Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
Filosofia (31002013031P7)
AS VIAS DE NEGAÇÃO DA VONTADE EM SCHOPENHAUER
LIVIA RIBEIRO LINS
DISSERTAÇÃO
03/06/2016

De acordo com Schopenhauer, o homem, enquanto ser volitivo, vive constantemente agitado pelo movimento do querer sem fim, atormentado pela incessante busca por coisas que não podem lhe proporcionar uma satisfação definitiva e que são pontos de partida para novos desejos. O filósofo afirma que a redenção para esta existência desprovida de finalidade só pode ser alcançada por meio da negação da vontade de vida [Verneinung des Willens zum Leben]. A negação da vontade representa o ápice da ética schopenhaueriana e essa experiência pode se dar por duas vias: a primeira é a do conhecimento e apropriação do sofrimento alheio, que torna possível a transição da virtude à ascese; a segunda, é a do sofrimento radicalmente sentido, que possui uma “força santificadora”. Este trabalho visa investigar as diferenças entre as duas vias para a negação da vontade, bem como tomar a vida de Francisco de Assis como exemplo para melhor compreensão das práticas ascéticas, fruto espontâneo desta mesma negação, segundo Schopenhauer.

negação da vontade;compaixão;sofrimento
According to Schopenhauer, the man while being volitional lives constantly agitated by the movement of wanting endless, plagued by incessant search for things that can not give you a definite satisfaction and are starting points for new desires. The philosopher says that redemption for this existence devoid of purpose can only be achieved through the denial of life will [Verneinung des Willens zum Leben]. The denial of the will is the culmination of Schopenhauer's ethics and this experience can occur in two ways: the first is the knowledge and appropriation of other people's suffering, which makes possible the transition from virtue to asceticism; the second is the suffering radically sense, which has a "sanctifying power". This study aims to investigate the differences between the two routes for the denial of the will, and take the life of Francisco de Assis as an example for better understanding of the ascetic practices, spontaneous result of that denial, according to Schopenhauer.
denial of the will;compassion;suffering.
1
104
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

FILOSOFIA
SUBJETIVIDADE, ÉTICA E POLÍTICA
Schopenhauer e a literatura: interfaces filosóficas

Banca Examinadora

LEANDRO PINHEIRO CHEVITARESE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
GUSTAVO BEZERRA DO NASCIMENTO COSTA Participante Externo
VILMAR DEBONA Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO - UFRRJ 24

Vínculo

-
-
-
Não