Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
EPIDEMIOLOGIA (42001013074P2)
Strain longitudinal global e síndrome metabólica no ELSA-Brasil: uma análise por ecocardiografia bidimensional speckle-tracking
WILSON CANON MONTANEZ
TESE
04/03/2016

A presente tese de doutorado foi realizada com o objetivo de investigar a associação entre a síndrome metabólica (SM) e seus componentes com o strain longitudinal global (GLS) medido pela ecocardiografia bidimensional speckle-tracking (2D-STE) em indivíduos de meia idade (35 a 74 anos) no contexto brasileiro. O trabalho foi realizado com dados basais (2008-2010) da amostra aleatória do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil), que se trata de um estudo de coorte multicêntrico composto por 15105 homens e mulheres, servidores civis, ativos e aposentados de seis instituições de ensino superior e pesquisa brasileiras. Nesta tese, foram investigadas associações entre a SM e seus fatores de risco com o GLS, para identificar disfunção ventricular esquerda subclínica nos participantes do ELSA-Brasil. Entre os participantes que preencheram os critérios de inclusão [53% mulheres; 52 ± 9 anos], 42% tinham SM. Os indivíduos com SM apresentaram piores valores de GLS [(-18,0 ± 2,5%) do que aqueles sem SM (-19,0 ± 2,4%), p <0,0001], e quase duas vezes a prevalência de disfunção sistólica subclínica. Na análise de regressão linear múltipla, o GLS foi associado com SM, mesmo após o ajuste para sexo, idade, raça/cor, escolaridade, centro de investigação, frequência cardíaca e fração de ejeção do ventrículo esquerdo por 2D-STE (p <0,0001), mas o efeito foi atenuado após ajuste para o índice de massa corporal (p =0,004). A razão de prevalência ajustada de GLS alterado foi maior na SM em comparação com aqueles sem SM para 1.0 (-16,1%) e 1.5 (-14,8%) desvios padrões [RP = 1,45 (IC 95%: 1,09-1,93)] e [RP = 1,93 (IC 95%: 1,25 - 2,99)], respectivamente. Em relação aos componentes da SM, a análise de regressão quantílica ajustada mostrou que a circunferência da cintura elevada foi o fator de risco independentemente associado com o GLS alterado, mesmo após o ajuste para os principais confundidores (percentil 95 p <0,0001). De acordo com os resultados do estudo, evidenciou-se que a SM é independentemente associada com a função sistólica prejudicada do ventrículo esquerdo. Além disso, a circunferência da cintura elevada é o principal fator de risco da SM que significativamente impacta a alteração do strain miocárdico. Os achados sugerem a presença de uma alteração precoce subclínica da contratilidade miocárdica relacionada com obesidade abdominal e SM.

Síndrome Metábolica; Função Ventricular Esquerda; Ecocardiografia Bidimensional Speckle-Tracking
The present doctoral thesis aimed to investigate the association between metabolic syndrome (MetS) and its components with global longitudinal strain (GLS) measured by two-dimensional speckle-tracking echocardiography (2D-STE) in middle-age individuals (35 to 74 years) in the Brazilian context. This investigation was carried out with baseline data (2008-2010) from the Brazilian Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brasil) which is a multicenter cohort study composed of 15,105 men and women, civil servants, active and retired, from universities or research institutions located in six states of Brazil. In this thesis, we investigated associations between MetS and its risk factors with GLS to identify subclinical left ventricular dysfunction in participants from ELSA-Brasil. Among the participants who fulfilled the inclusion criteria [53% women; 52 ± 9 years], 42% had MetS. Individuals with MetS had worse GLS [(-18.0 ± 2.5%) than those without MetS (-19.0 ± 2.4%), p < 0.0001), but the effect was attenuated after adjusting for body mass index (p = 0.004). The adjusted prevalence ratio of altered GLS was higher in MetS compared to those without MetS for the 1.0 SD (-16.1%) (PR=1.45 [95% CI: 1.09 - 1.93]) and 1.5 SD (-14.8%) (PR=1.93 [95% CI: 1.25 - 2.99]) cut-offs, respectively. According to MetS components, adjusted quantile regression analysis showed that elevated waist circumference was the risk factor independently associated with altered GLS, even after adjusting for main confounders (95th quantile, p < 0.0001). Results showed that MetS is independently associated with left ventricular impaired systolic function as measured by 2T-STE. In addition, elevated waist circumference is the main MetS factor that significantly impacts myocardial strain. The findings suggest the presence of an early subclinical myocardial contractility impairment related to abdominal obesity and MetS.
-
93
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

EPIDEMIOLOGIA
DIABETES MELLITUS E DOENÇAS CARDIOVASCULARES
ESTUDO LONGITUDINAL DE SAUDE DO ADULTO (ELSA)

Banca Examinadora

MARIA INES SCHMIDT
Não
Nome Categoria
BRUCE BARTHOLOW DUNCAN Docente
ANDRE LUIZ CERQUEIRA DE ALMEIDA Participante Externo
ANGELA BARRETO SANTIAGO SANTOS Participante Externo

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim