Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
O jogo das máscaras: uma análise sobre a (perda da) identidade em dançando no escuro, de Caryl Phillips
NELCI ALVES COELHO SILVESTRE
TESE
25/03/2015

Nossa pesquisa tem como proposta uma análise da obra Dançando no Escuro (Dancing in the Dark), oitavo romance de Caryl Phillips, publicado na Grã-Bretanha, no ano de 2005 e traduzido para o português por Francesca Angiolillo, em 2007. O romance apresenta Bert, um negro caribenho que vivencia a diáspora (deslocamento do Caribe para os Estados Unidos) e o racismo institucionalizado e apoiado pela lei nos EUA do início do século XX, mesmo assim tornando-se um artista de destaque na época em que viveu. Sua vida ficcional e histórica parece evidenciar um jogo de máscaras (blackface – o uso de pinturas negras sobre a face para representar negros estereotipados) e a perda da identidade, ocultada tanto pela máscara física quanto pela máscara social. Assim, o objetivo geral da investigação é analisar o sujeito fragmentado no romance, observando os movimentos narrativos, históricos e psicológicos que deflagraram essa fragmentação. Para tanto, analisamos a condição do negro caribenho na sociedade estadunidense, investigando sua representação e resistência ao racismo; buscamos verificar também as estratégias de resistência à marginalização e o revide discursivo contra o racismo. Mediante essas questões, defendemos a tese de que Caryl Phillips, ao contar ficcionalmente a trajetória de Bert Williams, faz uma recodificação do negro no início do século XX nos EUA, não só prestando uma homenagem ao Bert histórico como também tecendo uma crítica tanto à ideologia e ao modo de convivência na sociedade estadunidense quanto às relações raciais em geral, do ponto de vista do marginalizado, pois transforma a vida de um cômico em uma tragédia e representa uma época cheia de contradições. Outro ponto defendido em nossa análise é que, apesar de demonstrar a perda de identidade de um homem negro, o Bert ficcional, além de restabelecer um Bert Williams histórico desacreditado e que, na ideia dos intelectuais da época, reforçava os estereótipos, Phillips o coloca paradoxalmente como um agente iniciador dos movimentos artísticos negros atuais que se espalharam pelo mundo. Frente a esses apontamentos, dividimos nosso trabalho em três capítulos. No primeiro capítulo, discorremos sobre os aspectos políticos e históricos no contexto do romance, de grande importância para a compreensão dos aspectos abordados pela narrativa. No segundo capítulo, trabalhamos com máscaras e ocultação da identidade, a partir de uma retomada histórica e simbólica sobre o que é a máscara e como seus sentidos vão permeando o romance e o “mostrar-se e esconder-se” da personagem Bert. No terceiro capítulo, realizamos uma pesquisa sobre os reflexos da colonização, tais como a diáspora, o racismo, o binarismo e os aspectos que eles englobam, para contextualizar e esclarecer os aspectos identitários que constroem a personagem e sua angústia. A análise evidenciou que a tese proposta se comprova, pois, ao problematizar o binarismo, Caryl Phillips restabelece o papel e a importância não apenas do artista negro, Bert Williams, mas de todos os negros para a formação da sociedade estadunidense, tanto daquele período quanto atualmente por meio de heranças como o jazz, o blues, a poesia, entre outros aspectos de formação identitária.

Dançando no Escuro. Máscaras. Identidade.
Current research comprises an analysis of the eighth novel by Caryl Phillips called Dancing in the Dark, published in the UK in 2005 and translated into Portuguese by Francesca Angiolillo in 2007. The novel introduces Bert, a Caribbean Negro who experiences diaspora (the displacement from the Caribbean to the US) and institutionalized racism foregrounded by law in that country in the early 20th century. In spite of great disadvantages, he becomes a renowned artist during his life. His fictional and true story seems to put into relevance a play of masks (blackface – the use of dark paints on the face to represent stereotyped Negroes) and the loss of identity underlying the physical and social masks. The general aim of current investigation is the analysis of the fragmented subject in the novel, with special reference to narrative, historical and psychological events that reveal the fragmentation. The conditions of the Caribbean Negro in US society are analyzed coupled to an investigation on their representation and resistance to racism. Resistance strategies against marginalization and the discursive counter-attack on racism are also underscored. We therefore hold that, when Caryl Philips fictionally retells the life history of Bert Williams, he recodes the Negro in the US in the early 20th century. Coupled to a homage to the historical Bert Williams, the author forwards a critique against the ideology and the life-style in US society with regard to racism in general from the point of view of marginalized people. In fact, he transforms the life of a comedian into tragedy through the representation of an era full of contradictions. Another aspect in current analysis focuses on the loss of identity of the Negro: when the author places the fictional Bert on the stage of life, he does not merely establishes a slurred historical Bert Williams reinforcing stereotypes of the époque´s elite society but paradoxically installs him as an agent who triggers current Negro artists´ movement disseminated through the world. The thesis is divided into three chapters. The first chapter describes the political and historical aspects within the novel´s context. Their relevance lies in the aspects taken up by the narrative. The second chapter includes masks and the occultation of identity given through a historical and symbolic review of the nature of masks and their meanings. They pervade the novel throughout and the hide-and-appearance of the fictional Bert. The third chapter researches items of colonization comprising diaspora, racism, binarism and other aspects that contextualize and elucidate the identity that constructs the character and his angst. Analyses show that the hypothesis is sustainable. When Phillips problematizes binarism, he establishes the role and the importance of the Negro artist Bert Williams but also of all Negroes within the formation of US society of that and of the contemporary period through the heritage of jazz, blues, poetry which make up identity formation.
Dancing in the Dark. Masks. Identity.
1
284
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

LITERATURA COMPARADA
INTERMEDIALIDADES E NOVAS FORMAS ARTÍSTICAS
-

Banca Examinadora

LUIZ CARLOS SANTOS SIMON
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
HELOISA HELOU DOCA Participante Externo
LUCIANA BRITO Docente - PERMANENTE
MARIA CAROLINA DE GODOY Docente - PERMANENTE
ALBA KRISHNA TOPAN FELDMAN Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim