área de integração lavoura-pecuária-floresta. O estudo foi desenvolvido por meio de três experimentos realizados de forma concomitante para avaliar três regimes de sombra: (1) capim-piatã cultivado em área livre de árvores (Pleno sol; PS); (2) sombreamento gerado por meio de fileiras duplas de Eucalipto nas bordaduras dos piquetes (S1); (3) sombreamento gerado por meio de quatro renques de fileiras triplas de Eucalipto disposto dentro dos piquetes de forma alternada com porções de pasto (S2). O manejo do pastejo foi comum para todos os regimes de sombra e baseado nas metas pré- e pós-pastejo de 95% de interceptação de luz e 50% da altura de entrada nos pastos, respectivamente. Para avaliar a influência das árvores sobre a medição de IL, o regime S2 foi manejado utilizando-se dois métodos de tomada da leitura de referência da luz incidente: leitura dentro (sob a copa das árvores) e fora (ausência de árvores) da área experimental. O aumento na densidade de árvores provocou redução na radiação fotossinteticamente ativa (RFA), modificando a estrutura vertical do dossel forrageiro e alterando o comportamento ingestivo dos animais em pastejo. Menores valores de massa de bocado e taxa de consumo foram registrados para o regime S2 tanto na fase inicial como na fase final do rebaixamento dos pastos, e estiveram associados com a maior porcentagem de colmos na forragem consumida. O microclima gerado pela sombra das árvores promoveu melhorias no conforto térmico e fez com que os animais permanecessem mais tempo em atividades de pastejo e ruminação. No entanto, as alterações na estrutura do dossel forrageiro resultaram em modificação dos padrões de deslocamento e busca por forragem, com os animais passando mais tempo procurando estações alimentares e permanecendo menos tempo em cada uma delas. O aumento do nível de sombreamento resultou ainda no aumento do comprimento das folhas e de sua área foliar específica, redução na porcentagem de mesófilo, menor espessura da epiderme, maior porcentagem de proteína bruta e proteína insolúvel e menor porcentagem de açúcares solúveis, mas sem alteração da digestibilidade da matéria seca da forragem. Em áreas de ILPF as medidas de interceptação de luz para monitoramento e controle do processo de pastejo devem ser tomadas considerando-se de forma integral a copa das árvores de do pasto, com as leituras de referência tomadas a pleno sol.

Comportamento ingestivo Composição da dieta Consumo de forragem Manejo do pastejo Sistemas agrossilvipastoris Valor nutritivo da forragem
In integrated crop-livestock-forest systems the growth of forage plants is determined by the light availability (quantity and quality) imposed by the tree canopy, resulting in morphological and structural changes that may affect herbage accumulation, nutritive value and intake. The objective of this study was to evaluate the sward structural characteristics, the morphological and anatomical characteristics of plants and their influence on the nutritive value and ingestive behaviour of dairy heifers grazing Brachiaria brizantha cv. Piatã [(Hochst. ex A. Rich.) Stapf. syn. Urochloa brizantha cv. BRS Piatã (Hochst. ex A. Rich.) R.D. Webster] subjected to shade regimes in a crop-livestock-forest integration area from December 2013 to July 2014. It comprised three simultaneous experiments to evaluate three shade regimes: (1) Piatã brachiariagrass cultivated in the absence of trees (full natural light; PS); (2) shade produced by a double row of Eucaliptus trees on the edges of the paddocks (S1); and (3) shade produced by four triple rows of Eucaliptus with pasture in between them (S2). Grazing management was common to all shade regimes and based on the pre- and post-grazing targets of 95% canopy light interception and 50% of the pre-grazing height, respectively. In order to evaluate the influence of the trees on the measurement of sward canopy light interception and its implications on grass growth, paddocks under the S2 light regime were managed using two methods for taking the reference readings of the incident light: reading inside (under the tree canopy) and outside (full sunlight) the experimental area. The increase in tree density in S1 and S2 caused reduction in photosynthetic active radiation (PAR) relative to PS, influencing sward structure and modifying the patterns of ingestive behaviour. Lowest values of bite mass and rate of intake were recorded for the S2 regime at both the beginning and end of paddock grazing, and were associated with a larger percentage of stem in the consumed herbage. The microclimate generated by the trees improved the thermic comfort of animals, resulting in longer periods of grazing and rumination. The associated changes in sward structure, however, caused changes in the patterns of herbage search and harvest, with animals spending longer periods searching for feeding stations and spending less time in each of them. Increased shading resulted in longer leaves and higher specific leaf area, changes that were associated with reduced mesophyll percentage, reduced epidermis width, increased percentage of crude and insoluble protein, and reduced percentage of soluble carbohydrates, but no change in herbage dry matter digestibility. In CLFI areas, light interception measurements for monitoring and controlling the grazing process should be taken considering the total canopy (trees and pasture), with reference readings taken at full sunlight conditions.
Agrosilvipastoral systems Diet composition Grazing Management Herbage intake Ingestive behaviour Nutritive value
01
120
PORTUGUES
USP ( ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ )
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CIÊNCIA ANIMAL E PASTAGENS
PASTAGENS E FORRAGICULTURA
ESTRATÉGIAS DE PASTEJO E DE CORTE COMO CONDICIONANTES DO DESEMPENHO PRODUTIVO E DA MORFOGÊNESE DE NOVAS GRAMÍNEAS FORRAGEIRAS TROPICAIS

Banca Examinadora

SILA CARNEIRO DA SILVA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CARLOS GUILHERME SILVEIRA PEDREIRA Docente - PERMANENTE
JOSE RICARDO MACEDO PEZZOPANE Participante Externo
ANA CLAUDIA RUGGIERI Participante Externo
ROBERTA APARECIDA CARNEVALLI MONTEIRO Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não