Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
Associação entre os polimorfismos rs11362, rs1799946 e rs12355840 e concentrações de beta-defensinas salivares com cárie dentária
ANDREA RIBEIRO LIPS SOARES
TESE
26/02/2016

A cárie dentária é uma doença complexa, crônica, multifatorial afetando indivíduos de todas as idades. As beta-defensinas salivares são peptídeos antimicrobianos que participam do sistema imune inato e combatem diversos microorganismos cariogênicos como Streptococcus mutans, responsável pelo início da cárie. Estudos têm associado variações do gene DEFB1 (beta-defensina 1) com susceptibilidade à cárie dentária. MicroRNAs (miRNA) capazes de regular a expressão gênica também apresentam polimorfismos que seriam candidatos à uma possível regulação da concentração salivar de defensinas e impactar na experiência de cárie do indivíduo. Visando contribuir na busca por novos biomarcadores para a doença cárie, dois polimorfismos de genes de beta-defensinas (rs11362) e um do gene de miRNA (rs12355840) foram associados a doença cárie e concentração salivar de defensinas 1, 2 e 4 quantificados de acordo com as diferentes experiências de cárie. Amostras de saliva de crianças de creches e escolas do município de Nova Friburgo /RJ, foram coletadas como fonte de DNA genômico para genotipagem pelo método taqMan em PCR de tempo real e quantificação de proteínas beta-defensinas utilizando kits de ELISA. Foram realizados exames clínicos ara cárie dentária e um questionário para avaliação de dados demográficos, dieta e higiene oral. Todos os genótipos estavam em equilíbrio de Hardy-Weinberg. A amostra foi constituída de 510 crianças com idade variando entre 3-14 anos, com média de 5,0 (+2,9). A média de CPOD foi de 5,9 (+ 2,8). Foi encontrada uma associação limítrofe para o polimorfismo MIR202 (p= 0,06; OR (IC 95%)= 1,78 (1,04-3,04) e associação estatisticamente significante para o alelo G (p=0,03; OR (IC 95%)= 0,50-0,97). A quantificação de proteínas salivares demonstrou uma diferença com significância estatística entre o genótipo AA e o GA, sendo o genótipo AA com a menor concentração da proteína na saliva. Esses resultados apontam o polimorfismo MIR202 como relevante no controle da expressão de beta-defensinas do tipo 1, e sugerem os miRNAs como biomarcadores para a doença cárie, apontando a importância de futuros estudos funcionais dessas moléculas em estudos de saúde bucal.

cárie dental, criança, beta defensinas, microRNA, fatores moleculares.
Dental caries is a complex, chronic, multifactorial and extremely common disease around the world. Salivary beta defensins are antimicrobial peptides that participate in the innate immune system and attack large number of oral microorganisms such as Streptococcus mutans, responsible for dental caries development. Studies have associated DEFB1 (beta-defensin type 1) gene polimorphisms with susceptibility to dental caries. MicroRNAs (miRNA) which regulate gene expression also present polymorphisms that may be candidates for a possible regulation of the salivary concentration of defensins with impact on caries experience. In this work, to contribute in the search for new biomarkers for caries, two polymorphisms of beta-defensin genes and a miRNA gene and salivary defensin concentrations were investigated for dental caries experience.. Saliva samples from children in Nova Friburgo / RJ, were collected as genomic DNA source for genotyping by TaqMan method in real-time PCR and quantification of beta-defensin proteins 1, 2 and 4 using ELISA kits. Dental caries clinical exames and a questionnaire to assess demographics, diet and oral hygiene. The search results indicated two polymorphisms in the promoter region UTR5' DEFB1 gene: rs11362 mutation G / A and rs1799946 mutation G /A, and a polymorphism in an intron region of MIR202 gene: rs12355840, all responsible for generating functional changes. All genotypes were in Hardy-Weinberg equilibrium. The sample consisted of 510 children aged between 3-14 years with a mean of 5.0 (+2.9). The average DMFT was 5.9 (± 2.8). It found an association borderline result for in MIR202 polymorphism (p = 0.06, OR (CI 95%) = 1.78 (1.04 to 3.04) and statistical association for the G allele (p = 0.03; OR (CI 95%) = 0.50 to 0.97) in the group with low caries experience. Quantification of salivary proteins indicated a statistically significant difference between the genotype AA and GA, and lower protein concentration in saliva in AA genotype. These results indicate the MIR202 polymorphism as important in controlling the defensin beta expression of type 1 and suggest miRNAs as biomarkers for caries, indicating the importance of future functional studies of these molecules in oral health studies.
dental caries, child, molecular factors, beta-defensins, microRNA
1
80
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
ANÁLISE MOLECULAR, CELULAR E/OU SISTÊMICA DE PROCESSOS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
VARIABILIDADE GENÉTICA HUMANA

Banca Examinadora

GUTEMBERG GOMES ALVES
Sim
Nome Categoria
MARCELO DE CASTRO COSTA Participante Externo
PATRICIA NIVOLONI TANNURE Participante Externo
LIDIA MARIA DA FONTE DE AMORIM Docente
FABIANA BARZOTTI KOHLRAUSCH Docente

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ - Auxílio à Pesquisa - APQ1 24

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Outros
Sim