Governo Federal

Dados do Trabalhos de Conclusão

OBSERVATÓRIO NACIONAL
GEOFÍSICA (31013015002P5)
Inversao magnética 3D para estimar a distribuiçao de magnetização de uma amostra de rocha
ANDRE LUIS ALBUQUERQUE DOS REIS
DISSERTAÇÃO
18/03/2016

Nas últimas décadas, o uso de ténicas de microscopia magnética por varredura tem crescido em áreas como o paleomagnetismo e o magnetismo de rocha. Diferentemente dos magnetômetros usuais, microscópios magnéticos produzem mapas de alta resolução da componente vertical do campo de indução magnética sobre a superfície de uma amostra. Estes dados de alta resolução podem ser utilizados para estimar a distribuição de magnetização interna de uma amostra de rocha através de inversão. Estudos anteriores estimaram a distribuição de magnetização invertendo dados magnéticos medidos somente em um plano acima da amostra. Neste trabalho apresentamos um novo método no domínio do tempo para inverter dados de indução magnética medidos sobre quatro planos ao redor da amostra. Presumimos que a distribuição de magnetização interna da amostra varia ao longo de um eixo. O método aproxima a amostra por um modelo interpretativo composto por um arranjo unidimensional de prismas retangulares com magnetização uniforme. As componentes Cartesianas do vetor magnetização de cada um destes prismas são os parâmetros que serão estimados resolvendo um problema inverso linear. Testes com dados sintéticos mostram a performance do método em recuperar complexas distribuições de magnetização mesmo na presença de heterogeneidades. Aplicamos também o método para inverter dados magnéticos adquiridos experimentalmente produzidos por uma amostra fabricada em laboratório. Os resultados mostram que, mesmo na aparente presença de ruído na posição do sensor do equipamento, o método foi capaz de recuperar uma distribuição de magnetização consistente com a magnetização anisterética remanente induzida na amostra.

paleomagnetismo;métodos potenciais;microscopia magnética
Over the last decades, scanning magnetic microscopy techniques have been increasingly used in paleomagnetism and rock magnetism. Different from standard paleomagnetic magnetometers, scanning magnetic microscopes produce high-resolution maps of the vertical component of the magnetic induction field on a plane located over the sample. These high-resolution magnetic maps can be used for estimating the magnetization distribution within a rock sample by inversion. Previous studies have estimated the magnetization distribution within rock samples by inverting the magnetic data measured on a plane above the sample. Here we present a new spacial domain method for inverting the magnetic induction measured on four planes around the sample in order to retrieve its internal magnetization distributione. We have presumed that internal magnetization distribuition of the sample varies along one of its axes. Our method approximates the sample geometry by an interpretation model composed of a one-dimensional array of juxtaposed rectangular prisms with uniform magnetization. The Cartesian components of the magnetization vector within each rectangular prism are the parameters to be estimated by solving linear inverse problem. Tests with synthetic data show the performance of our method in retrieving complex magnetization distribuition even in the presence of magnetization heterogeneities. We have also applied our method to invert experimentally measured magnetic data produced by a highly-magnetized synthetic sample that was manufacturated in laboratory. The results show that, even in the presence of apparent position noise, our method was able to retrieve magnetization distribuition consistent with the anhysteretic remanence magnetization induced in the sample.
paleomagnetism;potential fields;magnetic microscopy
1
69
PORTUGUES
OBSERVATÓRIO NACIONAL

Contexto

GEOFÍSICA APLICADA
RECURSOS NATURAIS
NOVAS METODOLOGIAS PARA A INVERSÃO E INTERPRETAÇÃO DE DADOS GEOFÍSICOS

Banca Examinadora

VANDERLEI COELHO DE OLIVEIRA JUNIOR
Sim
Nome Categoria
COSME FERREIRA DA PONTE NETO Docente
RICARDO IVAN FERREIRA DA TRINDADE Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado no País GM 24

Vínculo

-
-
-
Sim