Governo Federal

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
MICROBIOLOGIA E PARASITOLOGIA APLICADAS (31003010058P2)
DETECÇÃO E CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DE PARVOVÍRUS HUMANO B19 EM AMOSTRAS DE SALIVA DE PACIENTES COM ERITEMA INFECCIOSO
DAIANA LIMA ALMADA
DISSERTAÇÃO
20/07/2016

O eritema infeccioso (EI) é a manifestação clínica mais comum da infecção pelo parvovírus humano B19 (B19V) em crianças, e é caracterizado pela ocorrência de surtos com intervalos de quatro a cinco anos. Para investigação dos surtos, amostras de soro e/ou saliva dos pacientes são coletadas para confirmação laboratorial através da detecção de IgM específica anti-B19V. Como o setor de Doença Infecciosas e Parasitárias do HUAP/UFF possui um banco de soros e salivas coletados de pacientes durante dois surtos (1999-2000 e 2004-2005) de doença exantemática em Niterói, RJ, as amostras de 79 pacientes com soros positivos para IgM anti-B19V, foram testadas pela PCR convencional com dois pares de iniciadores (E1905/E1987 e P12-P13/P16) e PCR quantitativo (qPCR) a fim de determinar se a saliva pode ser utilizada para detecção do genoma e estudos de variabilidade genética do B19V durante epidemias de EI. Utilizando o PCR convencional com os iniciadores E1905F/E1987R e P13/P16 foi possível detectar o genoma viral em 12,7% (10/79) e 17,7% (14/79) das amostras de saliva e 36,7% (29/79) e 49,4% (39/79) das amostras de soro, respectivamente. Pelo qPCR 30,4% (24/79) das amostras de saliva e 74,7% (59/79) de soro foram B19-DNA positivas. Dos 79 casos estudados, 13 apresentaram resultados concordantes em todos os testes quanto a detecção do DNA do B19V em amostras de saliva e soro sendo 12 negativos e um positivo. Para outros 31 casos somente amostras de soro foram positivas, portanto o DNA do B19V pode ser detectado em um total de 36 (45,6%) amostras de saliva por pelo menos um dos testes utilizados. As salivas de 24 pacientes apresentaram carga viral de 103 a 108 cópias do genoma/mL, sendo que para 14 pacientes foi maior que 105 cópias do genoma/mL. Para dois pacientes (RJ667/1999 e RJ654/1999) a saliva coletada após nove dias apresentava 105 cópias de genoma/mL. A carga viral nos soros de 59 pacientes variou de 103 a 1012 cópias do genoma/mL, sendo que em 35 foi maior que 105 cópias do genoma/mL. A análise da sequência parcial (427pb) do gene que codifica a proteína do capsídeo viral de 15 amostras de saliva de 13 pacientes (oito do surto de 1999/2000 e sete do surto de 2004/2005) permitiram classificá-las no genótipo 1. Os resultados demonstram que a coleta de saliva, por ser um método não invasivo, pode ser uma alternativa a coleta de sangue para estudos moleculares do B19V durante surtos de EI, e ressaltam que a saliva destes pacientes com exantema podem conter concentrações de vírus maiores que 104 cópias do genoma/mL.

DNA B19V;saliva;eritema infeccioso;surto;Niterói.
Erythema infectiosum (EI), is the most prevalent clinical manifestation of human parvovirus B19 (B19V) infection in children. The disease appears to cycle in approximately 4-5 years. Outbreaks of EI are investigated by the detection of IgM anti-B19V in serum or saliva samples. The Infectious Diseases Department of Hospital universitário Antônio Pedro (HUAP) at the Universidade Federal Fluminense kept saliva and serum samples simultaneously collected from patients during two outbreaks (1999-2000 and 2004-2005) of exanthematic disease in Niterói, RJ. Saliva and serum samples from 79 patients with serological confirmation of B19V infection (IgM anti-B19V positive) were tested by both conventional PCR using two primer pairs (E1905/E1987 and P12-P13/P16) and real time PCR (qPCR) to investigate the potential of saliva to replace serum for B19V genome detection and molecular studies of B19V diversity during outbreaks of EI. Using conventional PCR with primers E1905/E1987 and P12-P13/P16, B19V-DNA was detected in 12.7% (10/79) and 17,7% (14/79) of saliva and 36.7% (29/79) and 49.4% (39/79) of serum samples respectively. Approximately 30% (24/79) of saliva and 75% (59/79) of sera tested B19V-DNA positive by qPCR. Concordant results in all three tests were found for 13/79 cases (12 negative and one positive).B19V-DNA was detected in a total of 36 (45.6%) saliva samples. In 31 cases, viral DNA was detected only in sera. B19V-DNA loads by qPCR ranged from 103 to 108 copies/mL in saliva and 103 to 1012 copies/mL in serum samples. Viral loads over 105 copies/mL were found in 14/24 saliva and 35/59 sera. Saliva collected from a patient nine days after the beginning of the rash had 105 copies/mL. A semi nested PCR for partial amplification of the capsid gene of 15 saliva samples collected from 13 patients was performed and sequence analysis revealed that all sequences belonged to genotype 1. These results demonstrate that saliva, a noninvasive sample collection, may be an alternative to blood for molecular studies of B19V during EI outbreaks. It may concern that viral load over 104 copies/mL was detected in saliva from patients with rash disease.
B19V-DNA;saliva;erythema infectiosum;outbreak;Niterói
1
79
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

MICROBIOLOGIA
VIROLOGIA
Avaliação da saliva como amostra clínica para diagnóstico molecular de Parvovírus B19 (B19V) durante surtos de eritema infeccioso

Banca Examinadora

RITA DE CASSIA NASSER CUBEL GARCIA
Não
Nome Categoria
TATIANA XAVIER DE CASTRO Docente
GINA PERES LIMA DOS SANTOS Participante Externo
JAQUELINE MENDES DE OLIVEIRA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 11

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim