Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES (33002010099P6)
Análise das vias de administração e biodistribuição de células derivadas do broto hepático de ratos em modelos de hepatectomia parcial
AMANDA OLIVOTTI FERREIRA
TESE
08/04/2016

A perda do parênquima hepático, induzida por tratamento agudo, cirúrgico ou químico, desencadeia um processo regenerativo até que a massa hepática seja completamente restaurada. A regeneração hepática, após a hepatectomia parcial de 70%, é um dos modelos mais adequados de regeneração de células, órgãos e tecidos mais estudados. No fígado, ainda que sejam atribuídas propriedades regenerativas, muitas das lesões são tão prejudiciais que este mecanismo de reparação é insuficiente, tornando o transplante a única opção. As células derivadas do broto hepático de ratos apresentam uma boa alternativa para tratamento de doenças hepáticas devido ao seu alto índice proliferativo e da expressão de marcadores de pluripotência, sendo sua aplicabilidade viável em modelos experimentais. O objetivo deste trabalho foi analisar as diferentes vias de administração das células derivadas do broto hepático de ratos com 12,5 dias de gestação visando a melhor regeneração do órgão. Foram realizados experimentos de hepatectomia parcial de 70%, PET Scan MSFX PRO In-Vivo RX e fluorescência, índice hepatossomático, análise de marcadores solúveis (GH, AFP, CEA, IGF-1), análises hematológicas, microscopia de luz (coloração HE, Tricômio de Masson), análise de marcadores por citometria de fluxo (CD90, STRO-1, Nanog, Oct3/4, Ki-67, Caspase 3) e ciclo celular por citometria de fluxo. Nossos dados demonstraram que as células do broto hepático administradas na via endotraqueal apresentaram melhor equilíbrio entre proliferação e morte celular, com maior expressão dos marcadores de pluripotência, melhor organização celular e regeneração tecidual, em contraste com outras vias incluindo endovenosa, intraperitoneal e oroenteral. Isto a torna mais segura e de maior viabilidade na regeneração celular em relação às demais vias, sendo mais eficiente nos modelos de hepatectomia parcial.

Célula derivada do broto hepático;Hepatectomia parcial;PET Scan;Regeneração hepática;Citometria de fluxo
The restoration of liver parenchyma after partial hepatectomy or chemical treatments represents appropriate models to study regeneration mechanisms. However, organ repair properties are insufficient; suggesting that transplantation of stem cells provides better alternatives to treat liver diseases. Cells derived from liver buds of rats show a high proliferative index and the expression of pluripotency markers; thus their significance for regeneration purposes can be tested experimentally. We here investigated different routes to administer cells derived from rat live buds of 12.5 days of gestation to adult individuals (N=50) suffering from partial hepatectomy (70%). Applied methods included PET Scan MSFX PRO In-Vivo RX, fluorescence hepatossomatic index, analysis of soluble markers (GH, AFP, CEA, IGF-1), hematological analysis, light microscopy (staining HE, and Masson trichrome) as well as flow cytometry for various markers (CD90, STRO-1, Nanog, OCT3 / 4, Ki-67, Caspase 3) and cell cycle. Our data showed that administration via an tracheal route resulted as favorite in regard to the balance between proliferation and death of cells, expression of pluripotency markers, cellular organization and tissue regeneration, in contrast to other routes including intravenous, intraperitoneal and oroenteral. Consequently, this application may serve as safe and efficient treatment to enhance cell regeneration after partial hepatectomy.
Cell derived hepatic bud;Flow cytometry;Liver regeneration;Partial hepatectomy;PET scans
1
79
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMESTICOS E SILVESTRES
ANATOMIA MORFOFUNCIONAL DOS SISTEMAS ORGÂNICOS
ANATOMIA FUNCIONAL E MORFOMÉTRICA DO SISTEMA DIGESTÓRIO

Banca Examinadora

MARIA ANGELICA MIGLINO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
FERNANDA FAIAO FLORES Participante Externo
MARILU MARTINS GIOSO Participante Externo
PHELIPE OLIVEIRA FAVARON Docente - PERMANENTE
ROSE ELI GRASSI RICI Docente - PERMANENTE

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não