Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA (CARDIOLOGIA) (33009015007P9)
Rede de Infarto com Supradesnivelamento de St: Sistematização em 500 Casos Diminui Eventos Clínicos na Rede Pública
ANA CHRISTINA VELLOZO CALUZA
DISSERTAÇÃO
30/08/2016

Fundamento: A principal causa de óbitos na cidade de São Paulo (SP) é a mortalidade por eventos cardíacos. Especialmente em hospitais periféricos de SP estima-se uma taxa de mortalidade hospitalar no infarto agudo de 15 a 20% pelas dificuldades no diagnóstico, na realização de reperfusão e em conseguir transferência em caso de complicações. Objetivo: Descrever a mortalidade hospitalar e tardia do Infarto Agudo do Miocárdio com Supra de ST (IAMCSST) de pacientes admitidos via ambulância ou hospitais periféricos, como resultado da organização de uma rede de treinamento, diagnóstico precoce e tratamento sistematizado. Métodos: Equipes de prontos-socorros da Prefeitura de São Paulo (Ermelino Matarazzo, Campo Limpo, Tatuapé, Saboya, João XXIII, Pirituba, Público Municipal) e das ambulâncias avançadas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram treinadas para uso de Tenecteplase/fibrinolítico ou encaminhamento para angioplastia primária. O apoio de uma central de leitura de eletrocardiogramas (ECG) foi usado quando necessário. Após uso de trombolítico um hospital terciário recebia o paciente que era submetido a cinecoronariografia imediata (trombólise sem sucesso) ou entre a 24 horas caso estável. Variáveis quantitativas, qualitativas foram avaliadas em análise uni e multivariável. Resultados: De novembro de 20 a novembro de , pacientes consecutivos utilizaram a rede de atendimento, ocorrendo infartos de parede anterior, 37 BAV total choques cardiogênicos, em casos houve reanimação pós PCR casos de AVE hemorrágico, 8 casos de AVE isquêmicos e a mortalidade hospitalar foi de 6,5% ( casos). Não houve diferença de mortalidade em relação ao tipo de reperfusão inicial (ATCpxFI), tanto hospitalar (p>0,05) quanto tardia (p=0,566).A mortalidade tardia foi de 8% e os eventos adversos foram: 10,7% de angina, 4,1% de reinfarto, 1,4% de AVE e 0,5% de sangramento. A fração de ejeção tardia foi maior nos casos de FI (p=0,023). Conclusões: A organização em instituições públicas de uma rede de tratamento de infarto com supra, envolvendo diagnóstico, reperfusão, transporte imediato e hospital de retaguarda resultou em melhora imediata dos resultados de IAMCSST.

Infarto do miocárdio;diretrizes;qualidade de assistência a saúde
Background: The major cause of deaths in the city of Sao Paulo (SP) is cardiac events. At its periphery, in-hospital mortality in acute myocardial infarction is estimated to range between 15-20% due to difficulties inherent in large metropoles. Objectives: To describe in-hospital mortality in ST Elevation acute myocardial infarction (STEMI) of patients admitted via ambulance or peripheral hospitals, which are part of a structured training network (STEMI Network). Methods: Health care teams of seven emergency services (Ermelino Matarazzo, Campo Limpo, Tatuapé, Saboya, João XXIII, Pirituba, Público municipal) of the periphery of the São Paulo and advanced ambulances of Emergency Mobile Health Care Service (abbreviation in Portuguese, SAMU) were trained to use tenecteplase or to refer for primary angioplasty. A central office for electrocardiogram reading was used. After thrombolysis, the patient was sent to a tertiary reference hospital to undergo cardiac catheterization immediately (in case of failed thrombolysis) or in to 24 hours, if the patient was stable. Quantitative and qualitative variables were assessed by use of uni and multivariate analysis. Results: From November 2009 to November consecutive patients used the STEMI network, and the findings were as follows: anterior wall infarctions, 37 complete atrioventricular blocks, 41 cases occurring cardiogenic shock PCR, 2 cases of hemorrhagic stroke and intra-hospital mortality was 6,5% (33 cases). There was no difference in mortality relation to initial reperfusion (PCIxFI), both in-hospital (>0,05) and late (p=0,566). Late mortality was 8 % and adverse events were 10.7% of angina, 4.1% reinfarction, 1.4% and 0.5 % of stroke. The late ejection fraction was higher in cases of FI (p = 0.023). Conclusions: The organization in a public health system of a network for the treatment of STEMI, involving diagnosis, reperfusion, immediate transfer and a tertiary reference hospital, resulted in immediate improvement of STEMI outcomes.
Myocardial infarction;guidelines;emergencies;quality of health care.
01
59
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

INVESTIGAÇÃO BÁSICA E CLÍNICA DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
-
-

Banca Examinadora

ANTONIO CARLOS DE CAMARGO CARVALHO
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
MARCIA REGINA PINHO MAKDISSE Participante Externo
ADRIANO MENDES CAIXETA Docente - PERMANENTE
MARCELO KATZ Participante Externo

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim