Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE VILA VELHA
CIÊNCIA ANIMAL (30011019002P0)
CULTIVO E CARACTERIZAÇÃO IN VITRO DE CÉLULAS TRONCO MESENQUIMAIS PROVENIENTES DE LIGAMENTO LARGO DO ÚTERO DE CADELAS
VIVIANE RAPOSO FORTUNATO
DISSERTAÇÃO
30/03/2016

As células-tronco mesenquimais (CTM) são consideradas uma linhagem de células tronco somáticas e estão presentes em regiões perivasculares de todos os tecidos adultos. Diferentes protocolos de coleta e expansão desse tipo celular para modelos experimentais estão disponíveis na literatura científica. Contudo, protocolos bem fundamentados para realização de cultura dessas células indiferenciadas de cães e gatos são mais difíceis de serem encontrados e reproduzidos e, ainda, utilizam-se apenas a Medula óssea e o tecido adiposo como fontes doadoras de células. O presente trabalho objetivou estabelecer um protocolo viável para a cultura de células-tronco mesenquimais de cadelas a partir de ligamento largo do útero (LLU), realizando coleta, expansão, caracterização e diferenciação celular das culturas estabelecidas. Foram coletadas aproximadamente 1,0 cm³ de LLU de 20 cadelas submetidas a ovariohisterectomia (OH) eletivas, e as amostras foram processadas em laboratório de cultivo celular. No primeiro dia de cultura visualizou-se inúmeras células com formato arredondado, suspensas em meio de cultura, não permitindo identificar o tipo celular. Ademais, as culturas começaram a apresentar células aderentes, com morfologia fibroblastóides nas primeiras 24 horas após o plaqueamento no meio DMEM completo. A caracterização fenotípica obtida pela citometria de fluxo mostrou baixa expressão de marcadores de células hematopoiéticas CD45 (3,82 %) e CD11 (2,52%) e alta expressão de marcadores de células tronco CD90 (90,30 %) e CD73 (86,82 %). A cultura em diferenciação osteogênica apresentou nódulos de mineralização a partir de 7 dias em meio osteogênico e tornando mais evidente aos 21 dias de cultivo. A diferenciação adipogênica também exibiu a formação de vacúolos de gordura a partir do 15º dia em meio de diferenciação. A associação desses dados nos permitiu inferir que as células extraídas do LLU representam uma população de células tronco mesenquimais.

fibroblastóides;citometria;diferenciação osteogênica;diferenciação adipogênica;aderência celular
Mesenchymal stem cells (MSCs) are considered a lineage of somatic stem cells and are present in perivascular regions of all adult tissues. Different collection and expansion protocols of this type of cell, for experimental models, are available in scientific literature. However, fundamental protocols for culture performance of these undifferentiated cells from cats and dogs are more difficult to be found and reproduced, and also, only bone marrow and adipose tissue are used as a source of donor cells. The present study aimed to establish a viable protocol for cultivation of mesenchymal stem cells from the broad ligament of the uterus (BLU) of female dogs, performing collection, expansion, characterization, and cell differentiation of the established cultures. Approximately 1.0 cm³ of BLU from 20 female dogs submitted to elective ovariohysterectomy (OH) were collected, and the samples were processed in a cell culture laboratory. On the first day of cultivation innumerous round shaped cells, suspended in culture medium were visualized, disallowing identification of the cell type. Furthermore, the cultures began to present adherent cells, with fibroblast morphology within the first 12 hours after plating in the complete DMEM medium. Phenotypic characterization obtained by flow cytometry showed low expression of hematopoietic markers CD45 (3.82%) and CD11 (2.52%) and high expression of cell markers CD90 (90.30%) and CD73 (86.82%). Culture in osteogenic differentiation showed mineralized nodules starting from day 7 in osteogenic medium and becoming more evident after 21 days of cultivation. The adipogenic differentiation also exhibited formation of fat vacuoles s. tarting from the 15th day in differentiation medium. Association of these data allowed us to infer that the cells extracted from the BLU represent a population of mesenchymal stem cells
fibroblastoid;cytometry;osteogenic differentiation;adipogenic differentiation;cell adhesion
1
38
PORTUGUES
UNIVERSIDADE VILA VELHA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE E PRODUÇÃO ANIMAL
CLÍNICA, CIRURGIA E ANESTESIOLOGIA EXPERIMENTAL
Células-tronco mesenquimais: estabelecimento de protocolos viáveis para a cultura e formação de banco de células de diferentes espécies para o tratamento de afecções clínico-cirúrgicas de animais

Banca Examinadora

BETANIA SOUZA MONTEIRO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CARLOS EDUARDO TADOKORO Docente - PERMANENTE
BIANCA PRANDI CAMPAGNARO Participante Externo

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não