Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
Pistas, rizomas, devires: por uma cartografia da peça radiofônica “para acabar de vez com o julgamento de Deus”.
CERES VITTORI SILVA
TESE
11/08/2015

O ponto de partida desta tese é a peça radiofônica “Pour en finir avec le jugement de dieu”, de Antonin Artaud, para a cartografia de possíveis performances durante a recepção da obra. As bases teóricas utilizadas se fundamentam principalmente em Paul Zumthor e na perspectiva de presença advinda do teatro. Para tratar da relação estabelecida na ação de recepção da obra, a pesquisa se remete aos estudos da Nova Teatrologia. A obra artaudiana é evocatória, não representativa. Ela evoca a desorganizar o corpo, a desorganizar a palavra, dando a ela novo ritmo. A pesquisa é encaminhada para a questão: é possível acercar-se da percepção de uma obra, a partir de uma performance? Para desenvolver o tema, o método utilizado é o da cartografia, baseado em Gilles Deleuze e Felix Guattari, além dos estudos de Virginia Kastrup e outros. Evidencio que a aproximação entre performance e cartografia permite que o foco da tese transfigure-se, numa percepção poética, de objeto a processo. O sentido do texto é construído mediante a participação do cartógrafo, ao elaborar um diário de bordo como registro do processo de criação desta escritura. Para tanto, foi criada uma bivocalidade que não tem intenção de assegurar uma necessária coesão textual e entendendo que a voz do diário de bordo é processual, enquanto a voz acadêmica é analítica. Em Klauss Vianna ancoro as perspectivas de movimento e consciência do corpo sonoro, termo derivado de Corpo sem Órgãos - CsO, proposto por Artaud. O CsO é uma dimensão do Teatro da Crueldade que inclui materialidade cênica, linguagem gestual e palavra como indissociáveis. Nessa performatividade se localiza a possibilidade do caráter hieroglífico advindo da obra artaudiana. Partindo deste aspecto, estendo as singularidades desejadas - baseadas na fratura e recomposição - a fim de reapresentar a peça radiofônica nesta cartografia. Este é o devir: avançar nos sentidos do corpo, acreditando que a poesia é a vida das palavras e o corpo é o território onde o cartógrafo se desterritorializa. Finalmente, mergulho na poética artaudiana ao utilizar sua obra como escopo desta cartografia, fazendo uma imersão em “Pour en finir avec le jugement de dieu”.

Cartografia. CsO. Performance. Artaud. Diário de bordo.
The starting point of this thesis is the radio play "Pour en finir avec le jugement de dieu" by Antonin Artaud, for the cartography of possible performances during the reception of the work. The theoretical bases draw mainly upon Paul Zumthor and the perspective of presence arising from theater. To address the relationship established in the action of reception of the work, the research refers to the New Theatrology studies. Artaud’s work is evocative, not representative. It evokes deorganizing the body, deorganizing the word, giving it new rhythm. The research focuses on the question: Can the perception of a work be approached from performance? To develop the theme, cartography used based on Gilles Deleuze and Felix Guattari, in addition to studies of Virginia Kastrup and others. I show that the rapprochement between performance and cartography allows the focus of the thesis transfigure, in a poetic perception, from object into process. The meaning of the text is built with the participation of the cartographer, developing a logbook as a record of the creation process of this writing. For this purpose, a bivocality was created, which has no intention to secure a necessary textual cohesion, understanding that the logbook voice is procedural while the academic voice is analytical. In Klauss Vianna I anchor the prospects for movement and awareness of the sonorous body, a term derived from Body without Organs - BwO, proposed by Artaud. The BwO is a dimension of the Theatre of Cruelty, which consideres scenic materiality, sign language and word as inseparable. In this performativity lies the possibility of the hieroglyphic nature that arises from the artaudian work. From this aspect, I extend the desired singularities - based on fracture and recovery - in order to reintroduce the radio play in this cartography. This is the becoming: advance the bodily senses, believing that poetry is the life of words and the body is the territory where the cartographer deterritorializes himself. Finally, I dive into artaudian poetics to use his work as the scope of this mapping, making an immersion in "Pour en finir avec le jugement de dieu".
Cartography. BwO. Performance. Artaud. Journal.
1
237
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

LITERATURA COMPARADA
INTERMEDIALIDADES E NOVAS FORMAS ARTÍSTICAS
-

Banca Examinadora

FREDERICO AUGUSTO GARCIA FERNANDES
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
HELOISA HELENA BAUAB Participante Externo
MARTA DANTAS DA SILVA Docente - COLABORADOR
SONIA APARECIDA VIDO PASCOLATI Docente - PERMANENTE
LUCIANA HARTMANN Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - PDSE - Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior 6

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim