Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (40001016023P3)
EPIDEMIOLOGIA DAS INTOXICAÇÕES POR PLANTAS EM HERBÍVOROS DOMÉSTICOS NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA- PR
JULIANA SKALSKI
DISSERTAÇÃO
11/12/2015

A diversidade de espécies vegetais em pastagens garante benefícios às funções ecossistêmicas e permitem aos animais encontrar os nutrientes adequados às suas necessidades, bem como regular a ingestão das toxinas que são encontradas nas plantas. O conhecimento das interações planta-animal-ambiente pode, assim, ser utilizado para a prevenção de acidentes com plantas tóxicas, os quais são responsáveis por grandes prejuízos diretos e indiretos para a pecuária brasileira. No entanto, a grande diversidade de plantas tóxicas encontradas no Brasil e sua distribuição regional exigem o conhecimento do tema com enfoque local para cada região. Com o objetivo de identificar os problemas ocasionados por planta tóxicas e as situações em que estes acontecem na Região Metropolitana de Curitiba, Paraná, realizou-se um levantamento de casos de intoxicação por plantas nos municípios de Araucária, Campo Largo, Mandirituba e Rio Branco do Sul. Foram visitadas 32 propriedades, onde os dados foram coletados por entrevistas com os produtores e observação do local. Dos 33 surtos de intoxicações relatados, as causas identificadas foram Pteridium aquilinum (42,4%), Brachiaria sp. (18,2%), Prunus sphaerocarpa (15,2%), Lantana camara (3,0%), Euphorbia pulcherrima (3,0%) e Sida carpinifolia (3,0%); além destas, fotossensibilização por planta não determinada (15,2%), correspondeu a 15,2% dos casos de intoxicação. A análise das características ambientais e de manejo das propriedades visitadas permitiu a identificação de fatores que contribuem para um maior risco de intoxicações, como alimentação inadequada, monocultura de pastagens, lotação incorreta, acesso a áreas de mata e manejo inadequado das pastagens. Foi percebida ainda dificuldade de diagnóstico e controle das intoxicações por parte de profissionais e produtores. Paralelamente, foi realizado um experimento para verificar a possibilidade de envolvimento da planta Marsilea ancylopoda em uma série de casos clínicos ocorridos em equinos em Almirante Tamandaré – PR, avaliando o comportamento ingestivo dos animais em relação à planta. Oito éguas divididas em dois tratamentos (pastagem com e sem M. ancylopoda), com duas repetições cada foram observadas por cinco períodos de duas horas, pela manhã e pela tarde ao longo de três dias, com monitoramento por exames clínicos e laboratoriais. A ingestão da planta foi comprovada por amostragem focal, porém no período de tempo avaliado não houveram sinais de intoxicação.

Plantas tóxicas, doenças de equinos, doenças de ruminantes
Diversity of vegetation in pastures provides benefits to ecosystem functions, allows animals to find nutrients appropriate to their needs, and helps to regulate the intake of toxins found in plants. Knowledge of plant-animal-environment interactions can therefore be used in the prevention of plant-related accidents; such accidents are responsible, both directly and indirectly, for many losses in the Brazilian cattle industry. However, the wide range of toxic plants found in Brazil and their regional distributions require a localized focus of this knowledge for each region. To identify the problems caused by poisonous plants and the situations in which they occur in the Metropolitan Region of Curitiba, Paraná state, Brazil, a survey of plant poisoning cases was carried out in the municipalities of Araucaria, Campo Largo, Mandirituba and Rio Branco do Sul. Thirty-two farms were visited, and data were collected through interviews with farmers and observation of the sites. Of the thirty-three outbreaks of poisoning reported, the identified causes were Pteridium aquilinum (42.4%), Brachiaria sp. (18.2%), Prunus sphaerocarpa (15.2%), Lantana camara (3.0%), Euphorbia pulcherrima (3.0%) and Sida carpinifolia (3.0%); additionally photosensitization by unknown plant(s) accounted for (15.2%) of poisoning cases. Analysis of the environmental and management features of each farm allowed the identification of factors that contribute to a higher risk of poisoning, that include poor diet, monoculture pastures, inadequate stocking rate, access to forest areas and inadequate pasture management. A difficulty in diagnosing and controlling poisonings, by both professionals and farmers, was also discovered. In parallel, an experiment was conducted to check the possible involvement of the plant Marsilea ancylopoda in a number of clinical cases involving horses in Almirante Tamandaré, Paraná, Brazil, by examining the feeding behavior of the animals with respect to the plant. Eight mares, divided into two treatments (grazing M. ancylopoda, or not) and with two replicates of each treatment, were observed for five two-hour periods, in the morning and afternoon, over three days. The animals were monitored via clinical and laboratory tests. Voluntary intake of the plant was verified by focal sampling, however no signs of intoxication were observed in the animals within the studied period.
Poisonous plants, horses’ diseases, ruminant’s diseases
1
83
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

CIÊNCIAS VETERINÁRIAS
BIOLOGIA INTEGRADA
COMPORTAMENTO INGESTIVO DE HERBÍVOROS EM PASTAGENS TROPICAIS E TEMPERADAS.

Banca Examinadora

JOAO RICARDO DITTRICH
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
CLEVERSON ANTONIO FERREIRA MARTINS Participante Externo
JULIANA SPEROTTO BRUM Docente - COLABORADOR

Vínculo

-
-
-
Não