Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
EFEITO DE EXTRATOS VEGETAIS NA COAGULAÇÃO SANGUÍNEA E AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA
VIVIAN RODRIGUES DE SOUZA
DISSERTAÇÃO
29/03/2016

Os distúrbios isquêmicos, nos quais a agregação plaquetária e a coagulação sanguínea estão envolvidas, representam uma das principais causas de invalidez e morte no mundo. A abordagem farmacológica para estes distúrbios tem eficácia insatisfatória e pode produzir efeitos colaterais. Diante disto, há a necessidade de procurar por novas moléculas para serem utilizadas nas patologias relacionadas à hemostasia. Neste trabalho, os extratos brutos e frações das plantas Stryphnodendron adstringens e Clusia fluminensis foram testados sobre a coagulação e agregação plaquetária. A coagulação foi monitorada em um coagulômetro digital (Amelung modelo KC4A micro) usando metodologias diferentes: Tempo de Protrombina (PT), Tempo de Tromboplastina Parcial Activada (TTPA) Tempo de recalcificação do Plasma, e Fibrinocoagulação. A agregação plaquetária foi monitorada em um agregômetro digital (Corporation, modelo 490 2D Chrono-log) usando plasma rico em plaquetas (PRP) e a agregação foi induzida por colágeno ou ADP. O efeito das plantas sobre a atividade da trombina foi avaliado pela hidrolise do substrato cromogênico S-2238, utilizando-se um leitor de microplacas (Modelo VersaMax Tunable, Molecular Devices). A viabilidade celular foi avaliada em plaquetas e hemácias, dosando-se lactato desidrogenase e hemoglobina, respectivamente. Os extratos de S. adstringens prolongaram o tempo de coagulação do plasma e do fibrinogênio, com diferentes potenciais. E, os extratos de C. fluminensis prolongaram o tempo de coagulação do fibrinogênio. Os extratos e frações das plantas inibiram a agregação plaquetária induzida por ambos os agonistas, em diferentes percentuais, além de inibir a atividade da trombina em cerca de 90%. Os extratos não apresentaram citotoxicidade sobre plaquetas e hemácias. Sendo assim, os extratos destas plantas apresentam um potencial biotecnológico no desenvolvimento de medicamentos para os distúrbios hemostáticos.

Bioprospecção, anticoagulante, antiplaquetário, Stryphnodendron adstringens, Clusia fluminensis
The ischemic disorders in which platelet aggregation and blood clotting is involved, represent one of the main causes of disability and death worldwide. The pharmacological approach to these disorders have unsatisfactory efficacy and may produce side effects. Thus, there is a need to search for new molecules to be used in pathologies related to hemostasis. In this work, the crude extracts and fractions of plants Stryphnodendron adstringens and Clusia fluminensis were tested on coagulation and platelet aggregation. Coagulation was monitored on a digital coagulometer (Amelung KC4A model micro) using different methodologies: Prothrombin Time (PT), Activated partial thromboplastin time (APTT), Plasma recalcification time and Fibrin clot. Platelet aggregation was monitored in a digital aggregometer (Corporation, 490 2D Chrono-Log) using platelet rich plasma (PRP) and aggregation was induced by collagen or ADP. The effect of plants on thrombin activity was assessed by hydrolysis of the chromogenic substrate S-2238, using a microplate reader (VersaMax Tunable Model, Molecular Devices). Cell viability was evaluated in platelets and erythrocytes, measuring lactate dehydrogenase activity and released hemoglobin, respectively. The extracts of S. adstringens prolonged plasma coagulation time and fibrinogen with different profiles. The extracts of C. fluminensis prolonged fibrinogen clotting time. The plant extracts and fractions inhibited platelet aggregation induced by both agonists, but with inhibitory percentages as well as extracts inhibited the activity of thrombin around 90%. The extracts showed no cytotoxicity on platelets and red blood cells. Thus, extracts of these plants have a potential of biotechnology in drug development to treat hemostatic disorders.
Bioprospecção, anticoagulante, antiplaquetário, Stryphnodendron adstringens, Clusia fluminensis
01
40
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
A IDENTIFICAÇÃO DE PROTÓTIPOS BIOATIVOS E MOLÉCULAS DE IMPORTÂNCIA EM SISTEMAS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE BIOLÓGICA DE SUBSTÂNCIAS SINTÉTICAS E NATURAIS EXTRAÍDAS DE VENENOS E DE PLANTAS

Banca Examinadora

ANDRE LOPES FULY
Sim
Nome Categoria
EDUARDO CORIOLANO DE OLIVEIRA Participante Externo
LAURA DE ANDRADE MOURA Participante Externo
LUIZ ROBERTO LEAO FERREIRA Docente
FERNANDA CARLA FERREIRA DE BRITO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ - Cientista do Nosso Estado 20

Vínculo

-
-
-
Não