Governo Federal

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Oftalmologia e Ciências Visuais (33009015024P0)
Análise de novas indicações e parâmetros de segurança em vitrectomia via pars plana de pequeno calibre
LEONARDO MARTINS MACHADO
TESE
26/02/2016

Objetivos: O presente estudo, realizado em três etapas, teve por finalidade: 1 – Comparar os valores de pressão de impacto produzidos pelo jato de ar de cânulas de infusão de diferentes calibres (20, 23 e 25 gauge) utilizadas em cirurgia de vitrectomia via pars plana; 2 – Relacionar achados intraoperatórios e pré-operatórios ao resultado cirúrgico em pacientes com membrana epirretiniana submetidos a vitrectomia via pars plana de pequeno calibre (23 gauge) com a técnica de duplo tingimento; 3 – Determinar a eficácia e segurança do tratamento do descolamento do vítreo posterior sintomático através da vitrectomia via pars plana de pequeno calibre (23 gauge) em pacientes pseudofácicos com lente intraocular multifocal. Métodos: O primeiro estudo consistiu em uma pesquisa experimental, em que os valores de pressão de impacto foram calculados com o uso de um transdutor manual e comparados entre os três diferentes grupos. Na pesquisa seguinte, um estudo retrospectivo, pacientes previamente submetidos a vitrectomia via pars plana para remoção da membrana epirretiniana e da membrana limitante interna tiveram os dados referentes ao período pré-operatório (acuidade visual e exames de imagem de tomografia de coerência óptica, angiofluoresceinografia e autofluorescência de fundo) e avaliação intraoperatória (comportamento da membrana limitante interna após a remoção da membrana epirretiniana) coletados de forma a avaliar sua relação com o prognóstico visual e anatômico final. No último estudo, pacientes com implante intraocular prévio de lente intraocular multifocal e sintomas secundários ao descolamento do vítreo posterior foram avaliados prospectivamente, sendo os selecionados submetidos a vitrectomia via pars plana de pequeno calibre e tendo então os parâmetros do estudo (acuidade visual e questionário de qualidade de vida relacionada à visão) comparados entre os períodos antes e após a cirurgia. Resultados: No primeiro estudo, os valores de pressão de impacto no grupo de 25 gauge foram menores que os encontrados nos grupos de 20 e 23 gauge. No segundo artigo, observou-se que pacientes que apresentavam hiperautofluorescência tenderam a uma maior redução da espessura retiniana no pós-operatório. Pacientes com a membrana limitante interna removida junto à membrana epirretiniana apresentaram uma espessura macular maior ao fim do estudo. No terceiro estudo, observou-se uma melhora significativa dos parâmetros de acuidade visual e qualidade de vida relacionada à visão nos pacientes com um período de seguimento de seis meses de pós-operatório. Nenhum paciente apresentou complicações intra ou pós-operatórias. Conclusões: A presente linha de pesquisa do uso da vitrectomia via pars plana de pequeno calibre levou às seguintes conclusões: 1 – Os valores de pressão de impacto dos jatos de ar encontrados podem resultar em lesão retiniana mesmo nos instrumentos de pequeno calibre. 2 – Pacientes com predominância hiperautofluorescência apresentaram redução mais expressiva da espessura retiniana no pós-operatório. Um sistema de classificação inédita do estado da membrana limitante interna foi proposto no estudo e pode ser útil em futuras pesquisas aplicadas à prática cirúrgica. 3 – A vitrectomia via pars plana de 23 gauge é um método seguro e eficaz para reduzir os distúrbios visuais associados ao descolamento do vítreo posterior sintomático em pacientes com implante intraocular prévio de lentes multifocais.

Vitrectomia;Doenças retinianas/cirurgia;Corpo vítreo/cirurgia;Membrana epirretiniana
Objectives: The present study was developed in three parts that aimed the following: 1 – To measure and compare the impact pressure values of the air jet from vitrectomy infusion cannulas of three different sizes (20, 23 and 25 gauge). 2 – To correlate pre and intraoperative findings with postoperative results in patients undergoing small gauge pars plana vitrectomy (23 gauge) to treat epiretinal membranes with the double peeling technique. 3 – To determine the efficacy and safety of the treatment for symptomatic posterior vitreous detachment through small gauge pars plana vitrectomy (23 gauge) in pseudophakic patients with multifocal intraocular lens. Methods: The first study consisted in an experimental research conducted in an engineering laboratory, in which the impact pressure of the air jet of the infusion cannulas was measured using a manual transducer and the values found were compared between groups (considering the 20 gauge the control group). In the following retrospective study, patients previously submitted to 23 gauge pars plana vitrectomy with removal of both the epiretinal membrane and the internal limiting membrane had data regarding preoperative (best-corrected visual acuity, optical coherence tomography, fluorescein angiography and fundus autofluorescence) and intraoperative evaluation (behavior of the internal limiting membrane after the epiretinal membrane peeling with separation in three groups: A – Absent; B – Intact; C – Fragmented) collected to observe possible parameters related to the visual and anatomic outcomes. The last study was a prospective case series in which patients with multifocal intraocular lenses and complaining of symptoms related to posterior vitreous detachment were submitted to small gauge pars plana vitrectomy. Data regarding best-corrected visual acuity and a questionnaire of visual function related to quality of life were compared between the pre and postoperative periods. Possible intra and postoperative complications were also observed. Results: In the first study, the impact pressure measurements were similar between the 20 and 23 gauge groups, for all the infusion pressure values, but the 25 gauge group presented lower values. In the second study, patients with hiperautofluorescent exams were more prone to an increased retinal thickness reduction postoperatively. Patients in group A tended to have higher retinal thickness values. The third study showed a significant improvement in the postoperative visual acuity and questionnaire values. There were no complications in the intra and postoperative periods. Conclusions: The current line of research in the usage of small gauge pars plana vitrectomy resulted in the following conclusions: 1 – The air jet impact pressure values were similar between 20 and 23 gauge instruments and both showed higher results than the smaller cannulas (25 gauge). 2 – Patients with a predominant hiperautofluorescent signal showed a higher amount of retinal thickness reduction postoperatively. A system for intraoperative classification of the internal limiting membrane was proposed and may be useful for future surgical studies. 3 – 23 gauge pars plana vitrectomy is a safe and effective method to reduce visual disturbances associated to symptomatic posterior vitreous detachment in patients with previous multifocal intraocular lens implants, due to the findings of this study, and may be useful for the clinical setting.
Vitrectomy;Retinal diseases / surgery;Vitreous body / surgery;Epiretinal membrane
01
44
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

Contexto

MÉTODOS DIAGNÓSTICOS - CRIAÇÃO E APRIMORAMENTO
ANÁLISE CRÍTICA DA BIOENGENHARIA APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE NOVOS APARELHOS EM OFTALMOLOGIA.
DINÂMICA DOS SISTEMAS DE VITRECTOMIA VIA PARS PLANA

Banca Examinadora

MAURICIO MAIA
Sim
Nome Categoria
RAUL NUNES GALVARRO VIANNA Participante Externo
JULIANA MARIA FERRAZ SALLUM Docente
MARIO MARTINS DOS SANTOS MOTTA Participante Externo
SUEL ABUJAMRA Participante Externo

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Empresas
Sim