Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
Utilização de Extratos de Plantas de Espécies de Restinga na Neutralização de Atividades Tóxicas de Venenos de Serpentes
EDUARDO CORIOLANO DE OLIVEIRA
TESE
27/02/2015

O envenenamento ofídico é um importante problema de saúde pública, principalmente em países em desenvolvimento. Estima-se que, por ano, 5 milhões de pessoas, no mundo, sejam picadas por serpentes, sendo 2,5 milhões envenenadas, gerando 125 mil mortes. No Brasil, são registrados, em média, 25 mil casos, causados pelos gêneros Bothrops, Crotalus, Lachesis e Micrurus. A maioria dos envenenamentos é causado pelo gênero Bothrops, sendo a espécie B. jararaca a principal causadora dos mesmos. A serpente L. muta é a maior serpente peçonhenta das Américas, podendo alcançar 3,5 metros de comprimento. Apesar da baixa incidência, apresenta uma taxa de letalidade alta (1%). O veneno das serpentes é composto por uma complexa mistura de proteínas e peptídeos, que são responsáveis por diversos efeitos tóxicos, como dor, edema, necrose, distúrbios hemostáticos, cardiotoxicidade, hemorragia e insuficiência renal. O atual tratamento é a soroterapia realizada através da administração intravenosa do soro hiperimune específico. Entretanto, este tratamento não neutraliza com eficácia os efeitos locais (necrose tecidual, edema, hemorragias) provocados pelo veneno da serpente, além de causar efeitos adversos variados, como febre, vômitos, urticária, entre outros. Por essa razão, a busca por tratamentos alternativos e/ou complementares se faz necessário. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito neutralizante de extratos vegetais de área de Restinga de Jurubatiba, bem como suas frações semi-purificadas, contra algumas ações tóxicas causadas pelos venenos de L. muta e B. jararaca. Neste trabalho nós utilizamos 8 espécies vegetais diferentes, bem como partes vegetais distintas. Os extratos etanólicos brutos do caule (Mas-cl) e folha (Mas-fl) de Manilkara subsericea, de caule de Erythroxylum ovalifolium (Eo-cl) e E. subsessile (Es-cl), de folha (Mp-fl) e fruto (Mp-fr) de Myrsine parvifolia inibiram as atividades testadas para ambos os venenos. Os extratos Mas-cl, Mas-fl, Eo-cl e Es-cl foram particionados com solventes de crescente polaridade (hexano, diclorometano, acetato de etila, butanol e/ou água). As partições em solventes de média a alta polaridade obtiveram resultados mais eficazes quando comparados com as partições com solvente apolar, para ambos os venenos. Apesar da diferença de composição entre os venenos de L. muta e B. jararaca, os resultados com estes extratos/partições mostraram perfis semelhantes. Sendo assim, nossos resultados mostram que espécies de Restinga podem ser uma fonte de moléculas com propriedades antiofídicas, especialmente contra os venenos de L. muta e B. jararaca, e que os efeitos neutralizantes estão diretamente relacionados com a parte vegetal e o solvente utilizado no processo extrativo.

Bothrops jararaca; Envenenamento Ofídico; Lachesis muta; Plantas de Restinga; Soroterapia.
The snakebite is an important public health problem, especially in developing countries. It is estimated that each year, 5 million people, in the world, are bitten by snakes, being 2.5 million poisoned, generating 125,000 deaths. In Brazil, an average of 25,000 cases are registered caused by genus Bothrops, Crotalus, Lachesis and Micrurus. Most poisoning are caused by the genus Bothrops, and the species B. jararaca is the main causing. The Lachesis muta snake is the largest venomous snake of the Americas, reaching 3.5 m long. Despite its low incidence, it has a mortality rate relatively high (1%). The snake venom comprise a complex mixture of proteins and peptides, which are responsible for several toxic effects, such as pain, swelling, necrosis, haemostatic disorders, cardiotoxicity, bleeding and renal failure. Current antivenom treatment is performed by intravenous administration of the specific hyperimmune serum. However, this treatment does not neutralize with efficacy the local effects (tissue necrosis, edema, hemorrhage) caused by snake venom and cause various adverse effects, as fever, vomiting, hives, among others. For this reason, the search for alternative and/or complementary treatments is necessary. The objective of this study is to evaluate the neutralizing effect of plant extracts of Restinga of Jurubatiba, as well as their semi-purified fractions, against some biological activities of L. muta and B. jararaca venoms. In this work we used 8 different plant species and different plant parts. The crude ethanol extracts of the stem (Mas-cl) and leaf (Mas-fl) of Manilkara subsericea, stem of Erythroxylum ovalifolium (Eo-cl) and E. subsessile (Es-cl), leaf (Mp-fl) and fruit (Mp-fr) of Myrsine parvifolia inhibited the activities tested for both venoms. The extracts Mas-cl, Mas-fl, Eo-cl and Es-cl were partitioned with increasingly polar solvents (hexane, dichloromethane, ethyl acetate, butanol and/or water). The partitions in solvents of medium to high polarity had most effective results when compared with the partitions with non-polar solvent for both venoms. Despite of the composition difference between L. muta and B. jararaca venom, the results with these extracts/partitions showed similar profiles. Thus, our results show that Restinga species can be a source of molecules with antivenom properties, especially against L. muta and B. jararaca venoms, and that the neutralizing effects are directly related to the plant part and the solvent used in the extraction process.
Snakebite; Lachesis muta; Bothrops jararaca; Antivenom; Restinga plants.
01
108
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
A IDENTIFICAÇÃO DE PROTÓTIPOS BIOATIVOS E MOLÉCULAS DE IMPORTÂNCIA EM SISTEMAS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
BIOPROSPECÇÃO DE MOLÉCULAS COM PROPRIEDADES ANTIOFÍDICAS: POTENCIAL E PERSPECTIVAS

Banca Examinadora

ANDRE LOPES FULY
Não
Nome Categoria
JORGE SAAD NEHME Participante Externo
FLAVIA SERRA FRATTANI FERREIRA Participante Externo
ELIZABETH GIESTAL DE ARAUJO Participante Externo
ANIBAL RAFAEL MELGAREJO GIMENEZ Participante Externo
HUMBERTO PINHEIRO DE ARAUJO Participante Externo
LAURA DE ANDRADE MOURA Participante Externo
VALERIA LANEUVILLE TEIXEIRA Docente

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-FAPERJ - Cientista do Nosso Estado 36

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Pesquisa
Sim