Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
CIÊNCIA ANIMAL (40002012009P7)
DETECÇÃO DE MICOPLASMAS HEMOTRÓPICOS E EHRLICHIA SPP. EM EQUINOS DO PARANÁ
THALLITHA SAMIH WISCHRAL JAYME VIEIRA
TESE
14/12/2015

Micoplasmas hemotrópicos (hemoplasmas) e Ehrlichia sp. são bactérias transmitidas por carrapatos, que parasitam células sanguíneas de animais domésticos, selvagens e do homem. Embora estes patógenos estejam bem estabelecidos em algumas espécies de animais, poucos estudos envolvendo hemoplasmas e Ehrlichia sp. em equinos, foram realizados. Assim, devido à importância socio-econômica desta espécie animal, bem como dos carrapatos na transmissão destes patógenos, os objetivos do presente estudo foram: i) determinar a soroprevalência de Ehrlichia spp. utilizando um teste ELISA comercial rápido e ensaio de imunofluorescência indireta (IFI) com antígenos brutos de E. canis e E. chaffeensis, ii) determinar a presença de DNA de hemoplasmas e Ehrlichia spp. pela reação em cadeia da polimerase (PCR) e PCR em tempo real (qPCR), respectivamente, iii) determinar a prevalência de hemoplasmas e Ehrlichia spp., iv) caracterização molecular e análise filogenética dos patógenos identificados, e v) analisar potenciais fatores associados à infecção/exposição em uma população de cavalos altamente expostos a picadas de carrapatos nas regiões norte e Centro-Sul do Estado do Paraná, Sul do Brasil. Para tal, 198 cavalos de diferentes raças, idades e sexo foram amostrados. Na região norte, foram coletadas amostras de sangue de 32 cavalos de uma assentamento rural e de 24 cavalos de carroceiros da cidade de Londrina. Na região centro-sul, foram coletadas 142 amostras de sangue de cavalos de carroceiros: Colombo (n = 48), Pinhais (n = 76) e Curitiba (n = 18). Todas as amostras foram negativas para hemoplasmas. Para as análises sorológicas e moleculares de Ehrlichia spp foram utilizadas 190 amostras e um total de 52 (27,4%) animais foram positivos para Ehrlichia spp. pelo teste de ELISA. Trinta e oito (20,0%) e 37 (19,5%) cavalos apresentaram anticorpos anti-E. chaffeensis e anti-E. canis pela IFI, respectivamente. Um animal que também apresentou anticopors anti-E.chaffeensis foi positiva na PCR para os genes 16S rRNA e dsb de Ehrlichia spp., demonstrando uma identidade >98,0% a uma Ehrlichia sp. não cultivada detectada em onças (Panthera onca) brasileiras. Em conclusão, embora picadas de carrapatos sejam altamente prevalentes nas áreas estudadas, não houve evidências de infecção por hemoplasmas. Entretanto, a detecção de anticorpos anti-Ehrlichia sp., DNA e sequenciamento de amplicons demonstrou a infecção por Ehrlichia sp. em cavalos do Estado do Paraná, o que pode causar preocupações de saúde pública devido ao contato íntimo com os proprietários de baixa renda.

Ehrlichia canis, Ehrlichia chaffeensis, hemoplasmas, PCR em tempo real, sorologia
Hemotropic mycoplasmas (hemoplasmas) and Ehrlichia sp. are tick-borne bacteria, which parasitize blood cells of domestic and wild animals and human beings. Despite these pathogens are well established in many animal species, few studies involving hemoplasmas and Ehrlichia sp. in horses have been conducted. Thus, due to the socio-economic importance of this animal species and ticks in the transmission of these pathogens, this study has aimed i) to determine the seroprevalence of Ehrlichia spp. using a commercial ELISA rapid test and two indirect immunofluorescent assays (IFA) with E. canis and E. chaffeensis crude antigens; ii) to determine the presence of hemoplasma and Ehrlichia species DNA by using polymerase chain reaction (PCR) and real time PCR (qPCR) assays, respectively; iii) to determine the prevalence of hemoplasmas and Ehrlichia spp.; iv) molecular characterization and phylogenetic analysis of the pathogens identified; and v) to analyze potential factors associated with infection/exposure in a population of horses highly exposed to tick bites in the north and south central regions of Paraná State, southern Brazil. For this, 198 horses from different breeds, ages, and gender were sampled. A total of 52/190 (27.4%) were positive for Ehrlichia spp. by the rapid ELISA kit. Thirty-eight (20.0%) and 37 (19.5%) horses showed anti-E. chaffeensis and anti-E. canis antibodies by IFA, respectively. One blood sample that also showed anti-E. chaffeensis antibodies was PCR positive for the 16S rRNA and dsb genes of Ehrlichia spp., showing an identity of >98.0% to the uncultured Ehrlichia sp. previously detected in Brazilian jaguars (Panthera onca). All samples were negative for hemoplasmas. In conclusion, although tick bites are highly prevalent in this area, no evidence hemoplasmas infection was observed. However, anti-Ehrlichia sp. antibodies and DNA and sequencing of amplicons has indicated Ehrlichia sp. infection in horses from Parana State, which may post public health concerns due to intimate contact with low-income owners
Ehrlichia canis, Ehrlichia chaffeensis, hemoplasms, real-time PCR, serology
1
61
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SANIDADE ANIMAL
5.DIAGNÓSTICO, EPIDEMIOLOGIA E CONTROLE DE DOENÇAS DE IMPORTÂNCIA EM SANIDADE ANIMAL.
DETECÇÃO MOLECULAR DE HEMOPLASMAS (CANDIDATUS MYCOPLASMA HAEMOBOS, M. WENYONII E M. OVIS) EM BOVINOS E OVINOS DA REGIÃO SUL DO BRASIL

Banca Examinadora

ODILON VIDOTTO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ALEXEY LEON GOMEL BOGADO Participante Externo
ALEXANDER WELKER BIONDO Participante Externo
SELWYN ARLINGTON HEADLEY Participante Externo
REGINA MITSUKA BREGANO Participante Externo

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim