Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
Alvorada de mineiros, capixabas e potiguaras: modos de vida e organização de um grupo de pequenos produtores de frutas orgânicas no interior do Paraná
MARIA OTAVIA BATTAGLIN LOUREIRO
DISSERTAÇÃO
22/07/2016

Esta dissertação trata do cotidiano, dos modos de vida e trajetórias dos agricultores e agricultoras de Alvorada, no município de Nova Tebas no interior do Paraná. O texto apresentado tem como base o estudo etnográfico realizado entre os sítios, lavouras, casas e cozinhas dos agricultores ligados a Cooperatvama – cooperativa de pequenos produtores de frutas orgânicas – durante os meses de março e abril de 2015. Através das narrativas das famílias acompanhadas buscamos compreender seus modos de ser e viver no mundo. Na trama entre os cooperados e cooperadas, vemos como suas leituras de vida e práticas cotidianas perpassam pela religiosidade, e incorporam um discurso do equilíbrio e do cuidado, associados com a agricultura orgânica e a prática agroecológica. Nesse sentido, podemos pensar nesta dissertação como uma tentativa de organização dos fatos vividos e narrados a partir de minha experiência etnográfica, que conforme o enredo se desenrola indica pistas de componentes importantes da socialidade de meus interlocutores. Através das descrições das práticas cotidianas do grupo investigado procuramos evidenciar como se constituem e se modulam coletividades. Buscamos, assim, resgatar atividades e espaços “domésticos” colocando a casa e a mulher no centro do debate.

mulher;debate
Esta dissertação trata do cotidiano, dos modos de vida e trajetórias dos agricultores e agricultoras de Alvorada, no município de Nova Tebas no interior do Paraná. O texto apresentado tem como base o estudo etnográfico realizado entre os sítios, lavouras, casas e cozinhas dos agricultores ligados a Cooperatvama – cooperativa de pequenos produtores de frutas orgânicas – durante os meses de março e abril de 2015. Através das narrativas das famílias acompanhadas buscamos compreender seus modos de ser e viver no mundo. Na trama entre os cooperados e cooperadas, vemos como suas leituras de vida e práticas cotidianas perpassam pela religiosidade, e incorporam um discurso do equilíbrio e do cuidado, associados com a agricultura orgânica e a prática agroecológica. Nesse sentido, podemos pensar nesta dissertação como uma tentativa de organização dos fatos vividos e narrados a partir de minha experiência etnográfica, que conforme o enredo se desenrola indica pistas de componentes importantes da socialidade de meus interlocutores. Através das descrições das práticas cotidianas do grupo investigado procuramos evidenciar como se constituem e se modulam coletividades. Buscamos, assim, resgatar atividades e espaços “domésticos” colocando a casa e a mulher no centro do debate.
mulher;debate
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
CONFLITOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
Gênero, políticas públicas e movimentos sociais do campo

Banca Examinadora

DEBORA FRANCO LERRER
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
DEBORA FRANCO LERRER Docente - PERMANENTE
THEREZA CRISTINA CARDOSO MENEZES Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado no País GM 24

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não