Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
Filosofia (31002013031P7)
NIETZSCHE E A TRAGÉDIA: CRÍTICA AO RACIONALISMO SOCRÁTICO E SUPERAÇÃO DA METAFÍSICA PELA ARTE
EDMILSON MOREIRA DE CARVALHO
DISSERTAÇÃO
28/04/2016

Um dos principais temas presentes no pensamento de Nietzsche consiste em sua crítica ao racionalismo criado por Sócrates, que, em detrimento da forma artística de se tratar a vida, estabelece a predominância da ciência como única formadora de conhecimento, portanto, de verdade. O que ele defende é uma visão trágica do mundo, na qual a arte, com suas características, principalmente a valorização da ilusão e da aparência seja norteadora da vida, inclusive do próprio conhecimento. Então, vemos o autor voltar seu pensamento para o período pré-socrático, valorizando o pensamento dos filósofos dessa época em que a vida e a arte não se dissociavam, porque o instinto de conhecimento ainda não as havia contaminado. A arte entre os gregos, principalmente a tragédia, representa para Nietzsche o apogeu dessa civilização, a vontade de vida desse povo, que antes de conhecer queriam viver, e que entendiam que o conhecimento deve servir a vida e não o contrário. Assim, diante dos problemas pelos quais passa sua época, e identificando suas causas no racionalismo socrático, vemos Nietzsche reclamar o retorno de uma era trágica, que nos mesmos moldes dos pré-socráticos, teria a arte como fundadora.

Trágico;arte;vida
One of the main themes in the thinking of Nietzsche consists of his critique of the rationalism created by Socrates, which, to the detriment of the artistic form of treating life, establishes the predominance of science as the only generator of knowledge, therefore, of the truth. What he stands for is a tragic view of the world, in which art, with its characteristics, specially the appreciation of illusion and appearance, is the guider of life, including the knowledge itself. So, we see the author turn his thinking to the Pre-Socratic period, appreciating the thoughts of philosophers from that time, when life and art were not separated, since the instinct for knowledge had not spoiled them yet. The art among the Greek, specially tragedy, represents, to Nietzsche, the climax of this civilization, the will of living of these people, who, before knowing, wanted to live and who understood that knowledge must serve life, and not the other way around. Therefore, facing the issues through which his time goes, and identifying their causes in the Socratic rationalism, we see Nietzsche claim the return of a tragic era, which, following the Pre-Socratic format, would have art as its founder.
Tragic;art;life
1
63
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

FILOSOFIA
FILOSOFIA ANTIGA E RECEPÇÃO
Alma e verdade em Aristóteles

Banca Examinadora

FRANCISCO JOSE DIAS DE MORAES
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
IZABELA AQUINO BOCAYUVA Participante Externo
ALICE BITENCOURT HADDAD Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO - UFRRJ 24

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não