Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
Filosofia (31002013031P7)
Sócrates Médico
LUCIANO TORCIONE SERRA
DISSERTAÇÃO
04/03/2016

recorrendo a especialistas que ao longo do século XX exploraram o campo novo da ciência em Platão, notadamente seu acompanhamento atento à arte médica de sua contemporaneidade. Com avanços a Epiteto, Galeno e Sexto Empírico, e retornos a Empédocles e Zenão de Eléia, a pesquisa pela medicina no Sócrates platônico coincide em parte com a pesquisa pelo Sócrates mínimo, espalhado no seu método por estes autores que revelam como características principais uma fisicalidade permanente à suposta abdicação em favor do estudo do conceito e relacionada às práticas dos ofícios, bem como uma visualidade especial ligada ao discurso, que numa composição singular parecem tornar seu método clínico factível. Em conexão, Epiteto e Empédocles fazem perceber uma concepção de ceticismo positivo que se relaciona à sepse natural e à assimilação péptica, expondo as palavras deste mesmo tema éps, em paralelo a seus respectivos aspectos prevalentes de ceticismo negativo, sepse induzida e assimilação noética. Esse vínculo, agora surpreendente, garante a conexão entre o meio lógico-discursivo usualmente associado à filosofia e o meio experimental usualmente associados à medicina. Platão opera sobre os jargões técnicos dos ofícios fazendo termos operatórios de caráter propriamente filosófico, aptos e ativados para aplicação de noções como homoiósis, assimilação por analogia, e outras, sobre uma diversidade de temas, dentro de atitude político-diagnóstica comprometida com o par homem-cidade numa empreita clínica, que debate e incorpora recursos da guerra, da peste e da tragédia, âmbitos para cujas transições ao quarto século ele se mostra um principal catalizador através da ação socrática. O investimento metódico na visualidade enseja o acompanhamento e reelaboração dos argumentos de Zenão, da noção generalizada de esquema, de uma conveniência da cátharsis concomitante à refutação e anamnese, da concepção empedoclítica de ceticismo negativo ligado à sepse natural que faz somar à distinção escópica, antes retórica e cética, a divisão séptica positiva dos humores e ventos inexaminados, agora diagnóstica.

Sócrates;Platão;medicina;assimilação;ceticismo;sepse
This study went on the medical aspects in socratic action, by following part of the platonic opera combined with twentieth century specialists that have explored the field of science in Plato, remarkably showing his attention towards medical arts of his contemporanity. Moving forward to Epictetus, Galen and Sextus, and back to Empedocles and Zeno from Eleia, the search for medicine in the platonic Socrates concerns altogether with that one on minimum Socrates, spread among these authors, that reveals as most significant characteristics either a fisicality that remains although the supposed abdication in favor of the concepts, and related do pratical ativities, as well as a special kind of visuality attained to discourse, that together seems to make singularly plausible that method of him. In connection to this, Epictetus and Empedocles let us know a negative skeptical conception related to natural sepsis and to peptical assimilation, exposing thus the words of the eps theme, in parallel to their respective prevalent aspects of negative skepticism, induced sepsis and noetical assimilation. This connection, seeming now surprisingly, ensures that one between the logical-discursive medium usually associated to philosophy and the experimental one equally usually associated to medicine. Plato operates on technical words from crafts doing operatory terms with properly philosophical character, enabled and activated to use in notions such as homoiósis, analogy assimilation and others, upon a variety of themes, beyond a political-clinical attitude compromised with man-city unity in such a clinical enterprise, that debates with and encloses resources from the peste, war, and theatrological drama, worlds for whose transitions into the third century shows himself as a major catalizer through Socratic attitude. Methodical insistance on visuality provides the the following and reellaboration of Zeno arguments, of skema generalized notion, of a convenient proximity of cátharsis to refutation and anamnesis, of empedoclitian conception of negative skepticism connected to natural sepsis that make summing to skopic distinction, as rethorical and skeptic, the positive skeptical division of unexamined humours and gases, now diagnostical.
Socrates;Plato;medicine;assimilation;skepticism;sepsis
1
182
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

FILOSOFIA
FILOSOFIA ANTIGA E RECEPÇÃO
-

Banca Examinadora

ADMAR ALMEIDA DA COSTA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ALICE BITENCOURT HADDAD Docente - PERMANENTE
CELSO MARTINS AZAR FILHO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO - UFRRJ 24

Vínculo

-
-
-
Não