Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (22003010001P1)
AÇÃO SINÉRGICA ENTRE OS ALCALÓIDES PIPERINA E CAPSAICINA COM O ANTIMONIATO DE MEGLUMINA CONTRA LEISHMANIA INFANTUM
FRANCISCO MARCELO VIEIRA DE ARAUJO
DISSERTAÇÃO
21/07/2016

Atualmente os medicamentos de primeira escolha para tratamento da Leishmaniose são as drogas à base de antimônio pentavalente, as quais estão disponíveis apenas para humanos no Brasil. Já os de segunda escolha são principalmente Pentamidina e Anfotericina B. Por apresentar alternativa à quimioterapia convencional, o uso de compostos naturais surge como possível coadjuvante no tratamento das leishmanioses. Este trabalho tem como principal objetivo testar a piperina e a capsaicina em conjunto com antimoniais pentavalentes na tentativa de potencializar a ação destes fármacos na ação contra Leishmania infantum. A piperina foi isolada de Piper nugrum, e a capsaicina foi isoladada de Capsicum frutescens. Ambas as substâncias foram caracterizadas por 1H-RMN e 13C-RMN a 300 mHz de frequência, utilizando como solvente CDCl3. O teste antileishmanial foi realizado in vitro contra promastigotas e formas axênicas de amastigotas de Leishmania infantum em uma placa de 96 poços (1,25x106 / poço). Cada composto foi misturado com um antimonial pentavalente (Antimoniato de meglumina) nos percentuais de (50 + 50), (25 + 75), (12,5 + 87,5) e (6,25 + 93,75) e testados em concentrações diferentes de 100 μg/mL a 0,78 μg/mL. Antimoniato de meglumina também foi utilizado como droga padrão. A concentração eficaz que mata 50% da cultura (EC50), foi determinado utilizando o teste MTT colorimétrico, a medição foi realizada num leitor de microplacas a 570 nm. Os compostos Capsaicina e Piperina apresentam atividade antileishmanial, além disso, a piperina combinada com Antimoniato de meglumina (25% + 75%) apresentaram melhor atividade antileishmanial entre todos os compostos e misturas ensaiadas com IC50 4,31 ± 0,44 e 7,25 ± 4,84 μg/mL contra formas promastigotas e amastigotas axênicas, respectivamente e o seguinte valor de toxicidade em A. salina: EC50 = 330.59 ± 10.37 μg / ml.

Leishmaniose Visceral, Antimoniato de Meglumina, Piperina, Capsaicina.
Currently the drugs of choice for the treatment of leishmaniasis are the antimony to pentavalent based drugs, which are available only to humans in Brazil. Since the second choice is particularly pentamidine and Amphotericin B. By presenting alternative to conventional chemotherapy, the use of natural compounds as arises possible adjuvant in the treatment of leishmaniasis. This work has as main objective to test piperine and capsaicin together with pentavalent antimony in an attempt to enhance the action of these drugs in action against Leishmania infantum. Piperine was isolated from Piper nugrum, and capsaicin was isolated of Capsicum frutescens. Both compounds were characterized by1H-NMR and 13C-NMR at 300 MHz frequency, using CDCl3 as solvent. The anti-leishmania test was performed in vitro against axenic and promastigote forms of Leishmania infantum amastigotes in a 96 well plate (1,25x106 / poço). Each compound was mixed with a pentavalent antimony (meglumine antimoniate) in percentage of (50 + 50), (25 + 75) (12.5 + 87.5) and (6.25 + 93.75) and tested different concentrations of 100 μg / mL to 0.78 μg / ml. meglumine antimonate was also used as a standard drug. The effective concentration that kills 50% of the culture (EC50) was determined using the MTT colorimetric test, the measurement was performed in a microplate reader at 570 nm. The Capsaicin and Piperine compounds have antileishmanial activity, in addition, combined with piperine meglumine antimonate (25% + 75%) showed higher antileishmanial activity among all the tested compounds and mixtures with IC50 4.31 and 7.25 ± 0.44 ± 4.84 μg / ml against axenic amastigote and promastigote forms, respectively, and BST test showed toxicity value EC50 = 330.59 ± 10.37 μg / ml.
Visceral leishmaniasis, Antimoniate meglumine, Piperine, Capsaicin.
1
99
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

REPRODUÇÃO E SANIDADE ANIMAL
REPRODUÇÃO E SANIDADE DE CARNÍVOROS, ONÍVOROS, HERBÍVOROS E AVES
DESENVOLVIMENTO DE FITOTERÁPICOS COM AÇÃO ANTI-HELMÍNTICA, CARRAPATICIDA, INSETICIDA E LEISHMANICIDA

Banca Examinadora

SELENE MAIA DE MORAIS
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
SONIA MARIA COSTA SIQUEIRA Participante Externo
FERNANDA CRISTINA MACEDO RONDON Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO CEARENSE DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Estímulo à Cooperação Científica e Desenvolvimento da Pós-Graduação 24

Vínculo

-
-
-
Não