Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
RISCO CARDIOMETABÓLICO E QUALIDADE DE VIDA: EFEITOS DA MAGNITUDE DE MUDANÇA DO CONSUMO MÁXIMO DE OXIGÊNIO EM ADULTOS OBESOS SUBMETIDOS À TERAPIA INTERDISCIPLINAR
JOAO PEDRO NOVO FIDALGO
DISSERTAÇÃO
18/03/2016

A obesidade é uma doença crônica não transmissível (DCNT) que apresenta um crescimento progressivo a níveis pandêmicos. Acompanhada de modificações metabólicas vitais ao nosso organismo, traz consigo comorbidades, dentre as quais estão as doenças arteriais coronarianas e seus fatores de risco. Possui etiologia multifatorial, relacionada ao estilo de vida dos indivíduos obesos, o que sugere o tratamento interprofissional como uma estratégia viável para o controle e tratamento da obesidade. Dentre as estratégias presentes na terapia interdisciplinar, insere-se a prática de exercício físico capaz de alterar o VO2 máx., índice que mensura a capacidade cardiorrespiratória do indivíduo, sendo um parâmetro preditivo para comorbidades. OBJETIVO: O presente estudo visa avaliar os efeitos das diferentes magnitudes de mudança do VO2 máx. nos fatores de risco cardiometabólicos, além dos efeitos da terapia interdisciplinar na qualidade de vida de adultos obesos. MÉTODOS: Vinte e três (23) voluntários concluíram a terapia interdisciplinar de trinta e duas (32) semanas, envolvendo profissionais de educação física, fisioterapia, nutrição e psicologia. Antes e após o tratamento foram realizadas avaliações antropométricas, cardiorrespiratórias e análises bioquímicas, a fim de determinar os fatores de risco cardiometabólicos. A qualidade de vida foi avaliada por meio do questionário WHOQoLAbreviado, antes e após a terapia. Os dados foram analisados com testes estatísticos adequados aos objetivos, estabelecendo valor de significância de p<0,05. RESULTADOS: Foi observada uma correlação inversa entre o efeito da terapia interdisciplinar sobre o perímetro de pescoço e o VO2 máximo (r= -0,460, p<0,05), somado a isso, houve diferenças significativas do perímetro de pescoço entre as avaliações pré e pós terapia nos grupos que tiveram uma alta (31,3% ±8,02) e intermediária (14,07% ±4,01) variação do VO2 máx. absoluto. A terapia interdisciplinar promoveu o aumento do VO2 máx. absoluto (15,4% ±12,82), redução do perímetro de pescoço (-4,14%±3,04), massa corporal (-6,91%±4,61) e perímetro abdominal (-5,68%±3,46), e melhora dos fatores de risco cardiometabólicos como, pressão arterial sistólica (-5,71%±8,18), triglicérides (-4,11%±19,45) e HDL-colesterol (44,31%±47,57). Houve ainda, melhora da Qualidade de vida geral (50,6%±34,77) e dos domínios físico, psicológico e meio ambiente. CONCLUSÃO: A terapia interdisciplinar melhorou o perfil cardiometabólico de adultos obesos e diminuiu consequentemente a morbidade dessa condição. Além disso, foi eficaz na melhora da qualidade de vida desses indivíduos. Houve ainda evidências da relação entre a evolução doVO2 máx. absoluto com a redução do perímetro de pescoço, o que possibilitará novas investigações com relação ao parâmetro de aptidão física como um marcador preditivo do risco cardiometabólico na prática clínica.

Obesidade;Aptidão cardiorrespiratória;Síndrome Metabólica;Qualidade de vida;Pesquisa interdisciplinar
Obesity is a chronic non-communicable disease (NCDs) wich is progressively growthing achieving pandemic levels. It brings associated comorbidities, among which are the coronary artery disease and its risk factors. Obesity has a multifactorial etiology, which are associated to obese lifestyle, in this way, treatments based on the interprofessional teams are seen as a great strategy for control and treatment of obesity. Among the strategies normaly presented in the interdisciplinary approach, the physical exercise can promote change in VO2 max., an index that measures the cardiorespiratory fitness and it is a predictive parameter for comorbidities. OBJECTIVE: The current study aims are to evaluate the effects of different magnitudes changes of VO2max. in cardiometabolic risk factors and effects of interdisciplinary therapy in the quality of life of obese adults. METHODS: Twenty-three (23) volunteers were included in thirty-two (32) weeks of interdisciplinary therapy, involving physical exercise, physiotherapy, nutrition and psychology. The assessments were performed before and after the therapy. There were assessed anthropometric, cardiorespiratory and biochemical analysis in order to determine the cardiometabolic risk factors. The quality of life profile was also assessed, by WHOQoL-Brief questionnaire, before and after the therapy. Appropriated statistical tests were performed in accordance to the objectives, significance were stablished in p <0.05. RESULTS: An inverse correlation was observed between the effect of interdisciplinary therapy in the neck circumference and in VO2 max. (r = -0.460, p <0.05), besides that, significant differences in neck perimeter between pre and post- therapy assessments were observed only in groups who had high (31.3% ± 8.02) and intermediate (14.07% ± 4.01) changes in VO2 max. which reinforce this relationship. Interdisciplinary therapy was effective in increase absolute VO2 max. (15.4% ± 12.82), decrease of anthropometric parameters such as, neck perimeter (-4.14% ± 3.04), body weight (-6.91 ± 4.61%), abdominal circumference (-5.68% ± 3.46), and improvement in cardiometabolic risk factors, such as systolic blood pressure (-5.71% ± 8.18), triglycerides (-4.11% ± 19.45) and HDL-cholesterol (44.31% ± 47.57). Moreover, there was improvement of General Quality of life (50.6±34.77) and of the physical, psychological and environmental areas. CONCLUSION: The interdisciplinary treatment performed in this study improved cardiometabolic profile of obese adults, and consequently decreased the morbidities associated with this disease. Furthermore, it was effective in improving the quality of life of these subjects. There was evidence of the relationship between improvement in VO2 max. with reduction in neck perimeter, which allow further investigations in respect to fitness parameter as a predictive marker of cardiometabolic risk in clinical practice.
obesity;Cardiorespiratory fitness;Metabolic Syndrome;Quality of life;Interdisciplinary research
1
88
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
ESTRATÉGIAS INTERDISCIPLINARES EM PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO
ESTRATÉGIAS INTERDISCIPLINARES EM OBESIDADE CLÍNICA

Banca Examinadora

DANIELLE ARISA CARANTI
Não
Nome Categoria
RAQUEL MUNHOZ DA SILVEIRA CAMPOS MONICO Participante Externo
NELSON NARDO JUNIOR Participante Externo
ANA RAIMUNDA DAMASO Docente

Vínculo

-
-
-
Não