Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
O caminho das águas: tecnologias de convivência com o semiárido e transições sociotécnicas no sertão brasileiro.
RAFAEL SOUSA RODRIGUES
DISSERTAÇÃO
25/08/2016

A implantação de programas governamentais de descentralização do acesso à água figura como um capítulo importante na trajetória recente de intervenção estatal no semiárido brasileiro. Propostas pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), políticas como o Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC) e o Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) vêm se consolidando como experiências inovadoras de participação social na formulação e implementação de políticas públicas. Neste processo, diversas tecnologias desenvolvidas na interação histórica dos camponeses sertanejos com a natureza semiárida e outras advindas de organizações da sociedade civil e instituições de pesquisa passaram a ser usadas como alternativas ao modelo de intervenção estatal hegemônico, centrado nas grandes obras de “combate à seca”. O processo de criação da ASA foi fundamental para resgatar, sistematizar, valorizar e desenvolver muitas tecnologias alternativas ao modelo das grandes obras preconizado pela lógica do combate à seca. A atuação da ASA e a crítica que estabelece ao modelo do “combate à seca” colocou a questão tecnológica no centro do debate e, num contexto de maior interação entre a sociedade civil e o Estado que o processo de democratização no país ensejou, este debate alcança os espaços de formulação de políticas. No presente trabalho, buscaremos compreender como se deu a trajetória de construção das políticas públicas orientadas pelo enfoque da convivência com o semiárido, sobretudo no tocante às tecnologias manejadas nestas políticas e como a interação sociedade civil-Estado que se forma em torno de sua institucionalização influenciou a conformação das tecnologias propostas pelo P1MC e P1+2. Para tanto, utilizaremos como referencial conceitual os enfoques relacionados aos Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia, sobretudos a noção de Construtivismo Social da Tecnologia e a Perspectiva Multinível. Em termos metodológicos, realizamos entrevistas com atores-chave, diretamente envolvidos no processo de formulação e implementação destas políticas, além do exame de auditorias, minutas de reuniões e projetos técnicos e executivos referentes às diversas fases de implantação dos programas em tela. A pesquisa constatou que a interação entre a sociedade civil e o Estado na construção destas políticas é um espaço fundamental no processo de modelização e manualização das tecnologias de convivência com o semiárido.

Regime sociotécnico;Tecnologias de convivência com o semiárido, Transições sociotécnicas.
The institution of government decentralization programs for access to water is an important chapter in the recent trajectory of state intervention in the Brazilian semi-arid region. Proposals for the Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) [Brazilian Semiarid Articulation], policies such as the One Million Cisterns Program (P1MC) and the One Land and Two Waters Program (P1 + 2) have been consolidating as innovative experiences of social participation in the formulation and implementation of public policies. In this process, several developed technologies in the historical interaction of sertanejo peasants with semi-arid nature and others from civil society organizations and research institutions, which began to be using as alternatives to the model of hegemonic state intervention centered on the great works of "combating drought". The process of creating the ASA was fundamental to rescue, systematize, valorize and expand many alternative technologies to the model of the great works advocated by the logic of combating drought. ASA's work and its criticism of the "drought combat" model put the technological issue at the center of the debate and, in a context of greater interaction between civil society and the State that the democratization process in the country has brought about, this debate reaches the spaces of policy formulation. In the present work, we will try to understand how the construction of the public policies oriented by the approach of the coexistence with the semi-arid one took place, mainly with respect to the technologies managed in these policies and how the civil-state interaction that is formed around its institutionalization influenced the conformation of the technologies proposed by P1MC and P1 + 2. For that, we will use as conceptual reference the approaches related to the Social Studies of Science and Technology, on the notion of Social Construction of Technology and the Multi-level Perspective. Methodologically, we conducted interviews with key stakeholders, directly involved in the process of formulating and implementing these policies, as well as examining audits, minutes of meetings and technical and executive projects related to the various phases of implementation of the programs on screen. The research found that the interaction between civil society and the State in the construction of these policies is a fundamental space in the process of modeling and documenting of technologies to coexist with the semi-arid.
socio-technical regime;living technologies with the semiarid region, sociotechnical transitions.
1
244
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
POLÍTICAS PÚBLICAS, ESTADO E ATORES SOCIAIS
Agroecologia, políticas públicas e transições sociotécnicas: ampliação de escala de redes territoriais voltadas à promoção de uma agricultura de base ecológica

Banca Examinadora

CLAUDIA JOB SCHMITT
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
FLAVIO CHEDID HENRIQUES Participante Externo
KARINA YOSHIE MARTINS KATO Docente - PERMANENTE
FLAVIA CHARAO MARQUES Participante Externo
CLAUDIA JOB SCHMITT Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Pesquisa
Não