Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
O MAR É MASCULINO? O TRABALHO DAS MULHERES NA MARICULTURA, PONTA DA ILHA/JURUJUBA, NITERÓI/RJ
PATRICIA DE ARAUJO SILVA
DISSERTAÇÃO
22/10/2013

Este estudo problematiza a divisão sexual do trabalho na atividade pesqueira artesanal, mais especificamente na maricultura do mexilhão (Perna perna) em Jurujuba, bairro de Niterói na Baía de Guanabara, estado do Rio de Janeiro. Da observação (e participação) na/da rotina de trabalho e dos relatos de sete marisqueiras e um marisqueiro, tem-se o pano de fundo da discussão que se propõe. Cada etapa que envolve a produção do mexilhão no cultivo será apresentada, ao mesmo tempo em que, histórias de vida nos trarão os elementos que tornam possível o entendimento de um complexo de relações de poder (e portanto, de gênero) que perpassam a atividade. Essa etnografia nos mostra momentos de vida no trabalho da produção do mexilhão que variam com as imprevisíveis condições de mar, mas também refletem ausências e violências que permeiam o cotidiano feminino nessa atividade. Essas últimas, ainda que nem sempre explícitas, respondem a uma ordem estabelecida, muitas vezes, previsível. A mesma que define o mar como masculino. Esse é um retrato de algumas mulheres da Ponta da Ilha, que talvez possa ser também o de outras pescadoras artesanais das periferias urbanas. O mar retratado aqui é bastante feminino ainda que possa não (a)parecer

Gênero, trabalho, marisqueira(o)s, pesca artesanal.
This study focuses on the sexual division of labor on the artisanal fishery activity, specific on mussel’s production in Jurujuba, in Niterói on Rio de Janeiro State. From the observation (and participation) on the daily work and life stories reported from seven fisherwomen and a fishermen, we have the scenario of the proposed discussion. Each stage that involve mussel’s production will be presented, at the same time that life stories will give us elements that make possible to understand a complex of power relations (and therefore, gender) which perpasses the activity. This ethnography shows some aspects of their work life that vary with the unpredictable sea conditions, but also reflect absences and violences that permeate the daily life of the women in the activity. The last ones, even not always explicit, answer to an established order, many times, predictable. The same that defines the sea as male. This is a picture from some women in Ponta da Ilha, which maybe also the one from other fisherwomen in some suburb area. The sea reported here is female too even if it may not appear.
Gender, labor, artisanal fishery, mariculture.
1
91
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
CONFLITOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
Gênero, políticas públicas e movimentos sociais do campo

Banca Examinadora

ELISA GUARANA DE CASTRO
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
ELISA GUARANA DE CASTRO Docente - COLABORADOR
MARIANA LEAL RODRIGUES Participante Externo
JORGE OSVALDO ROMANO Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado no País GM 24

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim