Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
CIRURGIA TRANSLACIONAL (33009015038P1)
INCIDÊNCIA DE LESÕES MUSCULOESQUELÉTICAS DE ÁRBITROS DE FUTEBOL
PAULO ROGERIO VIEIRA
DISSERTAÇÃO
30/09/2016

Introdução: Existem muitos estudos sobre lesões em atletas de futebol, mas poucos trabalhos foram feitos em árbitros. Objetivos: Verificar a incidência e a intensidade álgica em jogos e treinos e os locais mais acometidos por lesões com dor musculoesquelética e verificar a incidência e gravidade das "lesões definidas por tempo de afastamento" em jogos e treinos em árbitros de futebol da Federação Paulista, no triênio 2012-2014. Métodos: Foram entrevistados 257 árbitros e utilizou-se um aplicativo da web denominado www.surveymonkey.com. Com esta ferramenta foi enviada aos árbitros uma ficha de avaliação mensal com questões que mediam incidência, localização, intensidade álgica das lesões com queixas de dor e por "lesões definidas por tempo de afastamento", gravidade em jogos e treinos nos anos de 2012, 2013 e 2014. Para classificar a intensidade álgica das lesões com queixas utilizou-se a escala numérica de dor. Resultados: Não houve diferença entre os anos estudados em relação às lesões com queixas de dor, tanto em jogos quanto em treinos e, esta apresentou valores médios de 37,8/1000 horas em jogos e 39,9/1000 horas em treinos e, a incidência média de “lesões definidas por tempo de afastamento” foi de 3,7/1000 horas em jogos e apresentou uma diferença significantemente maior em 2013 em relação a 2012 e 2014 e, em treinos, e o tipo de lesão mais frequente foi a muscular com característica leve, predomínio na coxa e tríceps sural.

1. Lesões musculoesqueléticas. 2. Queixa de dor. 3. Tempo de afastamento. 4. Árbitros. 5. Futebol. 6. Jogos. 7. Treinos.
Introduction: There are many studies on injuries in soccer players, but little work has been done on soccer referees. Objective: To determine the incidence and pain intensity in games and training and places most affected by injuries with musculoskeletal pain, and the incidence and severity of "injuries defined by time off" in games and training in soccer referees of the Federação Paulista, the triennium 2012-2014. Methods: We interviewed 257 referees and used a web application called www.surveymonkey.com. With this tool was sent to referees, a monthly evaluation form with questions that measured incidence, location, pain intensity of injuries as complaints of pain and time off and seriousness in games and practices in the years 2012, 2013 and 2014. To classify pain intensity of injuries with complaints it was used the numerical pain scale. Results: There was no difference between the years studied in relation to the injuries with complaints of pain, both in games and in training and, this showed mean values of 37.8/1000 hours in games and 39.9/1000 hours in training and, the mean incidence of “injuries defined by time off” was 3.7/1000 hours in games and showed a significantly higher difference in 2013 compared to 2012 and 2014 and, in practice, an incidence of 3.5/1000 hours was observed with a significantly higher difference in 2012 compared to 2013 and 2014. Conclusion: Injuries with complaints of pain have not presented signifcant difference in games compared to training; injuries “ by ” w g g training, and the most common of injury type was muscular with a slight characteristic and predominance in the thigh and triceps surae.
1. Lesões musculoesqueléticas. 2. Queixa de dor. 3. Tempo de afastamento. 4. Árbitros. 5. Futebol. 6. Jogos. 7. Treinos.
1
99
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

QUALIDADE COMO MÉTODO DE AVALIAÇÃO
CAPACIDADE FUNCIONAL, DOR E ATIVIDADE FÍSICA
ESTUDO PROSPECTIVO DE INCIDÊNCIA DE LESÔES E QUEIXAS MÚSCULOESQUELÉTICAS EM ÁRBITROS DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL DURANTE UMA TEMPORADA .

Banca Examinadora

FLAVIO FALOPPA
Sim
Nome Categoria
ACARY SOUZA BULLE OLIVEIRA Participante Externo
ANGELICA CASTILHO ALONSO Participante Externo
VICTOR ALEXANDRE FERREIRA TARINI Participante Externo

Vínculo

Colaborador
Empresa Pública ou Estatal
Ensino e Pesquisa
Sim