Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
ARQUITETURA E URBANISMO (53001010042P8)
Espaço de lazer à beira d´água: acesso e vitalidade no Lago Paranoá
MARCELO LEMBI MARTINS
DISSERTAÇÃO
11/09/2015

Esta pesquisa procura investigar a vitalidade das áreas de lazer à beira d´água e estuda as relações que se estabelecem entre os corpos d´água e a cidade. O recorte empírico compreende o Projeto Orla em Brasília, desenvolvido para as margens do Lago Paranoá. É intenção debater a temática numa perspectiva ampliada, bem como explorar caminhos para contribuir para uma melhor apropriação destes espaços na capital brasileira. No que diz respeito aos aspectos teóricos, metodológicos e ferramentais, emprega-se a Teoria da Lógica Social do Espaço ou Sintaxe Espacial (HILLIER e HANSON, 1984; HOLANDA, 2002; HILLIER, 2007; MEDEIROS, 2013). Por meio da abordagem, é possível associar espaços com maior vitalidade às variáveis configuracionais, o que subsidia a discussão de projetos urbanos capazes de gerar espaços vivos. O estudo estrutura-se em três questões de pesquisa: 1 – De que maneira a falta de articulação entre áreas de lazer próximas a corpos d´água e a cidade afeta a vitalidade desses espaços?; 2 – A configuração pode ser entendida como um fator que condiciona o movimento de pessoas no processo de apropriação das margens de corpos d´água?; 3 – Que fatores podem ser atribuídos ao abandono ou a não apropriação de áreas do Projeto Orla em Brasília, mesmo quando a infraestrutura foi oferecida/executada conforme projeto? A partir dessas questões, considera-se como eixo condutor do debate a desarticulação ou a falta de integração entre a água e o tecido urbano, assumindo que o aspecto é possivelmente o que mais afeta o cenário de falta de vitalidade ao longo de corpos hídricos.

Relações urbanas, livre acesso, vitalidade, tecidos urbanos próximos a corpos d´água, configuração espacial, Sintaxe Espacial, Projeto Orla (Brasília/DF).
This research investigates the vitality of recreation areas on the water shore, studying the relationships established between the water bodies and the city. The empirical object comprises the Projeto Orla in Brasilia, designed to the shores of Lake Paranoá. It is intended to discuss the issue in a broader perspective, and to explore ways to contribute to a better appropriation of these spaces in the Brazilian capital. With regard to theoretical, methodological and technical tools, the Theory of Social Logic of Space or Space Syntax (HILLIER and HANSON, 1984; HOLANDA, 2002; HILLIER, 2007; MEDEIROS, 2013) is applied. Through the approach, it is possible to combine spaces with greater vitality to the configurational variables, which subsidizes the discussion of urban projects capable of generating living spaces. The study is based on three research questions: 1 - How does the lack of articulation between recreation areas near water bodies and the city affect the vitality of these spaces?; 2 - The configuration can be seen as a factor that affects the movement of people in the process of appropriating of the verges of water bodies?; 3 - What factors can be attributed to the Projeto Orla in Brasília abandon or not appropriation, even when the infrastructure was offered/executed according to the project? From these questions, it is considered as the conductor axis of the debate the disarticulation or the lack of integration between the water and the urban fabric, assuming that the aspect is possibly what most affects the lack of vitality scenario along water bodies.
Urban relations, free access, vitality, urban fabric near water bodies, spatial configuration, Space Syntax, Projeto Orla (Brasília/DF).
1
348
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PROJETO E PLANEJAMENTO
PROJETO E PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
CENTRUM BRASILIAE: SOBRE O OLHAR CONFIGURACIONAL EM CENTRALIDADES URBANAS DO BRASIL

Banca Examinadora

VALERIO AUGUSTO SOARES DE MEDEIROS
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
FREDERICO ROSA BORGES DE HOLANDA Docente - PERMANENTE
CARLOS MADSON REIS Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Outros
Sim