Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
ENFERMAGEM (33009015035P2)
TRADUÇÃO PARA A LÍNGUA PORTUGUESA DO BRASIL, ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E VALIDAÇÃO DO URETERAL STENT SYMPTOM QUESTIONNAIRE (USSQ)
RENAN CASTALDELI MARQUES SANTOS
DISSERTAÇÃO
26/08/2015

Em 1948, em Genebra, a saúde foi definida como “não apenas a ausência de enfermidade e doença, mas também um estado de completo desenvolvimento físico, mental e bem-estar social”. Nas décadas subsequentes as instituições governamentais pressionaram a classe científica para desenvolver novas técnicas para mensurar a qualidade de vida. A litíase urinária é um grande problema de saúde pública, cujas primeiras descrições datam de 4.800 a.C.. Hipócrates realizou a primeira descrição de cólica renal e litogênese no ano 460 a.C.. Com a evolução dos sistemas ópticos, novos instrumentos endoscópicos foram desenvolvidos. A primeira implantação cistoscópica de um stent ureteral foi realizada em 1967, na qual houve migração, obstrução do stent e o mesmo aderiu à mucosa do ureter, mas, ainda assim, ficou provada a sua viabilidade técnica. Atualmente é considerado um instrumento versátil, usado no tratamento de diversas patologias. Entretanto, cerca de 80% dos pacientes, em uso de stent ureteral, relatam impacto negativo na sua qualidade de vida. Diante do crescente interesse da classe médico-científica em mensurar a qualidade de vida relacionada à saude, tornou-se necessária a sintetização de instrumentos capazes de fornecer essas medidas de modo confiável. No Brasil não dispomos de um instrumento válido para mensurar a qualidade de vida em pacientes com urolitíase em uso de stent ureteral tipo duplo J. O instrumento ureteral stent symptom questionnaire (USSQ) foi desenvolvido no Reino Unido e é composto de 38 questões divididas em seis domínios de saúde: sintomas urinários, dores no corpo, saúde geral, desempenho no trabalho, problemas sexuais e problemas adicionais. Mediante autorização do autor do instrumento, o USSQ foi transculturalmente traduzido, adaptado e validado para língua portuguesa do Brasil. O processo foi realizado de acordo com as orientações da literatura, sendo: tradução inicial, síntese das traduções, retradução para a língua inglesa (backtranslation), comitê de juízes especialistas e teste da versão final. Os dados foram coletados no ambulatório da disciplina de urologia do Hospital São Paulo (HSP). A análise estatística revelou amostra predominantemente feminina e média de idade de 40,4 anos. A versão em português possui moderada à alta consistência interna em todos os domínios (alpha= 0,61). A análise de correlação inter-itens revelou que os maiores coeficientes são observados entre os domínios dor e sintomas urinários. A sensibilidade à mudança e propriedades discriminantes mostram que os scores tendem a melhorar após a retirada do stent. Nossos resultados revelam que a versão do USSQ-Brasil é um instrumento válido e confiável para medir a repercussão dos vários sintomas relacionados ao stent ureteral em pacientes brasileiros.

Estudo de validação;Stent;Ureter;Qualidade de vida.;Questionário
In 1948, in Geneva, health was defined as "not merely the absence of illness and disease but also a state of complete physical, mental and social well-being." In the following decades the government institutions pressured the scientific class to develop new techniques to measure the quality of life. The urolithiasis is a big public health problem, whose first descriptions dating back to 4,800 BC. Hippocrates made the first description of renal colic and lithogenesis in the year 460 BC. With the development of optical systems, new endoscopic instruments were developed. The first cystoscopic deployment of a ureteral stent was held in 1967, in which there migration of the stent obstruction and it adhered to the mucosa of the urethra, but still was proven to be technically feasible. It is currently considered a versatile instrument used in the treatment of various diseases. However, about 80% of patients in use of ureteral stent, report negative impact on their quality of life. Given the growing interest in the medical-scientific class in measuring the quality of life related to health, it became necessary synthesizing instruments to provide these reliably measures. In Brazil we do not have a valid instrument for measuring quality of life in patients with urolithiasis in use of the ureteral stent double J. The ureteral stent symptom questionnaire instrument (USSQ) was developed in the United Kingdom and is composed of 38 questions divided into six health areas: urinary symptoms, body pain, general health, work performance, sexual problems and additional problems. By the author of the instrument authorization, USSQ was crossculturally translated, adapted and validated for Portuguese of Brazil. The process was carried out according to the literature guidelines, as follows: initial translation, synthesis of translations, backtranslation, expert judges committee and test the final version. Data were collected at the clinic of urology discipline, Hospital São Paulo (HSP). Statistical analysis revealed predominantly female sample, mean age of 40.4 years. The Portuguese version has moderate to high internal consistency in all areas (alpha = 0.61). The analysis of inter-item correlation revealed that the highest rates are observed among the domains of pain and urinary symptoms. Sensitivity to change and discriminant scores show that the properties tend to improve after the removal of the stent. Our results show that the version of USSQ-Brazil is a valid and reliable instrument for measuring the impact of the various symptoms related to ureteral stent in Brazilian patients.
Validation study;Questionnaire;Stent;Ureter;Quality of life
1
218
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

ENFERMAGEM, CUIDADO E SAÚDE
CUIDADO CLÍNICO DE ENFERMAGEM E SAÚDE (CCDES)
INTERVENÇÃO PARA MELHORIA DA PRÁTICA DO CUIDADO E GESTÃO DO PROCESSO DE DOAÇÃO E TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS E TECIDOS.

Banca Examinadora

BARTIRA DE AGUIAR ROZA
Não
Nome Categoria
RITA SIMONE LOPES MOREIRA Participante Externo
ENDRIC HASEGAWA Participante Externo
ANGELICA GONCALVES SILVA BELASCO Docente

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não