Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
IMUNOFENOTIPAGEM DOS LINFÓCITOS B NO BAÇO E LINFONODO DO CAMUNDONGO DISTRÓFICO MDX
JACIARA FERNANDA GOMES GAMA
DISSERTAÇÃO
21/06/2016

As distrofias musculares compreendem um grupo heterogêneo de desordens genéticas, que causam progressiva degeneração e debilidade muscular. A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é a mais grave das distrofias, sendo uma miopatia inflamatória progressiva fatal, ligada ao cromossomo X e herdada recessivamente. A DMD afeta 1 a cada 3500 meninos nascidos vivos, ainda sem tratamento conhecido. Ocorre devido a mutações no gene que codifica a distrofina causando instabilidade no sarcolema da fibra muscular. O camundongo mdx, modelo murino natural da DMD, não expressa distrofina, como ocorre na doença em humanos, mas apresenta uma doença mais branda. Trabalho anterior do nosso grupo mostrou acúmulo de linfócitos B nos linfonodos de drenagem no músculo distrófico dos camundongos mdx com 12 e 24 semanas, no período em que a inflamação é controlada, sugerindo sua participação no controle da resposta inflamatória. Recentemente tem sido mostrado que linfócitos B participam da imunorregulação de processos inflamatórios. O objetivo deste trabalho é caracterizar fenotipicamente as células B dos linfonodos de drenagem e baço do camundongo distrófico. Nos resultados atuais confirmamos o aumento significativo da população de linfócitos B no linfonodo de drenagem do músculo distrófico oriundo do camundongo mdx na idade de 12 semanas. O aumento significativo de linfócitos B CD21hiCD1dhi e CD138+ sugere que este fenótipo possa estar relacionado a uma população que participa na modulação da miopatia no modelo murino. Em paralelo, observou-se uma diminuição significativa da população CD4+IL17+ nos linfonodos drenantes de camundongos mdx com 12 semanas e aumento significativo desta população nos camundongos mdx com 4 semanas, quando comparados ao controle. Estes resultados mostram que populações de linfócitos B com perfis já associados com função imunorregulatória em outras patologias são modulados nas diferentes fases da miopatia sugerindo uma participação destas células no controle da mionecrose no camundongo mdx.

Distrofia Muscular de Duchenne, mdx, Imunomodulação, células B regulatórias.
The muscular dystrophies comprise a heterogeneous group of genetic disorders that cause progressive degeneration and muscle weakness. The Duchenne muscular dystrophy (DMD) is the most severe dystrophies. This pathology is a fatal progressive inflammatory myopathy, X-linked and inherited recessively. DMD affects 1:3500 live births boys, still no known treatment. It occurs due to mutations in the gene encoding dystrophin causing instability in the sarcolemma of muscle fibers. The mdx mouse, natural murine model of DMD, not express dystrophin as in the human disease, but it has a milder disease. Previous work of our group showed B lymphocyte accumulation in lymph nodes from mdx dystrophic muscle at 12 and 24 weeks, period in which inflammation is controlled, suggesting its participation in controlling of inflammatory response. Recently it has been shown that B cells participate in immunorregulation of inflammatory processes. The aim of this study is to characterize phenotypically B cells of the mdx spleen and draining lymph nodes. In the current results, confirm the significant increase of B lymphocyte population in the draining lymph nodes from 12- week-old mdx mice. The significant increase of B lymphocytes CD21hiCD1dhi and CD138+ suggests that these phenotypes may participate in the modulation of myopathy in the murine dystrophic model. In parallel, there was a significant decrease ofCD4+IL17+ population in the mdx lymph node at 12 weeks and a significant increase of this population in mdx mice at 4 weeks compared to the control. These results show that modulation of B cell subpopulations, with profiles already associated with immunoregulatory function in other pathologies, are modulated at different phases of myopathy, suggesting their participation in the control of myonecrosis in mdx mice.
Duchenne Muscular Dystrophy, mdx, immunomodulation, regulatory B cells.
01
63
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
ANÁLISE MOLECULAR, CELULAR E/OU SISTÊMICA DE PROCESSOS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
Participação de linfócitos imunorregulatórios na fisiopatologia da lesão muscular de camundongos mdx

Banca Examinadora

JUSSARA MACHADO LAGROTA CANDIDO
Sim
Nome Categoria
THEREZA FONSECA QUIRICO DOS SANTOS Docente
VERONICA FIGUEIREDO DO AMARAL Docente
VINICIUS COTTA DE ALMEIDA Participante Externo
FABRICIO MONTALVAO FERREIRA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - Programas de Fomento a Pesquisa 12

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Pesquisa
Sim