Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
O CONFLITO ORGANIZADO: UMA ABORDAGEM FACCIONAL DA ORGANIZAÇÃO PRODUTIVA EM ASSENTAMENTOS RURAIS DO RN.
MELQUISEDEQUE DE OLIVEIRA FERNANDES
TESE
14/09/2015

Este trabalho se propõe a pensar a organização produtiva de famílias assentadas no contato com políticas públicas para agricultura familiar, em dois assentamentos rurais do Rio Grande do Norte. Diversos estudos têm sistematicamente pautado a questão do conflito como um dado inerente à organização nos assentamentos. A esse respeito, há um vazio entre os princípios de uma racionalidade associativa, introduzida como dispositivo comum de gestão da terra, e a maneira como as famílias compõem formas de reciprocidade e comprometimento. Se a racionalidade associativa se baseia na convergência dos interesses dos sujeitos, a heterogeneidade de suas trajetórias de vida e trabalho aponta na direção contraria. Emerge enquanto problemática a maneira como os sujeitos se organizam diante do contato com políticas publicas. É no vazio das reciprocidades contratuais que a dinâmica faccional toma lugar, articulando tecidos sociais que se estabelecem nas próprias relações de conflito. Isso ocorre, sobremaneira, quando começa a surgir no interior dos assentamentos grupos que cerram fileiras contra outros, passando a mobilizar uma serie de constrangimentos morais, enquanto criam as fronteiras dos grupos com base em discursos de suporte ou desqualificação da ação do outro. Reforçam, desse modo, afinidades seletivas de amizade, vizinhança, militância e religião, que se articulam com as reciprocidades contratuais do associativismo, oferecendo organicidade para ações comuns. A contribuição deste trabalho materializa o intuito de oferecer uma interpretação à organização produtiva nos assentamentos, como alternativa aos preceitos contratuais do associativismo ou ao “coletivismo” presente nas ações dos mediadores.

Reforma Agrária;Assentamentos Rurais;Agricultura Familiar;Organização Produtiva;Políticas Públicas;Facção.
This paper proposes to reflect over family farmers’ productive organization, regarding their access to public policies, in two land reform settlements of Rio Grande do Norte state – Brazil. Several studies have systematically pointed out that the conflict is inherent in the settlements organization. If on one hand the associative rationality is based on the convergence of personal interests, on the other, the heterogeneity of their trajectories of life and labor corroborates in the opposite direction. Emerges as issue the way they compose forms of reciprocity and mutual commitment, not necessarily contained in the rights and duties of associative action. The factional dynamics takes place in this gap, articulating social networks, established on their own conflict relationships. This happens, mainly, when some groups mobilize several moral constraints, creating the groups boundaries, when supporting or attacking one another. They reinforce, therefore, selective affinities of friendship, neighborhood, militancy and religion, which are linked to the contractual reciprocities, supporting common actions. The goal of this thesis is to offer an alternative interpretation of productive organization in the settlements as different from contractual arrangements or the "collectivism" present in the mediators actions.
Land Reform;Rural Settlements;Family farming;Productive organization;Public Policy;Faction.
1
189
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
POLÍTICAS PÚBLICAS, ESTADO E ATORES SOCIAIS
REPENSANDO POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO: REDISTRIBUIÇÃO, RECONHECIMENTO, REPRESENTAÇÃO, ECONOMIA FEMINISTA E JUSTIÇA ECOLÓGICA.

Banca Examinadora

JORGE OSVALDO ROMANO
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
ANDREY CORDEIRO FERREIRA Docente - PERMANENTE
CLAUDIA JOB SCHMITT Docente - PERMANENTE
JORGE OSVALDO ROMANO Docente - COLABORADOR
FERNANDO BASTOS COSTA Participante Externo
JOHN CUNHA COMERFORD Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Doutorado no País GD 48

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim